Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

deputados e senadores investigados no STF – Amazonas

Amazonas


Deputados:


Alfredo Nascimento (PR): Responde ao inquérito 4443, por corrupção e lavagem de dinheiro, aberto com base nas delações da Odebrecht. É suspeito de ter recebido R$ 200 mil, via caixa dois, para a campanha de 2006, quando era ministro dos Transportes. “Não tenho e não tive qualquer relação com empresas, executivos e estatais envolvidos”, diz o deputado.

Pauderney Avelino (DEM): Investigado no inquérito 4499. “Trata-se de um levantamento feito pela procuradoria eleitoral referente às eleições 2014. Algumas dúvidas permaneceram quanto à prestação de contas, mas que ainda aguardam o julgamento de recurso no TSE”, diz.

Silas Câmara (PRB): Responde aos inquéritos 3340 e 4478, por crimes contra a liberdade pessoal e ameaça, e à ação penal 864, por improbidade administrativa e crimes praticados por funcionários públicos contra a administração geral.

 

Senadores

 

Eduardo Braga (PMDB)

Delator da Odebrecht na Lava Jato acusa o ex-governador de ter recebido R$ 1 milhão em propina da construtora Camargo Corrêa, para a qual o executivo também trabalhou, pela obra da Ponte Rio Negro. A suspeita é apurada no inquérito 4429.

Omar Aziz (PSD)

O ex-governador é alvo do inquérito 4264, por crimes eleitorais e corrupção passiva, e do 4429, derivado da Lava Jato. De acordo com delator da Odebrecht, um empresário ligado a Aziz cobrava propina em troca de favorecimento à empreiteira em contratos com o governo estadual na gestão dele.

Vanessa Grazziotin (PCdoB)

Inquérito 4418, aberto com base nas delações da Odebrecht na Lava Jato. É suspeita de ter recebido doação via caixa dois da empreiteira para sua campanha eleitoral em 2012. “A senadora esclarece que as doações feitas para suas campanhas foram oficiais, declaradas e posteriormente aprovadas pela Justiça eleitoral”, disse sua assessoria.

 

-------------- OUTROS ESTADOS ------------