Lewis Hamilton e Black Lives Matter lamentam assassinato de João Alberto

O piloto britânico Lewis Hamilton e o movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) se manifestaram no sábado (21) sobre o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos espancado e morto por dois seguranças em uma unidade da rede em Porto Alegre (RS), na noite do dia 19 de novembro.

“Devastado de ouvir essa notícia, outra vida negra perdida mais uma vez. Ainda está acontecendo e nós temos que lutar para impedir que continue. Estou mandando meus pensamentos e preces a você, Brasil. Descanse em paz, João Alberto Silveira Freitas”, escreveu Hamilton nos stories de seu perfil no Instagram, função que fica disponível para visualização por 24 horas.

O heptacampeão de Fórmula 1 tem se destacado por suas manifestações antirracistas após corridas, em apoio ao movimento Black Lives Matter. Ele também participou de protestos que ocorreram no Reino Unido após a morte de George Floyd, contra a violência policial que vitimou o americano.

O movimento Black Lives Matter, por sua vez, também se manifestou ontem se solidarizando com o Brasil. “Nos levantamos pela nossa família na Nigéria, vamos fazer o mesmo pelos nossos irmãos negros no Brasil! #VidasNegrasImportam”, diz a publicação da página oficial da organização no Twitter.

A página do movimento compartilhou uma publicação de outra página que trazia a seguinte mensagem: “Somos solidários às pessoas que protestam no Brasil depois que João Alberto Silveira Freitas, negro de 40 anos, foi assassinado por seguranças do supermercado Carrefour, sendo um deles um policial militar temporário de folga. João foi brutalmente atacado em 19 de novembro, apenas um dia antes do Dia da Consciência Negra no Brasil”.

Carrefour é desligado da Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!