Pesquisa mostra Congresso atrás do governo Bolsonaro em popularidade

Imagem do Legislativo não acompanha evolução do Executivo. Tese de que o Congresso Nacional é responsável pela melhora do ambiente econômico propagada pelos formadores de opinião não se reflete na população, é o que consta na pesquisa do Instituto FSB para a revista Veja.

Dos entrevistados, 44% consideram entre “ruim e péssimo” o trabalho do Congresso, liderado pelo senador Davi Alcolumbre e pelo deputado federal Rodrigo Maia (DEM). Já 40% avaliam como “regular” e 11% entre “bom e ótimo”.

Na percepção dos entrevistados, o presidente é o protagonista no esforço de melhorias,  como o combate ao desemprego, e não o Legislativo.

Esse é um dos recortes do levantamento que a coluna teve acesso. Enquanto o governo sobe, o Congresso Nacional se mantém estável.

Ainda há outras análises da pesquisa além do que já foi divulgado hoje no meio da tarde.

Foi perguntado a 2 mil eleitores qual era a avaliação do trabalho de deputados e senadores no Congresso. E a avaliação é mais baixa que a do governo.

A popularidade do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cresceu nos últimos dois meses e, pela primeira vez desde agosto do ano passado, atinge 50% dos entrevistados, aponta o levantamento Veja/Instituto FSB. Bolsonaro aparece também na liderança para uma reeleição em 2022.

Divulgada nesta quinta-feira (13), a pesquisa ouviu eleitores entre 7 e 10 de fevereiro.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!