Ex-secretário de Cabral volta a ser preso em nova etapa da Lava Jato

Agentes da Polícia Federal prenderam na manhã desta sexta-feira (31) o ex-secretário estadual da Saúde do Rio de Janeiro Sérgio Côrtes em mais uma etapa da Operação Lava Jato. Ele foi preso em seu apartamento na Lagoa, Zona Sul do Rio.

Ao todo, 21 mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo juiz federal da 7ª Vara Criminal do Rio, Marcelo Bretas. Côrtes estava em liberdade desde fevereiro, quando foi solto após nove meses de prisão pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é acusado de participar do desvio de R$ 300 milhões da Secretaria da Saúde e do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into).

Terceira fase da Lava Jato no Rio de Janeiro dentro da área da saúde, a nova ação é um desdobramento das operações Fatura Exposta e Ressonância. Em delação premiada, dirigentes da Pró-Saúde, uma organização social (OS) contratada para administrar unidades de saúde do estado na gestão de Sérgio Cabral (MDB), disseram que os contratos com fornecedores eram fraudados para que as empresas devolvessem 10% do dinheiro na forma de propina.

O empresário Miguel Skin, que também foi solto no final do ano passado por decisão de Gilmar Mendes, é acusado de controlar um cartel de fornecedores de materiais e equipamentos hospitalares para o estado. Segundo as investigações, ele definia as empresas que venceriam as licitações e cobrava propina de até 40% do valor dos contratos.

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!