Guedes estuda fazer cortes no Sistema S e no salário-educação

CPMFJair BolsonaroPaulo Guedesreforma tributáriasalário-educaçãoSistema S
Comentários (19)
Comentar
  • Isabel Viso

    Nos ‘S’, tudo é cobrado! E não é barato! Pode ter sido em algum tempo distante. Hoje, nem a hospedagem é barata. Os cursos são caros.

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Também já almocei algumas vezes no restaurante do Senac em Copacabana. Boa comida, preço em conta, mas nada que não se encontre no comércio em geral. Peça de teatro de graça nunca ouvi falar.

    • Rodrigo Homer

      Não sei se vc é de SP mas aqui eu já assisti a algumas. Claro que não é sempre que tem mas as poucas vezes são melhores que nada

      • Jorge Teixeira Carneiro

        Não sou. Sou do RJ. Aqui não me lembro de ter ido em nada gratuito. É barato, mas não de graça.

        • Rodrigo Homer

          Pois é…barato pra quem não pode pagar está bom né? E o meu medo é não ser mais assim depois desses cortes

          • Jorge Teixeira Carneiro

            É. Pode ser.

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Sistema S só serve para roubar. Nada lá é de graça.

  • Rodrigo Homer

    Só quero ver o que vai dar esse corte. Ou melhor, nem quero ver. Quem já estudou num SENAI ou frequentou um SESC sabe que são locais de primeira qualidade, para estudar e se ter um lazer mais em conta. Tirar isso do povo só corrobora a minha teoria de que pobre não tem lugar mesmo nesse governo, pois só tem direito de trabalhar ganhando salário mínimo e sem direito a mais nada. Pobre tem que carregar saco de cimento, não pode ter direito de acesso à cultura, não pode se divertir nem estudar decentemente se não for ensino religioso ou militar. Tempos estranhos…

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Tudo pago. Como qualquer escola particular.

      • Rodrigo Homer

        Claro. E quem não pode pagar, que se exploda né? Consegue perceber como esse tipo de pensamento só faz aumentar o abismo social, que já é grande no Brasil? Vc só pode estar de brincadeira…

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Você sabe ler? Entendeu o que eu escrevi? O que eu escrevi é que tudo no SESC é pago. Não tem nada para a comunidade. Como se fosse uma empresa privada.

          • Rodrigo Homer

            E vc leu o que EU escrevi antes, anta? São preços acessíveis, com o corte, quem não pode pagar que se exploda porque duvido que continuará acessível

          • Jorge Teixeira Carneiro

            São os mesmos preços da concorrência. O mesmo preço que eu pagava no ingresso do teatro infantil para o meu filho no SESC Tijuca eu pagava no Teatro do TTC ou no Ziembinsky

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Eu conheço bem o SESC, tem um aqui perto de casa.

  • Isabel Viso

    Não seria mais simples acabar com os benefícios de toda a classe política e judiciário – principalmente – onde são gastos bilhões para encher a pança desse povo, ainda bancar moradia, saúde de primeira, educação top, motoristas, mordomos, garçons, domésticas, carros, combustível, viagens, plano de saúde extensivo e total até para implantes, lanches diários nos gabinetes, lagostas, vinhos especiais, champanhe, paletó, capa preta,…CHEGA DE TANTO PENDURICALHO, BENEFÍCIO, REGALIA, enquanto o povo está sem dentes, sem emprego, sem moradia, sem educação, sem saúde e sem dignidade. Sr. Paulo Guedes! Se tirar cortar esses gastos, o povo vai viver bem.

    • Rodrigo Homer

      Naaahhh, mas a plebe precisa sustentar a casta superior, senão como faz??? Os males da economia são os trabalhadores, pois ganham demais e possuem muitos direitos, não te disseram não?

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Seria. O melhor seria acabar com metade dos municípios e o cargo de vereador não ser remunerado. Como era antes da Pronstituinte “Cidadã”

    • Narc

      Se o próprio imbecil mor diz ”Não abro mão de privilégios” e bota a raçinha que deu cria pra mamar de parasita na classe política isso não tem como acontecer nunca