Não há elementos para impeachment de Bolsonaro, diz Janaina Paschoal

Uma das responsáveis pelo pedido de impeachment que tirou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) do poder, a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) afirmou neste sábado (21) que não há elementos jurídicos para um pedido de mesmo teor contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

> ‘Não tenho nada a ver com isso’, diz Bolsonaro sobre suspeitas contra Flávio

"Digo, sem medo de errar, que não há elementos para impeachment. Não digo isso para que ele fique sossegado e insista nos erros. Digo, pois estão tentando criar uma situação que, juridicamente, não se sustenta. Bolsonaro não cometeu crime de responsabilidade!", afirmou  no Twitter.

O comentário sobre impeachment foi feito em uma série de tweets em que a advogada que foi cotada para assumir a vice-presidência na chapa com Bolsonaro tratou das investigações contra o filho mais velho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ).

Nesta quarta-feira (18), a polícia cumpriu uma série de mandados de busca e apreensão na investigação sobre lavagem de dinheiro e peculato envolvendo Flávio quando ele era deputado estadual. A suspeita é de que havia um esquema de "rachadinha" no gabinete, ou seja, apropriação de parte do salário dos assessores, além de funcionários fantasmas.

De acordo com Janaina, o militar "vai precisar de ajuda para entender que seu filho vai ter que enfrentar as investigações, como todos os demais deputados da lista da Alerj" – ontem (20), Bolsonaro citou outras investigações de deputados estaduais, quando questionado sobre a inocência de Flávio.

A deputada mais votada da história do Brasil disse também que Bolsonaro não poderia tratar os jornalistas da forma como tratou ontem, em uma entrevista tensa. Na ocasião, ele chegou a dizer a um repórter que ele tinha uma "cara de homossexual terrível".

"O Presidente não deveria ter falado com os jornalistas como falou. O Presidente não deveria ter falado aos jornalistas o que falou. Foi feio! Quero muito que aqueles que estão ao lado do Presidente entendam que não ajudam instigando esse estilo dele. Só o afundam!", afirmou na rede social.

> Flávio lavou R$ 638 mil comprando imóveis em Copacabana, diz jornal

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!