Marconi Perillo e Cachoeira viram réus por corrupção

A 8ª Vara Criminal de Goiânia aceitou a denúncia contra o ex-governador do Goiás e candidato ao Senado, Marconi Perillo (PSDB), em mesmo processo que envolve o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Perillo é acusado de receber propinas da Construtora Delta por favorecer contratos da empresa com o poder público. No mesmo esquema, foram denunciados o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, o ex-presidente do Conselho de Administração da Delta, Fernando Cavendish e o ex-diretor regional da empresa, Cláudio Abreu.

Na denúncia apresentada em março de 2017, o governador é acusado de receber, entre 2011 e 2012, o pagamento de vantagens indevidas pelos executivos em troca de garantir o incremento dos contratos mantidos pela Delta com os vários órgãos do Estado.

Segundo o documento, os executivos e Cachoeira faziam o pagamento por meio do marqueteiro Luiz Carlos Bordoni.

O processo foi iniciado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) porque Perillo era governador do estado e tinha foro privilegiado. Como Perillo renunciou ao mandato para concorrer a uma cadeira no Senado, o processo desceu para a primeira instância.

O outro lado

Em nota, o advogado do tucano, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse que não há fato novo relacionado ao processo e que o recebimento da denúncia na primeira instância é um ato “quase mecânico e automático”.

“A Justiça de Goiás já condenou o radialista, que mentiu, ao pagamento de indenização por total ausência de provas de sua imputação. Confiamos no Poder Judiciário e vamos prosseguir, na primeira instância, com a defesa técnica”, disse o advogado.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!