Congresso em Foco

Jornalistas acompanham a cobertura da posse presidencial no Salão Verde da Câmara

Governo Bolsonaro começa com limitação a trabalho de jornalistas e protesto de entidades

02.01.2019 10:52 19

Publicidade

19 respostas para “Governo Bolsonaro começa com limitação a trabalho de jornalistas e protesto de entidades”

  1. Reginaldo Lucia disse:

    Por glória de Deus temos a internet, veículo democrático que está acabando com essa mídia corrupta e burra! Agora este governo já disse que mudará a forma da publicidade pública, que até então era manipulação da informação por verbas federais.
    Só precisamos abrir o mercado da publicidade para a concorrência internacional, que definitivamente acabará com esses jornalismo comprado.

  2. Joanilson Barbosa Santos disse:

    Aguardem que vem mais. Isso é só o começo.

  3. Jaqueline BC disse:

    Não entendi a piada! É para rir ou chorar?

  4. RAFAEL disse:

    SÓ ESQUECERAM QUE A ORGANIZAÇÃO DISSO FOI DO GOVERNO …TEMER… então, como diria Faustão = ERROUUUUUUUUUUUUUUUUUU

  5. Valdir disse:

    Ouvindo “Os Pingos nos Is” da Jovem Pan, pode-se constatar que o que ocorreu foi que houve um excesso de pedidos de credenciamento que a estrutura física dos locais não suportava. Mas o que “pegou” para o exagero de reclamações por uma parte da imprensa, foi o “não privilégio” que os jornalistas esquerdopatas possuiam. O José Maria Trindade comentou inclusive o caso da Mônica Bérgamo, que entre outros, até então se achava, pois não passava pelos protocolos que todos tinham que passar. Era a dona do pedaço, e isso acabou. Disse que ela estava “P” da vida por ser tratada como todos os outros jornalistas.

  6. Aristóteles Barros da Silva disse:

    Bem feito! Quem semeia vento, colhe tempestade. Não é esse o eleito pela mídia golpista? Vai ser daí pra pior!

  7. Edison Sampaio disse:

    A meu ver, essa foi uma medida abusada dos responsáveis pela organização. Não culpo o governo, mas sim algum responsável pelo “setor”. Funcionário púbico idiota é desse jeito: se se der a ele um poder relativo, ele costuma abusar (se for idiota, claro). Não sei, mas tenho a impressão que esse abuso não “passará batido” e que haverá alguma punição, pois não se pode submeter a Imprensa a um vexame desses, mesmo que parte da imprensa seja tendenciosa. Ao público cabe censurar o que convém ou não.

  8. Fábio disse:

    Querem respeito? Então se deem ao respeito! Se tem um setor que não merece confiança da população hoje é a imprensa, recheada de fanáticos esquerdistas e notória disseminadora de desinformação.
    Lembram da asquerosa cobertura que fizeram das eleições, se colocando contra o povo e a favor da legenda do petrolão?
    E quem lê a reportagem vê que os jornalistas estão reclamando porque perderam privilégios, bancados com dinheiro do contribuinte. Queriam lanchinho, sala com ar condicionado, dentre outros mimos. Preparem-se porque será ainda pior: Bolsonaro vai cortar drasticamente as verbas publicitárias. Quanta à liberdade de imprensa, única coisa que importa, está mais assegurada do que nunca com um governo direitista.

  9. Flávio Batista disse:

    Excelente medida do Governo Bolsonaro. Essa mídia esquerdista que difunde mentiras e torce descaradamente contra o Brasil, tem mais que é ser tratada desse jeito mesmo. Assim, os que aprenderem a fazer jornalismo sério poderão vir a ter um tratamento melhor do Governo. Bolsonaro começando melhor que a encomenda. E à midia esquedista difusora de mentiras contra Bolsonaro, parem de mentir, aí talvez sejam respeitados pelo público.

  10. Carlos Ebert disse:

    “Ahmad Shah Massoud, líder militar da Frente da União Islâmica para a Salvação do Afeganistão, a Aliança do Norte. foi assassinado apenas dois dias antes dos ataques de 11 de Setembro de 2001. Dois talibans fingindo ser jornalistas, detonaram uma bomba escondida dentro de uma câmera usada para filmagens. No ano seguinte foi nomeado “Herói Nacional” por ordem do presidente afegão Hamid Karzai. Massoud era casado, pai de quatro filhas e um filho.”

  11. Gustavo Matias Luz disse:

    Parabenizo a equipe do cerimonial e toda equipe de segurança, pq jornalista precisa ter regalias??? Principalmente esses que fazem jornalismo sensacionalista e mentiroso….tem que restringir aos bons profissionais mesmo, dessa midim inescrupulosa e esquerdista o brasiB nao precisa….

  12. sergio palestra disse:

    Correção : O que ocorrerá é uma redução nas verbas com imprensa como um todo. Não aos perseguidores do Bolsonaro. O que foi dito à Falha de São Paulo ,foi que, as pessoas puniriam essa empresa por suas mentiras e perseguições ( que eu espero que aconteça) daí generalizar é ridículo. Se fossem imparciais já seria o bastante. Mas estão longe disso , infelizmente.

  13. Antonio Carlos Jr Zamith disse:

    ahahah próxima posse vão corrigir isso. erro foi , mas pior seria com a máfia pt. atentado do Lulista Adélio fez isso e privilégios é por pressão.

  14. Leonardo disse:

    As pessoas podem até preferir o candidato eleito em vez dos demais. Mas ninguém deveria concordar com a intimidação da opinião pública. Ela é tão importante pra fazer com que se fiscalize o governo atual quanto foi pra trazer à tona as denúncias e escândalos que contribuíram pra tirar o anterior do poder.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via