Secretário de Saúde do DF é preso por superfaturamento de testes de covid-19

O secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, foi preso durante uma operação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) na manhã desta terça-feira (25). A operação Falso Negativo apura o superfaturamento de R$ 30 milhões na compra de testes de covid-19 pelo Governo do Distrito Federal. No total, o contrato somou R$ 73 milhões.

> Partidos vão ao STF contra mudanças na divulgação de dados da covid-19 no DF

Ao todo, foram expedidos 44 mandados de busca e apreensão e sete de prisão, entre temporárias e preventivas. As informações são do portal G1.

Além de Francisco Araújo foram presos Ricardo Tavares Mendes, ex-secretário adjunto de Assistência à Saúde do DF; Eduardo Hage Carmo, subsecretário de Vigilância à Saúde do DF; Eduardo Seara Machado Pojo do Rego, secretário adjunto de Gestão em Saúde do DF; Jorge Antônio Chamon Júnior, diretor do Laboratório Central do DF; e Ramon Santana Lopes Azevedo, assessor especial da Secretaria de Saúde do DF.

Em nota, o governador Ibaneis Rocha lamentou o que chamou de "desnecessária operação" e informou o afastamento dos envolvidos no caso.

Leia a íntegra da nota

"O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no momento em que declara sua irrestrita confiança no Poder Judiciário local, vem a público lamentar a desnecessária operação ocorrida nesta manhã e que culminou na prisão preventiva da cúpula da Secretaria de Saúde. O secretário de Saúde, Francisco Araújo Filho, e toda a sua equipe sempre estiveram à disposição das autoridades para esclarecer quaisquer fatos, mantendo abertos todos os processos em curso na SES, inclusive com acompanhamento online do Ministério Público pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), comprovando a inexistência dos crimes a que estão sendo indevidamente acusados.

Neste momento, não resta outra atitude da minha parte a não ser afastar preventivamente os acusados, com o único intuito de não paralisar os importantes serviços prestados à sociedade do Distrito Federal pela Secretaria de Saúde, em especial neste momento de pandemia."
Aguardo rápida apuração e o esclarecimento dos fatos para que pessoas inocentes não tenham seus nomes indelevelmente manchados.

Ibaneis Rocha
Governador do Distrito Federal"


 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!