Deputados aprovam educação como serviço essencial e permitem volta às aulas

Alice PortugalAline Sleutjeseducaçãogleisi HoffmannJoice HasselmannPaula BelmontePL 5595/2020Ricardo BarrosSâmia Bomfim
Comentários (32)
Comentar
  • Matheus Silva

    Educação sempre foi essencial, mas nunca foi considerada como tal. Somente agora, o congresso se ajoelha diante de seus grupos, para colocar os professores e os alunos face a face com a covid, no pior momento dessa crise.
    Nenhum plano os congressistas têm para melhorar o nível da educação, que ademais é uma das piores do mundo.
    Os professores têm muito mais trabalho com o ensino virtual. Nada diminuiu entre suas atividades e responsabilidades. Quem nega isto, desconhece o trabalho dos professores e não valoriza a educação.
    A sociedade precisa aprender a eleger líderes honestos, equilibrados, sensíveis e comprometidos com a Nação e seu povo. As escolhas equivocadas custam muito caro, todos sofrem e o Brasil não progride.

  • Matheus Silva

    Esses congressistas não apresentaram nenhum plano para melhorar o nível da educação brasileira, que aliás, é uma das piores do mundo. O que lhes interessa é atender os interesses dos seus grupos, colocando os professores e consequentemente os alunos, face a face com a covid. São todos uns hipócritas. O povo precisa aprender que voto tem consequências e banir os traidores, nas próximas eleições. Se não houver um legado pelas vidas perdidas com a covid, o Brasil não tem jeito, mesmo.

  • Felikes

    A educação se recupera facilmente no futuro, a morte não.

  • Maria Cristina Rodrigues Gonça

    O deputado Ricardo Barros está coberto de razão . De fato só os professores não querem trabalhar, gente sem consciência sem responsabilidade que só recebem e não trabalham há mais de um ano. Deveriam se envergonhar da falta de comprometimento com o ensino e alunos. Uma vergonha

    • Denilson Guilhermino

      Só entende a atual situação do sistema de ensino quem é da área; o resto é puro achismo barato. Professor não está sem trabalhar, pelo contrário, o trabalho dele triplicou: aulas digitais, grupos, assistência a dúvidas dos alunos, planejamento todo mês, correção diária de trabalhos e atividades, preenchimento de dados no sistema, etc. Se isso não é trabalhar é o mesmo que dizer que os profissionais que trabalham na frente de um computador por horas diárias são vagabundos. Reveja seus conceitos baratos!

      Só não vê quem não quer que os nossos “representantes” estão usando essa medida citada aí como pretexto para tirar direitos trabalhistas dos professores.

    • Matheus Silva

      Conheço o deputado que você defende. Ele é da minha cidade e de longa data se revela um tosco, insensível, que ao invés de procurar ajudar a população, vem pisar no pescoço. Neste caso, dos professores. Você demonstra desconhecimento e desprezo pelo trabalho dos professores, ou então os odeia. Seu comentário não tem razão e está carregado de ódio. E espero que o povo da minha cidade aprenda que voto tem consequências e pratique o banimento desse tipo de político, que não nos representa.

  • Tim Tim

    É só incluir um adicional de insalubridade de 40% que todos voltam. Aliás, todos os trabalhadores deviam receber esse adicional durante essa pandemia.

    • Maria Cristina Rodrigues Gonça

      Absurdo ficam com os alunos e insalubre? Vocês não perdem a oportunidade de ficar a toa

  • Chipmunk

    Pena que antes da pandemia, boa parte da população brasileira já era vitimada pela baixa escolaridade que o inviabiliza a ter acesso a informação em fontes mais variáveis. Daí, com atual praga do modismo do fake news ainda por cima, tem ideia da doutrinação que essa gente sofre?
    Infelizmente não sabem que dos 200 países no mundo só 5 se deram mal no controle da pandemia no sentido de experimentar ondas de morte por conta de negacionismo de seus líderes: os EUA com Trump, Índia com Modi, México com Obrador, Brasil do Bozo e uma daquelas ex-repúblicas da antiga URSS, acabado com -istão em que o presidente local receitou sauna e vodka para combater o coronavírus, após ter proibido a mídia do país de falar no vírus, isso no primeiro trimestre de 2020, quando já se morria por causa disso.

    Os demais líderes, todos, fizeram o mais óbvio em algum momento desde então, alguns mais de uma vez: decretar lockdown, pagando para que as pessoas ficassem em casa.

    A maior prova de que não tem nada a ver com ideologia, mas sim com a visão do mandatário de plantão (e por assim dizer, do azar de uma nação em tê-lo como líder no momento da pandemia), é que dos 5 negacionistas, temos 3 da extrema-direita e 2 esquerdistas.

    Os demais 195 líderes todos se deram bem no sentido de verem suas popularidades aumentarem em vista do enfrentamento ao coranavírus. E o Brasil, carregando sua sina de ser um país que nunca dá certo desde 1500, se alinha com o lado errado de novo.

    Na história da Humanidade, guerras e epidemias (I, II Guerras, Peste Negra, Gripe Espanhola, etc) são eventos que determinam o destino de uma nação por um período temporal que se conta por gerações.

    Que o Brasil seja resiliente perante as consequências que vai sofrer no futuro a médio e longo prazo (curto prazo só dá pra ir enterrando os mortos) por conta de ter escolhido essa gang que elegeram. E há os simplórios que vão dizer que basta tirarem eles na próxima eleição. E daí, essa ignorância no raciocínio se dá devido a um mal a que me referi nas primeiras linhas que escrevi: baixa escolaridade do povo.

  • Daniel Guilherme

    É só começar uma greve até acabar a pandemia.

    • Maria Cristina Rodrigues Gonça

      Que vergonha, não basta estarem há mais de um ano sem trabalhar e recebendo

      • Felikes

        Recebendo o que? Um mixaria para arriscar a vida???

      • Matheus Silva

        Maria Cristina, você não sabe o que é o trabalho do professor, que aumentou muito com as aulas virtuais. Ou então, você os odeia, porque eles não estão te servindo como babás ou empregados, para cuidar de seus rebentos que estão em casa. Cobre do governo, que acelere a vacinação, então os professores voltam com segurança para o trabalho. “Se não tem para mim, não pode ter para você”, não é mesmo? Bata com os pés na boca, já que as mãos não a alcançam. Tudo o que não precisamos neste momento é do seu ódio.

  • Robert Pirinski

    O pior não seria a falta de preparo das escolas para o retorno. Sabe como filhos da maioria das famílias brasileiras vão para escola? De ônibus, a pé de bicicleta. Agora imagina o tanto de crianças circulando em coletivos lotados sendo portadores de vírus para seus familiares. Professor estará imunizado. E o resto ? O resto, pelo que vejo, deve ser “lixo” na boca destes políticos imprestáveis. Ah! Detalhe, estão de trabalho remoto. Já que eles, políticos, deveriam ser o exemplos, porque não vão “trabalhar”? Desde que começamos a pandemia os professores estão se esforçando como podem para dar continuidade às aulas, com seu próprio material, em suas casas, sem zero de investimento em Internet, computadores, câmeras,
    mesa digitalizadora, governo investiu ZERO, MAS professores continuaram levando esperança para os alunos através do uso de seus parcos salários para q isso acontecesse. Coisa q deputado tá tirando. Vai morrer mais gente ainda. Professor pega ônibus, leva vírus de seu trabalho para casa e mata familiares q não tomaram vacina. Como vc se sente deputado, sendo um assassino?

    • Marcilio Lima Costa

      Falou tudo Robert. E você foi muito feliz na comparação entre professores que precisam do transporte público para trabalhar e esses políticos do Congresso que têm o privilégio de transporte até o Congresso mas estão de trabalho remoto.

      • Maria Cristina Rodrigues Gonça

        Se você mesmo considera essencial porque e contra o retorno ao trabalho

        • Robert Pirinski

          Baby, o problema não está diretamente ligado ao professor ir ao trabalho, pelo q conheço da grande importância deles para todos nós, eles querem o trabalho… problema grande está nos alunos, seus familiares, etc… sabe quantos alunos existem no seu estado ? Como eles influenciam na transmissão de vírus para sua comunidade? Vc acha que terá tratamento para está gente?
          É ir para guerra sabendo que vão perder. Perder vidas inocentes.
          Professores – vocês merecem o melhor tratamento de todas as profissões. Se cuidem e continuem cuidando da melhor forma os filhos de nossa nação. Parabéns pelo grande serviço que desempenham.

        • Felikes

          Por causa o perigo e por ser um essencial que pode ser recuperado facilmente. A morte não tem recuperação.

    • Maria Cristina Rodrigues Gonça

      Discordo. São covardes e oportunistas pois os demais seguimentos da população estão trabalhando e os que foram impedidos de fazê-lo suplicam para trabalhar . Somente os professores querem continuar sem trabalhar mas recebendo, claro .

  • Moringa

    Foi meia dúzia de rico ir fazer lobby em Brasília pq não aguenta ficar com filho em casa e o governo já está de joelhos. Governo populista é assim e o rebanho aplaude. Quero ver fazer a mesma pressão pra fornecer EPI e treinamento anti pandemia adequado para todos os funcionários e alunos das escolas.

    • Maria Cristina Rodrigues Gonça

      Vocês a cada dia surpreendem com a argumentação que utilizam pra continuar sem trabalhar. Procurem outra profissão se não gostam do que fazem, simples assim

      • Matheus Silva

        Por que você acha que professor não está trabalhando? Com as aulas na internet, o trabalho extra para a preparação das aulas é muito grande. “Se não tem para mim, não pode ter para você”, não é mesmo? Com a devida vênia, você quer os professores como seus empregados, por que não está dando conta de seus rebentos em casa. O nível da educação é o que menos importa.

  • Arnobio Frota

    Faço minha as palavras do Deputado: “Só professor não quer trabalhar”. Mas pra ser justo precisamos separar o joio do trigo. Quem não gosta de trabalhar é a turma canhota adepta do paulo freire. Pra essa turma a fala do Deputado foi direta, clara e objetiva.