Psol vai ao MP contra Sara Winter por divulgar dados de menina estuprada

A bancada do Psol na Câmara dos Deputados anunciou no começo da tarde desta segunda-feira (17) que vai representar contra Sara Winter no Ministério Público do Distrito Federal e na Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. No domingo (16), Sara revelou o endereço da unidade de saúde em que aconteceria o aborto legal de uma criança de 10 anos estuprada por seu tio e publicou também o nome da menina.

> Vídeo: parlamentares evangélicos atacam clínica para impedir aborto de criança de dez anos

Nesta segunda, uma decisão da Justiça do Espírito Santo determinou a retirada dos posts feitos por Sara Winter do ar. A decisão atendeu a um pedido da Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES), que alegou que os dados divulgados geraram mais constrangimento à menina e aos familiares.

A menina vítima de estupro passou pelo procedimento de aborto legal no Recife após a equipe médica do Espírito Santo se negar a atuar mesmo após decisão judicial.


 

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!