APCF: prêmio estimula o desenvolvimento do país

Prêmio ajuda a construção de uma democracia mais próxima do ideal, avalia APCF


Parceira do Prêmio Congresso em Foco pelo quinto ano consecutivo, a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) destaca que a iniciativa de premiar os parlamentares que se destacam na defesa da democracia, categoria especial que a entidade patrocina, “acaba estimulando o desenvolvimento do país no sentido de se construir uma democracia mais próxima do ideal”.

É o que afirma o presidente da entidade, Carlos Antônio Almeida de Oliveira. Ele completa: “A APCF é parceira do Prêmio Congresso em Foco porque ela vê positivamente essa iniciativa na medida em que temos um Congresso formado por um grupo muito grande de parlamentares que não representam os anseios populares, mas que tem também indivíduos que fogem dessa regra e merecem ser homenageados para estimular essa postura correta, democrática”, afirma

Ele aproveita para fazer um alerta: a sociedade não deve desanimar por ver uma postura antiética numa maioria. Ao contrário, quem deseja mudanças dos hábitos políticos deve valorizar as pessoas que se destacam. “O Prêmio Congresso em Foco é positivo sobretudo nesse aspecto”, explica.

Além de patrocinar a categoria Defesa da Democracia, a APCF faz o monitoramento da votação na internet, na qual a população acrescentará um nome, em cada categoria, aos pré-selecionados pelos jornalistas e definirá a classificação final dos parlamentares premiados.

Carlos Antônio lembra que a APCF nasceu como uma entidade de classe, mas se desenvolveu a ponto de participar da vida social do país. São 1.300 peritos criminais federais, com especialidade acadêmica e profissional nas mais diversas áreas, que têm contribuído com várias sugestões, principalmente na área criminal, para prevenir e facilitar a elucidação de crimes, sobretudo contra a economia e malversação de dinheiro público.

A associação atua institucionalmente na proposição de um projeto para proibir a prática da compra de votos travestida pela contratação de cabos eleitorais, além de integrar o grupo de instituições da sociedade que se mantêm vigilantes para que a Lei da Ficha Limpa não seja afrouxada pelo Congresso. “É preciso cuidado para não perder uma grande vitória, que foi essa lei”, alerta.

Conforme acrescenta, o prêmio, ao atribuir à sociedade a decisão final sobre os nomes e a classificação dos parlamentares escolhidos, possibilita identificar quem está mais em sintonia com a população. Carlos Antônio de Oliveira destaca ainda a importância de prestigiar o compromisso democrático dos congressistas.

Ele, porém, ressalva: “Ter um mandato parlamentar voltado para o interesse popular não é o único critério para considerar um parlamentar digno de uma premiação nessa categoria. Ele precisa também saber se o aquilo que a população demanda dele é algo condizente com as necessidades do país, não é algo motivado por uma situação crítica qualquer ou por uma indução”, afirma.

 

Matérias sobre o Prêmio Congresso em Foco 2013

Página de votação

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!