Vendedores de ilusão: Caso da usina nuclear em Pernambuco

Alberto Feitosabomba tômicadeputado estadual Alberto FeitosaFukushimaindústria nucrearItacurubanegócios da indústria nuclearPernambucorecifeRelatório Anual da Industria Nuclear Mundialrio são franciscourâniousina nuclear
Comentários (3)
Comentar
  • Alnoha

    2 submarinos nucleares? Bomba atômica? Quem foi o maluco que escreveu esse texto?

  • Adriana pires

    Nesse governo só tem doido !

  • ENAX

    Houve um grande avanço na tecnologia das usinas nucleares que hoje são muito mais seguras. Não temos tsunamis, terremotos ou vulcões perto do local para construção das usinas. Não existe nenhum país desenvolvido que conseguiu energia suficiente sem usar as usinas nucleares. Uma única usina nuclear de 4 GW substituiria mais de 2600 aerogeradores das usinas eólicas, que ocupariam uma área astronômica e que para sua construção também afetaria o meio ambiente e para termos uma usina solar similar seria necessário uma área tão grande que ficaria inviável. Logo, não existe outro meio de produzir grande quantidade de energia com pouco espaço ocupado que não sejam as usinas nucleares tendo em vista que nossa geração hídrica está no limite e não podemos destruir a floresta amazônica para construção de novas usinas lá. Além disso, as usinas nucleares podem ser construídas próximo dos centros de consumo, diminuindo-se muito o custo da transmissão de energia. Se o país crescer 4% ao ano precisará de uma ITAIPU a cada 5 anos, logo não é uma questão de achar que a usina nuclear é um fantasma e sim achar que não tem outro jeito do país crescer com energia, sem usar usinas nucleares… E por outro lado, uma única usina nuclear pode gerar energia suficiente para o desligamento de várias usinas térmicas poluidoras do meio ambiente e aí sim haveria uma grande limpeza do ar que respiramos…