Operação Calvário: PF cumpre mandados de busca e apreensão na PB, DF e SE

O Ministério Público Federal (MPF), a Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União (CGU) cumprem nesta manhã de terça-feira (27), dez mandados de busca e apreensão na Paraíba, em Brasília e no Sergipe, com o objetivo de apurar desvios de recursos nas áreas de saúde e educação.

>STF julga inconstitucional lei de Bolsonaro que autoriza pílula do câncer

A  investigação é parte da Operação Calvário, que apura o funcionamento de suposta organização criminosa liderada pelo ex-governador Ricardo Coutinho. Segundo o MP, o esquema teria começado em 2011 e envolve a contratação de organizações sociais, com o objetivo de gestão dos recursos públicos. Há indícios de que essas organizações, na verdade, direcionavam recursos para fornecedores que repassavam os valores para agentes públicos.

Nesta fase, apuram-se crimes de lavagem de capitais praticados pelo conselheiro Arthur Paredes Cunha Lima e por pessoas ligadas ao grupo empresarial em uma das organizações sociais envolvidas que recebiam propina de fornecedores.

De acordo com o MPF, há necessidade de investigar eventuais delitos praticados também pelo atual governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), e por três conselheiros do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE/PB).

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia determinado o afastamento de dois conselheiros da TCE/PB em uma outra fase desta operação realizada em dezembro de 2019. Nesta nova etapa, são investigados crimes de lavagem de dinheiro praticados pelo conselheiro Arthur Paredes Cunha Lima e por pessoas ligadas ao grupo empresarial em uma das organizações envolvidas.

Veja a nota da Secom da Paraíba na íntegra:

Governo da Paraíba é vítima de fake news sobre operação Calvário

O Governo do Estado da Paraíba e o governador João Azevêdo estão sendo vítimas de mais fake news e mentiras, coincidentemente às vésperas da eleições municipais, com informações de buscas e apreensões na manhã desta terça-feira (27) por conta de nova fase da chamada operação Calvário.

Nem o governador e nem o Governo foram alvos hoje de manhã de qualquer operação da PF e do MPF, como informaram veículos de imprensa, alguns deles localizados na Paraíba e envolvidos nas disputas eleitorais nas principais cidades paraibanas.


Todas as providências jurídicas estão sendo tomadas pela Procuradoria Geral do Estado no sentido de restabelecer a verdade e responsabilizar os que plantaram e divulgaram mais essa fake news contra o Governo da Paraíba.

Secretaria de Estado da Comunicação Institucional

Governo da Paraíba

Diferentemente do que foi informado anteriormente pelo Congresso em Foco, o atual governador da Paraíba, João Azevêdo, não foi alvo da presente ação da investigação do MPF, apesar de estar entre os investigados do caso.

 

>Dos 13 prefeitos candidatos à reeleição em capitais, 11 lideram pesquisas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!