Francischini e Sampaio pedem informações a Gurgel

Deputados do PSDB querem que o procurador explique as razões de não ter aberto inquérito contra Demóstenes, sem necessidade de convocá-lo para depor na CPI

Os deputados Fernando Francischini (PR) e Carlos Sampaio (SP), integrantes da bancada do PSDB na CPI do Cachoeira, apresentaram requerimento, ontem (10), em que pedem ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, explicações sobre as razões que o levaram a não abrir inquérito contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), ao receber as nformações da Operação Vegas, da Polícia Federal.

 

 

Francischini e Sampaio consideram que Gurgel, de fato, tem de explicar as razões da demora, mas querem evitar sua convocação à CPI, como defendem parlamentares da base aliada ao governo. Eles consideram que se Gurgel der as explicações por outro meio, torna-se desnecessária a sua convocação.

“Temos que obter informações sobre o motivo pelo qual a Operação Vegas ficou na Procuradoria por dois anos, mas por outro lado resguardar o procurador, que tem uma função ímpar no nosso país, no julgamento do mensalão daqui a alguns meses”, explicou Francishini.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!