Nova fase da Operação Lava Jato atinge alto escalão de banco em SP

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira três mandados de prisão preventiva contra funcionários do alto escalão de um banco em São Paulo. A PF não divulgou o nome da instituição, mas de acordo com a imprensa, o alvo é o banco Paulista S/A. Outros 41 de mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

A ação faz parte de uma nova fase da Operação Lava Jato que investiga esquema de lavagem de dinheiro praticado por altos funcionários do banco. Os funcionários, por meio da instituição financeira, contratavam empresas de fachada, que emitiam notas fiscais e contratos fictícios para justificar serviços não prestados. Com o pagamento feito e com ajuda de doleiros e das empresas de fachada, o recurso era remetido para exterior e retornava como dinheiro em moeda estrangeira com aparência legal.

Segundo nota divulgada pela Polícia Federal, os funcionários presos preventivamente atuavam um deles na mesa de câmbio, outro era diretor da área de operações de câmbio  e o terceiro era diretor geral da instituição.

As investigações tiveram início a partir de depoimentos e colaborações premiadas colhidas de três administradores de uma instituição financeira no exterior que atuava ocultando capitais em operações criminosas em favor do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.

Raquel Dodge pede ao STF que condene Collor a 22 anos de prisão

Moro é chamado de “ativista político” por ex-primeiro-ministro português José Sócrates

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!