Queiroz mora no Morumbi e faz tratamento de câncer no Albert Einstein, mostra Veja

O ex-assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Fabrício Queiroz reside no bairro paulista de classe alta Morumbi, em São Paulo, perto do hospital Albert Einstein, onde faz um tratamento para câncer de estômago.

A informação é de reportagem da revista Veja publicada nesta sexta-feira (30). A revista acompanhou a rotina de Queiroz, apontado em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) como responsável por movimentar R$ 1,2 milhão em transações financeiras.

A suspeita é de que ele tenha agido em nome do então deputado estadual do Rio de Janeiro e hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro.

>>Relatório do Coaf aponta 48 depósitos suspeitos na conta de Flávio Bolsonaro

Queiroz, no entanto, não fez declarações à revista Veja. O ex-funcionário de Flávio não faz comentários públicos. Uma das últimas declarações foi uma entrevista ao SBT em dezembro de 2018.

A ausência dele tem sido explorada por setores da oposição ao presidente Jair Bolsonaro. Diariamente a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, manda uma mensagem para Bolsonaro por meio do Twitter perguntando “onde está o Queiroz?”.

Aliados do presidente Jair Bolsonaro ouvidos pela reportagem da Veja afirmam que a investigação envolvendo o ex-funcionário do filho mais velho do presidente é uma articulação do Ministério Público do Rio de Janeiro com o governador Wilson Witzel (PSC-RJ), que pode concorrer com Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022.

Queiroz  ainda se comunica com membros do PSL. De acordo com a Veja, ele trocou mensagens recentemente com o deputado Rodrigo Amorim (PSL-RJ), que foi vice de Flávio na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro em 2016 e se notabilizou após rasgar durante a campanha de 2018 uma placa com o nome da vereadora assassinada Marielle Franco (Psol).

>> Flávio Bolsonaro não comparece ao MP para esclarecimentos sobre caso Queiroz

Fabrício Queirozflavio bolsonaroJair Bolsonaro