Polícia Civil investiga fraude em licitações em Brasília

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou hoje (quinta, 26) a Operação Monopólio, com o objetivo de combater fraudes em licitações feitas por administrações regionais da capital federal. As suspeitas são de que o grupo investigado tenha recebido mais de R$ 150 milhões dos cofres públicos do DF.

A ação tem por base denúncias anônimas feitas em 2014, segundo as quais empresários estariam usando empresas registradas em nome de laranjas para fraudar licitações feitas na modalidade convite, na qual no mínimo três empresas são convidadas a disputar obras ou serviços cujos valores não ultrapassem R$ 150 mil.

De acordo com a Polícia Civil, ao longo das investigações "ficou demonstrado que empresas eram registradas em nome de laranjas apenas para participar da concorrência e dar ar de legalidade ao certame, porém, todas as empresas eram na verdade vinculadas a associação criminosa".

Os policiais cumprem, nesta manhã, 24 mandados de busca e apreensão nas administrações do Gama e de Águas Claras, e em empresas e residências de suspeitos, além de 18 mandados de prisão temporária expedidos em desfavor de empresários, laranjas e funcionários de administrações regionais.

Os investigados foram indiciados pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitação, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e corrupção passiva.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!