Olavo de Carvalho tem 15 dias para pagar R$ 2,9 milhões a Caetano Veloso

bolsonarismocaetano velosoguru do bolsonarismoJustiça do RioOlavo de Carvalho
Comentários (26)
Comentar
  • luiz carlos oliveira aguiar

    Com filha dos outros não é problema, queria ver se fosse a sua, hipocritas

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Na época isso não era pedofilia.
    Tinha até umas obras de ”literatura” e de ”cinema” que abordavam o assunto.
    Lolita, Perfume de Anita.
    E etc.
    Na época era normal, até os comunistas comiam as meninas.

    • Valdir

      Mesmo antes!
      Mao era mau. Só comia menininhas de 14 anos e virgens.

    • Name

      Desde a década de 1940 o sexo com menores de 14 anos é crime.

      • Jorge Teixeira Carneiro

        Bom, se isso for verdade então o Cantando Seboso já era PEDÓFILO. Mas a moça tinha uma cara de equino, então também não é crime.

        • Name

          Pois é. Isto escancara o relativismo moral dos esquerdistas. Para eles, tudo pode, para a direita, ditadura.

  • Rodrigo Homer

    O juiz deveria mandar os seguidores fazerem vaquinha para ajudar, agora. Afinal, para cada fake news criada, algum seguidor também tem responsabilidade sobre a disseminação.

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Fake news, né?
      Quarentão pansexual pegando menina de 13 anos?
      Ainda bem que era década de 80 e aí podia tudo.
      Não tinha rolado ainda a mimização das redes sociais.

      • Rodrigo Homer

        Ué, mas ele não ganhou na Justiça?

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Lembra daquela outra matéria?
          Lembra do meu comentário?
          Lembra que eu disse que a justiça brasileira é a maior m3rd@ deste país e que à vezes você tem que brigar para conseguir manter um direito seu?
          Pois é…

          • Rodrigo Homer

            E era quem contra quem, nesse caso? Dois pobres coitados? A justiça é ruim pra pobre, filho. Pra gente famosa ou endinheirados, funciona que é uma beleza…

          • Jorge Teixeira Carneiro

            A justiça é péssima, filhote.
            Eu até que consigo as minhas coisas, mas tenho que brigar muito.
            É cada decisão esdrúxula de envergonhar o frade de concreto.
            Juiz é um bicho sem vergonha.

          • Rodrigo Homer

            Concordo com sua última fala. Mas o caso em questão é algo bastante claro pra ter decisão esdrúxula, não acha? Ou era ou não era. E parece que disseram que não era né

        • Name

          Ganhar na justiça não desfaz o ocorrido.

          • Rodrigo Homer

            Que ocorrido? Você foi condicionado a acreditar em algo sem pesquisar imparcialmente, kkkkkkk

          • Name

            O senhor agora provou que és completamente alienado. O próprio cantor e a mulher em questão já assumiram isso. Rodrigo, agora o senhor passou para outro nível. Agora o senhor partiu para a desonestidade. Abra o olho. Acorde!!!!!

          • Rodrigo Homer

            Estou sendo irônico contigo. Vc não me disse que eu fui condicionado a aceitar o que dizem? pois bem…

    • Name

      Notícia falsa? Em que mundo o senhor vive? No mundo dos Simpsons?

      • Rodrigo Homer

        Eu me baseio na decisão da justiça, se lá eles assim consideraram não é vc quem dirá o contrário.

        • Name

          Então o senhor assume que aceita tudo sem questionar. Comportamento clássico de massa de manobra.

          • Rodrigo Homer

            Eu assumo que a justiça dá a palavra final, não você…

          • Name

            De fato, eu não. O STF que o diga.

          • Rodrigo Homer

            Pois é…concordo com tudo? Evidente que não. Mas a palavra final ainda é da justiça. Num Estado democrático de direito é assim que funciona. Cabe à população cobrar e pressionar, não pedir o fim das instituições.

  • Ernesto Freire Pichler

    Esse guru astrólogo maluco tem que pagar ou ir preso. É apenas mais um dos criminosos desse governo. E parabéns grande Caetano! Parabéns Justiça!

    • Jorge Teixeira Carneiro

      E o Stálin, como vai?

    • Name

      O senhor está completamente alienado.