Dois ex-secretários da Saúde do Distrito Federal são presos, acusados de corrupção

Dois ex-secretários de Saúde do Distrito Federal e outras dez pessoas foram presas preventivamente na manhã desta quinta-feira (29) em Brasília pela Polícia Civil. Rafael Barbosa e Elias Miziara foram gestores no governo de Agnelo Queiroz (PT). Segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, os ex-secretários e os demais investigados atuavam na ramificação de um esquema de corrupção iniciado no governo de Sérgio Cabral (MDB) no Rio de Janeiro.

A operação Conexão Brasília investiga contratos feitos no Distrito Federal por meio de adesão à ata de registros de preços da Secretaria de Saúde do Rio em concorrência para compra de órteses e próteses. De acordo com as investigações, havia um conluio de empresas para vencer licitações direcionadas. O preço a ser pago com o dinheiro público era combinado pelos próprios empresários.

São cumpridos, ao todo, 44 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de 12 de prisão preventiva. A operação envolveu o compartilhamento de informações das operações Fatura Exposta e Ressonância, autorizadas pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no estado.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!