Congresso em Foco

Os presidentes da Argentina, Mauricio Macri e do Brasil, Jair Bolsonaro, participam da cerimônia de assinatura de acordo de cooperação bilateral no combate ao crime organizado e à corrupção; e nas áreas de energia, espaço e defesa

Se Cristina Kirchner voltar, Argentina virará uma Venezuela, diz Bolsonaro

02.05.2019 20:17 14

Publicidade

14 respostas para “Se Cristina Kirchner voltar, Argentina virará uma Venezuela, diz Bolsonaro”

  1. Fábio disse:

    O presidente está certo, é claro. Kirchner é tão ruim quanto a Dilma e sua eleição seria a perdição para os argentinos.
    Coitada da Argentina que não consegue se livrar do populismo peronista. Isso afeta até o governo Macri, com seu bizarro congelamento de preços.

  2. Pacificattore disse:

    Cristina Kirchner, vulgo, La Loca.
    Tal como Lula e Dilma, DESTRUIU o próprio país.
    Mereciam, todos eles, uma masmorra eterna (isso sendo gentil até demais…).

    • Ernesto Freire Pichler disse:

      Quem está destruindo a Argentina é o Macri, como o Bozo o Brasil. Lula foi o melhor presidente que o país já teve. E digo isso sem ser lulista, pois vejo nele sérias falhas, como não ter feito a reforma agrária e a democratização da mídia.

      • Pacificattore disse:

        “Lula (ladrão preso, alias…) o melhor presidente do Brasil”?!!! Tem internet aí na sua cela do hospício? KKKKKKKK!!!!!!!

      • Fábio disse:

        Seu grau de descolamento da realidade é preocupante.
        O projeto de poder petista, iniciado pelo corrupto Lula e encerrado com a impichada, legou ao país a maior recessão econômica da história, assim como escândalos criminais impressionantes.
        E qual foi o grande mérito do governo Lula em específico? Surfou numa onda de crescimento mundial e ainda assim cresceu muito menos que os outros países. Foi um período em que os banqueiros e amigos do rei tiveram lucros recordes, o BNDES deu dinheiro para ditaduras mundo afora a fundo perdido, enquanto nenhuma grande reforma foi promovida.
        Quanto aos pobres, ao mesmo tempo em que investiu no assistencialismo eleitoreiro, estimulou irresponsavelmente o crédito, acreditando (keynesia e estupidamente) que isto poderia sustentar o crescimento econômico a longo prazo. Resultado? Assim que as pessoas se endividaram, o país afundou. Não houve crescimento da produtividade, resolução do gargalo da infraestrutura, reforma tributária, previdenciária ou algo que o valha. Tudo no governo Lula foi ilusório e efêmero, não ficou legado algum.

  3. Elena disse:

    Mas esse songo-mongo não percebeu que aqui está virando uma Argentina? Com desemprego disparando, pobreza aumentando e o povo sem dinheiro nem para comprar o básico? Até papel higiênico as pessoas estão deixando de comprar. Vá te catar, seu Bozzó!!!!

    • Fábio disse:

      Esse cenário de catástrofe tem qual fonte? Por que não se baseia em fatos. O fundo do poço foi com a Dilma, em que o Brasil chegou a recuar 3,5%. Com ela sim os índices econômicos dispararam para baixo de repente, tanto que o povo saiu às ruas aos milhões para depô-la. Estava em Marte nessa época?
      Desde e o impeachment salvador, nossa economia tem se recuperado em ritmo lento, mas consistente. Os juros baixaram, a inflação foi controlada, o país voltou a crescer e tivemos até superávit nesse trimestre. Resta resolver o problema fiscal para o país deslanchar e crescer bem, e para isso há a reforma da previdência.

      • Elena disse:

        “Desde o impeachment salvador”…kkkkkkkkkkkkk Acorda, querido, só de janeiro até agora tivemos um aumento de desempregados de 1,2 milhão e já passamos de 13 milhões desempregados no país. Lojas estão fechando, consumo caindo por falta de dinheiro por parte do povo, empresas estão indo embora, e agora as indústrias farmacêuticas também irão embora, fazendo com que tenhamos que importar medicamentos que vão ficar mais caros para o consumidor. Uma dessas empresas é a Roche e a Lilly. Além disso, segundo o IBGE, temos quase metade dos trabalhadores alocados na informalidade, o que prejudica o INSS pois esses trabalhadores não estão fazendo seu recolhimento para a previdência social, já que ganham menos de um salário mínimo. Tudo isso que estou falando são notícias extraídas dos jornais Valor Econômico, Folha de SP. Estadão, Globo. Vc não lê jornal, não? Em que mundo vives, caro? E sobre a reforma da previdência da Argentina tem um vídeo explicando os estragos que ela fez ao país. Pesquise no Youtube: “Previdência: o que a Globo esconde sobre a Argentina. Guedes engana Bolsonaro que não percebe tragédia”.

  4. Ernesto Freire Pichler disse:

    A mula que atende pelo nome de Bozo está interferindo nos assuntos internos dos vizinhos.

    • Fábio disse:

      Quem matou Alberto Nisman?

      • Elena disse:

        A própria CIA só para ficar jogando a culpa em cima da Cristina Kirchner. Descobriu-se depois de sua morte que Alberto Nisman era um agente da CIA.

        • Fábio disse:

          Quem descobriu? O Diário do Centro do Mundo ou o Tijolaço?
          O que vale é a investigação, ainda em aberto. Até quando a esquerda jurássica brasileira vai se pautar no antiamericanismo infantil? Tudo para vocês é CIA, imperialismo, petróleo, que coisa mais ridícula…

          • Elena disse:

            Não, não foi o DCM e o Tijolaço. São notícias vindas da Argentina. Lembre-se que Nisman era um procurador tão vaidoso quanto “Sejumoro”. Uma estrela badalada pela mídia argentina, tal qual “Sejumoro” é aqui no Brasil. E ele detestava Cristina Kirchner. E foi bem preparado para atacá-la na mídia. E a CIA é expert nesse tipo de jogada, levando as pessoas a fantasiarem que ela teria mandado matá-lo só porque ele atuava feito um perseguidor incansável a ela. E. sim, o imperialismo americano está por trás de todas as guerras atrás do petróleo. Foi assim no Iraque, na Líbia, na Síria e agora na Venezuela e também com o Irã. Aqui bastou ter o PSDB e FFAAs entreguistas, que não se importam em vender todas as nossas riquezas a preço de banana. O povo não está sendo beneficiado em nada com isso, mas o bolso da turma está cheio de dólares. O engenheiro Fernando Siqueira, conselheiro eleito da Petros e diretor da
            AEPET afirmou que o governo Bolsonaro está cometendo um crime gravíssimo contra o patrimônio brasileiro ao anunciar a decisão de leiloar as áreas de Atapu, Búzios, Itapu e Sépia, da cessão onerosa da Petrobrás.

            Ele denunciou que estas riquezas imensas estão sendo oferecidas ao capital
            estrangeiro por um preço de “banana”, ou seja, “por um preço infinitamente
            menor do que elas valem”.

            “O governo pretende leiloar o excedente da Cessão Onerosa, obrigando a
            Petrobrás a repassar ao cartel internacional do petróleo quase 21 bilhões
            de barris descobertos por ela”, observou Siqueira. “Com a entrega, o
            Planalto espera arrecadar no máximo R$ 100 bilhões a título de bônus”, diz
            ele.

            “Só que esses 21 bilhões de barris, ao custo de US$ 65 o barril, e com um
            custo total de produção por barril de US$ 25, renderá cerca de US$ 800
            bilhões a quem se apoderar do petróleo, ou seja, ao câmbio de hoje, o lucro
            das multinacionais com a comercialização deste produto poderá chegar a R$
            3,2 trilhões”, explicou o engenheiro.
            Só que o Império está caindo e um mundo multipolar está nascendo, querido. Fique esperto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via