Eduardo Paes é alvo de operação e vira réu por corrupção

O ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (DEM) foi alvo de mandado de busca e apreensão, nesta manhã de terça-feira (8). O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) aceitou uma denúncia contra o político e outros quatro investigados por crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. As informações são do portal G1.

>Deputados do Novo e do Psol lideram transparência no Congresso

Nesta manhã, o apartamento do ex-prefeito, localizado na Zona Sul da capital fluminense, no bairro São Conrado, foi alvo do mandado de busca e apreensão expedido pelo juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 204ª Zona Eleitoral. Segundo o portal, os agentes do MPRJ estiveram na residência do político às 7h30.

Paes é candidato à prefeitura da capital Fluminense. A sua candidatura foi oficializada na semana passada. As investigações pela Justiça Eleitoral não impedem a sua candidatura nas eleições municipais deste ano.

Eduardo Paes também é réu de uma outra investigação feita pela Justiça Federal sobre corrupção passiva, fraude em licitação e falsidade ideológica. Segundo a denúncia, aceita em março deste ano pela justiça, Paes teria direcionado a licitação para a construção do complexo de Deodoro nas Olimpíadas de 2016.

>Retorno da CCJ e do Conselho de Ética estão na pauta do plenário da Câmara

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!