Brumadinho um ano depois: impunidade e sofrimento dos que ficaram

2ª Vara Criminal de BrumadinhoBarragem de BrumadinhoCâmaraCPIFabio SchvartsmanMarilene Christina Oliveira Lopes de Assis Araújoministerio publico minas geraisPolícia Civil Minas GeraispoluiçãoRogério CorreiasuicídioTragédia de Brumadinhovale
Comentários (1)
Comentar
  • Felix

    Nem o presidente, nem o vice, se deram o trabalho de visitar a cidade e falar com os moradores.

    E quem ainda se lembra ainda do desastre do petróleo? Até hoje não se sabe quem, ou que, causou e quais os seus danos ecológicos e econômicos.

    A imprensa também é culpada porque não fica cobrando e insistindo.