Para PSDB, Perillo sai-se bem no depoimento

Na avaliação dos companheiros de partido do governador de Goiás, sua disposição em se apresentar para falar e em abrir sua quebra de sigilo contam a seu favor

Para os parlamentares do PSDB na CPI do Cachoeira, o depoimento do governador de Goiás, Marconi Perillo, tem sido até agora "muito firme". Para os tucanos, conta pontos a favor de Perillo o fato de ele mesmo ter se apresentado para depor na CPI antes mesmo de ser convocado, e de ter colocado à disposição da comissão seu sigilo bancário.

Para o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), as respostas do governador "foram muito firmes". Por conta disso, Perillo conseguiu esclarecer pontos obscuros até então existentes na venda da casa e da relação do tucano com Cachoeira. "O senhor foi o único que se colocou para prestar depoimento, abriu o sigilo bancário. Isso mostra boa fé", disse Francischini. O petebista Silvio Costa (PTB-PE) acrescentou que Perillo "saiu maior do que entrou". "Não tem uma ligação do senhor com Cachoeira, com Cavendish, com Demóstenes pedindo favores", comentou.

"O senhor virou vítima desse massacre porque virou alvo do ex-presidente Lula", acrescentou o senador Alvaro Dias (PSDB-PR). Na avaliação de Dias, a decisão de tomar como alvo da investigação Perillo deve-se ao fato de Marconi Perillo ter sido um dos que teriam avisado a Lula da existência do mensalão, no início de seu primeiro governo.

Tudo sobre a CPI do Cachoeira

Leia outros destaques de hoje no Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!