PF faz buscas na casa do governador do Piauí e em gabinete de deputada

A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta segunda-feira (27), mandados de busca e apreensão na casa do governador do Piauí, Wellington Dias (PT), e de sua esposa, a deputada federal Rejane Dias (PT-PI), e na casa do irmão da primeira-dama. Foram feitas buscas também na sede da Secretaria de Estadual de Educação (Seduc), pasta que já foi comandada por ela, e no gabinete da deputada em Brasília. A operação investiga suspeita de esquema criminoso para fraudar licitação de transporte escolar.

>Guedes sofre a terceira baixa em sua equipe em julho

Esta é a terceira fase da operação Topique, iniciada em 2018. Segundo a PF, servidores públicos e empresários se envolveram no superfaturamento de contratos de transporte escolar entre os anos de 2015 e 2016. Suspeita-se que pelo menos R$ 50 milhões em recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e do Programa de Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate) foram desviados. São cumpridos 12 mandados.

Veja a nota da Seduc na íntegra:

A Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc) informa que está colaborando plenamente com a investigação em curso da Polícia Federal e sempre se colocou à total disposição dos órgãos de controle para esclarecer quaisquer questionamentos, visando a transparência e o correto funcionamento da administração pública.

Veja a nota da deputada Rejane Dias na íntegra:

A deputada federal Rejane Dias recebe com tranquilidade os desdobramentos da referida Operação, e afirma que, como desde o início, permanece à disposição para esclarecimentos a todas essas alegações.

Durante seu exercício à frente da Secretaria de Educação, a parlamentar sempre se portou em observância às Leis, tendo em vista a melhoria dos índices educacionais e a ampliação do acesso à educação dos piauienses.

>Deputados fazem campanha nas redes para ganhar Prêmio Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!