Troféu do prêmio traz o talento que já brilhou na tela da Globo

A artista plástica Suzana Gouveia, que projetou o troféu dado às protgagonistas da novela Cheias de Charme, é a mesma que assina a escultura dada aos melhores parlamentares no Prêmio Congresso em Foco

Marcelo Pereira Pinto
O que o Prêmio Congresso em Foco tem em comum com as “empreguetes”, o neologismo que virou sensação nacional ao designar as personagens de Taís Araújo, Leandra Leal e Isabelle Drummond na novela Cheias de Charme, sucesso da TV Globo que acabou há algumas semanas? O troféu. Aliás, a “escultura”, status de obra de arte a que a artista plástica Suzana Gouveia eleva as peças de premiação que cria sob encomenda. Mas, se na demanda da TV Globo o cerne é a ficção, na premiação deste site, que chega à sétima edição em 2012, a realidade é percebida por Suzana como uma das mais nobres.

A votação para a escolha dos melhores parlamentares concluiu-se no dia 15 de outubro. No dia 8 de novembro, na festa de premiação, serão premiados os parlamentares que fizeram a diferença em 2012.

Tudo sobre o Prêmio Congresso em Foco

“Eu tenho orgulho de fazer esse prêmio. Vocês são uma entidade que denuncia, uma imprensa importante. Imprensa de denúncia, para mim, é utilidade pública. Então, eu tenho muito orgulho de fazer o troféu do prêmio, é um dos trabalhos de que eu mais me orgulho, porque ele tem essa conotação de denúncia. O site de vocês é o máximo – é como se houvesse uma câmera no Congresso. Vocês são as antenas”, afirma Suzana, que faz o troféu dado aos principais vencedores do Prêmio Congresso em Foco desde a sua primeira edição, realizada em 2006.

Suzana diz ter procurado imprimir ao troféu do prêmio um “olhar de luz” sobre o Parlamento, como uma lufada de transferência que, na opinião da própria artista, ainda é insuficiente na política. “Eu me baseei no foco. Os raios [do design] representam o foco mesmo, a luz, um olhar, uma direção ao Congresso. Um foco iluminando o Congresso”, explica. “Nós estamos precisando de luz mesmo na política. Graças a Deus, o STF ao menos está dando um pouco de alento pra gente.”

A referência ao mensalão, em julgamento no Supremo Tribunal Federal, demonstra o engajamento da artista, cuja consciência crítica, no entanto, não interfere na leveza e no requinte estético de suas esculturas. “Fiz alguns troféus importantes. Na novela, eles quiseram alugar os troféus. Primeiro, queriam comprar, mas, como não iam usá-los depois, alugaram sete e escolheram três para a novela”, conta.

A artista reverbera o propósito do prêmio ao afirmar que, na classe política, ainda há quem honre o ofício de representar o povo. Trata-se de estímulo que deve mesmo receber o “foco” proposto pelo evento, diz Suzana. “É uma coisa almejada, que todos gostariam de ter – tem a mesma conotação do Oscar. É uma meta a se conseguir. Quanto melhor ele [o parlamentar] atue, e que o povo saiba disso, aumentam as chances de ele conseguir o prêmio. Todo mundo se esforça pra dizer que ganhou aquele prêmio”, lembrando que a premiação é ainda mais legítima “porque o voto é popular”, por meio da internet e de jornalistas especializados. “É um certificado de que ele é diferente dos outros.”

Robustez

O novo troféu do Prêmio Congresso em Foco quase não sofreu alterações em seu design – as sutis intervenções, diz Suzana, restringem-se às dimensões da obra. A peça tem base de granito a sustentar uma escultura de bronze e alumínio fundidos, o cerne da obra de arte – o “foco” sobre o palco das decisões parlamentares, materializada em raios de luz sobre as cúpulas côncavas e convexas de Senado e Câmara. Depois de feito o desenho do projeto, Suzana esculpiu um protótipo em cera, finalizando o trabalho em uma fundição artística, em areia.

Segundo a artística plástica, a versão mais robusta do troféu está em fase de acabamento, com peças separadas que chegaram ao seu ateliê na última sexta-feira (19). “Creio que ficou mais ou menos com o mesmo peso, só que o troféu está maior. Eu reduzi um pouco a base, e o encolhi. Ele está mais magro e mais alto”, resume.

 

 

 

Suzana diz que até sugeriu outros modelos de troféu para Sylvio Costa, diretor-fundador do Congresso em Foco. “Ele disse que não mudaria o troféu porque todo mundo gosta. Então fiz uma adaptação do mesmo troféu, tornando-o maior, mais alto, com mais porte. Mas ele continua o mesmo, eu apenas redesenhei o troféu”, pondera a artista, que diz rejeitar a artificialização da estética por meio de máquinas.

Suzana Gouveia é uma “artista plástica com formação em escultura”. Fundou sua empresa, a Suzana Gouveia Artes Plásticas, em 1995, com a finalidade de levar “um olhar de escultura” para as peças de premiação. “Me especializei em troféus, mas troféus especiais. São esculturas para prêmios”, ressalva a baiana radicada em São Paulo há 40 anos – que, talvez por ser também formada em Ciências Sociais, traz em seus trabalhos o olhar aguçado e o gosto pela “interpretação” das encomendas.

Oscar da política

Referindo-se ao Oscar, Suzana destaca a “permanência” do símbolo dourado como referência de mérito, como tradição de excelência. “O troféu do Oscar é maravilhoso. Agora, recebo 500 pedidos para fazer ‘tipo o Oscar’. Isso, eu acho o fim da picada”, diverte-se, em seguida enaltecendo o propósito da premiação sobre os parlamentares.

“Um troféu como este do Congresso em Foco é um ‘Oscar’, um Oscar do Congresso. Não precisa que seja parecido com o Oscar. Um troféu tem aquela conotação emblemática, que segue uma tradição”, destaca, acrescentando que prima pela “essência, pela limpeza, pelo acabamento” ao esculpir seus “prêmios”. Tanto o Oscar quando o troféu deste site, frisa Suzana, são peças “modeladas, e não feitas por máquinas” – ou seja, manuseados com o mesmo zelo, por exemplo, que parlamentares devem ter em relação a orçamentos públicos.

Suzana explica o seu processo de trabalho: “Eu modelo o troféu primeiro em uma placa de cera, como escultura, e depois o entrego na fundição. Aí eles são multiplicados, nesse processo de fundição de cera fundida. Eles são modelados, e isso se chama escultura”, esclarece a escultora, não sem antes descrever à reportagem como esculpiria, hipoteticamente, um troféu para os piores parlamentares: “Uma mão com o dedo indicador para baixo – me veio imediatamente essa imagem na cabeça. Ninguém gostaria de ter um troféu desses”. Mas ela trata logo de avisar que não atende a encomendas de “troféu abacaxi”. “Faço troféu pra gente que se destaca, e não pra gente que merece ser esquecida”, arremata.

O prêmio

Os troféus criados por Suzana são os mais importantes concedidos no Prêmio Congresso em Foco. Eles são entregues aos três deputados e três senadores mais votados pela internet. Também são distribuídos certificados, placas e troféus aos selecionados para várias categorias especiais (veja aqui a lista) e para os demais parlamentares selecionados para as duas categorias gerais ("melhores deputados" e "melhores senadores").

O prêmio tem duas fases. Na primeira, os jornalistas que cobrem o Congresso fazem suas escolhas. Os 25 deputados e dez senadores mais votados nas categorias gerais e os cinco mais votados em cada uma das categorias especiais são automaticamente selecionados para a fase seguinte, da votação pela internet. Nessa etapa, define-se a classificação final dos premiados, e os internautas escolhem mais um nome para cada uma das categorias gerais e especiais.

O Prêmio Congresso em Foco 2012 tem o patrocínio da Ambev, da Petrobras e da Souza Cruz, e o apoio da Associação Nacional dos Peritos Criminais (APCF), da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR), da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (ArpenBrasil), da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical).

Também apoiam o projeto a Federação Brasileira de Associações Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), a Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais (Anadef), a Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental (Anesp), a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), a Associação Nacional dos Advogados da União (Anauni) e a União dos Auditores Federais de Controle Externo (Auditar).

A iniciativa tem ainda o apoio institucional do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, da Agência Radioweb, da Fábrica de Ideias e da ONG carioca A Voz do Cidadão, que mantém programa de mesmo nome na Rede CBN de Rádio.

Clique aqui para saber mais sobre a artista Suzana Gouveia, que iniciou em 1979 a trajetória de estudos em estúdios de renome internacional; como ela mesma diz em sua página no Facebook, trata-se de uma artista plástica “antenada com as tendências”.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!