Exclusivo. Reforma da previdência incluirá alíquota maior para servidor e aumento do prazo de contribuição de militar

aposentadoriaaposentadoria ruralAugusto Helenofuncionalismoidade mínimaJair BolsonaroOnyx LorenzoniPaulo Guedesreforma da previdênciaRogério Marinhoservidores públicos
Comentários (174)
Comentar
  • Calferr

    Uéé…mas o objetivo nao era igualar as regras para servidores e iniciativa privada? Entao porque a alíquota para os servidores tem de ser maior?

  • Leonardo

    Tem que se aposentar todo mundo do setor privado, público e militar com a mesma idade (exceto policiais, professores, trabalhadores rurais e algumas pouquíssimas categorias, das quais os militares não fazem parte), sob o mesmo teto e com a mesma contribuição. Ou faz direito pra quebrar os privilégios ou não faz.

  • Nestor Oliveira

    Entendo a ânsia dos justiceiros e invejosos, mas a elevação da alíquota de contribuição dos servidores não é ‘reforma da previdência’, mas simples e rasteiro confisco salarial. Os servidores em atividade antes da reforma de 2003 não contribuíam nem eram participantes de nenhum regime previdenciário: eram custeados pelo Tesouro, como os militares. Esses remanescentes (que são a maioria) são alvo da cólera travestida de remoção de ‘privilégios’, o que de um ponto de vista religioso é bem compreensível e redentor. O problema é que o confisco vai deixar patente a estratégia de revanche retroativa contra esses, digamos, ‘diferenciados’. Entre os quais, a grande maioria dos estamentos do Judiciário e do Ministério Público. Vai ser difícil combinar com os russos e convencer o STF – com ou sem Toffoli na presidência -de que a redução remuneratória obedece a uma estrita lógica previdenciário-atuarial.

  • Renato

    Perai….. Aumentar a contribuição novamente? De 8 por cento foi pra 11. Agora vai pra 14. E a tabela do imposto de renda vai pra 30? Já tô achando que começamos mal. Quero ver general se aposentando com 35 mil e juízes, procuradores e delegados federais, além de pagarem 14 por cento do bruto receberem 5 mil na velhice!

  • Bras Silva

    Uma mensagem pra quem votou no Bolsonaro, pessoal, não é porque votaram nele, que tem que aceitar tudo o que ele e sua equipe fazem, pelo contrário, se não estiver bom, vocês tem todo direito de cobrar. Agora, a mensagem que quero deixar é que essa reforma da previdência que estão preparando para os trabalhadores é criminosa! Querem que o pobre trabalhador pague pelo rombo que não foi provocado por ele. Não vou entrar no mérito se tem ou não tem roubo, nem se precisa ou não precisa de reforma, mas tem muitas empresas bilionárias devendo o INSS, recolheram do trabalhador e não repassaram para o governo, é apropriação indébita, é crime. Então por que não cobrar quem deve primeiro, aí depois, se ainda continuar com déficit, fazer uma reforma mais justa? Não aceite essa reforma como estão propondo, envie e-mail, whatsapp ou ligue para o deputado que votou dizendo “Não a essa reforma da previdência”, faça sua parte agora, para não chorar na sua velhice.

  • Ricardo Romano

    QUEM MANDOU VOTAR NO LIXO? PAGUEM E CALEM A BOCA.

  • Jose Antonio Costa

    Qual Presidente está de plantão hoje ???….O Bolsonaro pai, ou o Bolsonaro filho…..??? ou Será o sobrinho

  • Pedro Machado

    Isso é um assalto que o governo esta fazendo com os trabalhadores que pois quem já contribuiu 34 anos pagando 11% sobre seu salario, sua aposentadoria já esta mais do que paga, agora vem esse governo para roubar o que já pagamos.

  • eduardo barbosa vilas boas nev

    Eu acho interessante que a proposta nem veio à luz e o assessor afirma que já têm 320 votos na câmara dos deputados se a votação fosse hoje… Então é assim que a banda toca? Tudo a toque de caixa? Alguém avisa a esse assessor para esperar a PEC oficial e depois disso costurar apoio no congresso.

  • Paulo Cesar Caetano de Oliveir

    E quanto aos políticos, magistrados e outros…. nao se fala nada… reforma que só afeta o povo

  • Mirza

    Ué… não era para igualar iniciativa privada e pública? Entendi… Servidor público será descontado 14% e servidor ds iniciativa privada 11%!

    • Renato

      E general 7,5

  • Josue Sapomann

    Aumento de prazo de contribuição? Como, se militares e alguns servidores pagam previdência até reformados? Deve ser aumento de tempo par se aposentar e não contribuição.

    • Renato

      Servidor público também. Só que 11 por cento e não 7,5

  • John John

    “…gastos com inativos insuportáveis”. Os gastos são insuportáveis? Ou os inativos? Ambos?

  • Monteiro

    Sem falar que o IR, há muito tempo que a tabela não é corrigida e com isso acabamos pagando mais imposto, o que é uma sacanagem.

  • pampers

    27,5% de IR, 14% de previdência = 41,5% retido na fonte do servidor, que continua recolhendo esses 14% depois de se aposentar. Isso fora os demais tributos… Pq não vira Cuba e institui logo 100% do salario vai pro Estado e ele cede pro servidor moradia e comida (a ração de Doria, por exemplo)?

  • Jeferson JS

    Os verdadeiros privilegiados ninguém cita!!! Políticos, Judiciário, Ministério público, ….. sobra apenas para o povo e os militares, linha de frente na batalha!!
    Grande reforma….. cri… cri …cri..
    Mimimi

  • Rubia Valerio

    pois eh…e os bancos que devem milhoes para a previdencia ficam de boa…pagar 14% de IR !!!!! 11% ja eh um absurdo!!! que assalto

  • Cinéfilo

    Daqui a uns 8, 10 anos o país estará muito pior do que está agora. Farão outra reforma, aumentando as idades mínimas para 70 e 67 anos. Quem tem menos de 40 anos hoje vai morrer trabalhando, terá que pagar para ter educação e saúde. Ter filhos será um luxo. O Brasil estará em guerra civil permanente.
    A única coisa positiva é que o cidadão poderá se matar com sua arma comprada em 72 parcelas.

  • Hhulk Hulk

    Quem vê , pensa que todos os funcionários públicos recebem um Salarião…….Puro Engano , pois, somente os Comissionados sem concurso público e apadrinhados por politicos, e os servidores com um cargo por puxarem o saco do chefe no organismo em que trabalha e se curvaram e venderam seus corpos e Almas, esses sim recebem altos salários. Mas, a maioria , do funcionalismo recebe salário até abaixo do mercado setor privado…..e come grama na mão dos políticos corruptos, por não se curvarem para a Corrupção!

  • Geraldo Gomes

    Qualquer coisa diferente que todo mundo vai aposentar com 65 anos, recebendo no máximo seis mil reais sem outros benefícios, válidos para políticos, juízes, militares, funcionários públicos e privados, então é golpe.

  • Sebastião Staut

    Será que ninguém percebe que no regime de capitalização ninguém recolhe pro Estado. Aí é que vai quebrar mesmo

  • MxlBR

    Acredito que antes de se fazer a reforma da previdência, o povo deveria exigir a reforma política.

    Pagamos assessores demais, auxílios demais, é muito cartão corporativo, é muita mordomia. Será que se não cortassem essas regalias, não teria dinheiro para o aposentado que recebe 1 salário-mínimo por mês?

    Mas eu não me surpreendo, o presidente já se gabou de gastar auxílio-moradia, tendo casas, com prostitutas. Enquanto pessoas morrem em hospitais por falta de médicos, remédios, vagas, etc…

  • Marcio Mira

    Fico imaginando com o que os milicos contribuíram com o país para ter tanta relevância. Não produzem nada, gastam muito, não tem preparo para guerras, ficaram 21 anos no poder com poderes ditatoriais e devolveram o país em frangalhos.

  • Marcos Cardoso

    Alíquota de 11% para 14%. Data base que é bom nada. O governo não faz a lição de casa e passa a conta para o contribuinte. Primeiro massacra o trabalhador da iniciativa privada, depois castiga o servidor público, mas no butim dele ninguém mexe.

  • Sebastião Staut

    Xi, até o congresso em foco virou press release do « mercado » e está tocando na banda da destruição da previdência pública no Brasil

  • Márcio Rodrigues

    Políticos, juízes, promotores de justiça, Defensor público, membros dos tribunais de contas, AGU, ministros do STF, STJ, STM etc também entrarão? Ou somente trabalhadores da iniciativa privada e o baixo clero dos servidores públicos?

  • Felipe Kezam

    Engraçado a turminha de “canhotos” vir criticar agora…..ficaram 16 anos no poder….não ajudaram negros, mulheres, LGBTs, etc…..não fizeram porr@ nenhuma para estabilidade econômica….empurraram com a barriga todas as reformas…..todos os políticos da esquerda só fizeram aumentar os benefícios próprios……aí vem esses vermes aqui criticar um governo que tem 1 mês…..nem começou…..vá pra pqp!!!! Bando de inúteis

    • Antonio Felipe

      Existem pessoas que votaram no Bolsonaro criticando…

  • Antonio Felipe

    Mudando de time em 3, 2, 1…

  • Lyz Zyl

    A realidade é que todos governos NÂO PODEM VER nenhum dinheiro acumulado que imediatamente dão fim nele. Serv Publico pagar 14% mais IR até aposentado é um absurdo.
    É fazer greve sem parar. podem ter certeza que na proxima eleição a esquerda vai entrar de vez, pq direita é outro sistema que so come dinheiro público sem parar.
    Tudo que o BZO falou pra se eleger nada foi feito, cade o IR que ele ia mudar, ja encheu de cargo em comissão de todo lado, só tirou os do PT e meteu os dele.
    O povo trocou 6 por meia duzia nada mais, fora o fato que esta repleto de canalhices tão ou igual o PT.

  • Wagner Bicalho

    Será que vai demorar quantos séculos, para que o povo brasileiro entender que, político peida no presente, e promete cagar no futuro?

  • Paulo R D Ferreira

    Não creio que as mulheres vão aceitar trabalharem mais 7 anos para pagarem por um rombo na Previdência devido a incompetência da mesma em gerir as contribuições. Também ninguém acredita, fora um bando de alienados que nunca recolheram INSS e nem pagam IR, que os filhos pagam a aposentadoria dos pais, pois se os mesmos contribuíram religiosamente por 35 anos, quanto isso deveria ter rendido ??? Recebem 35 e querem pagar só 5, e ainda querem receber mais ??? A greve das mulheres, em outros Países é das mais feias !!! Se preparem !

  • Lucas

    O problema é tratar “servidores públicos” como se todos fossem a mesma coisa. O juiz que ganha salários nababescos e o militar cujas filhas recebem pensões vitalícias são servidores públicos, mas também são o policial, o agente de saúde, o professor, o bombeiro. Não faz sentido nenhum considerar que todos fazem parte da mesma categoria. Esse percentual tinha que ser progressivo, não faz sentido cobrar 14% tanto do professor de escola pública quanto do juiz ou do general.

    • Xiola Pemba

      Você esqueceu de falar que esposas e filhas de desembargadores, senadores e ministros após suas mortes continuam recebendo o salário dos mortos, e é vitalicio, o pior é que não entendo porque políticos tem aposentadoria, pois: não requer nenhuma formatura, não são funcionários públicos, não tem carteira assinada, estão contratados por tempo determinado, só trabalha conta o trabalhador e se aposentam com dois mandatos e ainda tem a aposentadoria maior de quem passou a vida toda tralhando.

      • Lucas

        Bem lembrado, concordo totalmente. Não faz sentido colocar tudo no mesmo saco.

    • Renato

      O general vai continuar sem pagar….

  • Autônimo

    Lembro bem dos discursos durante a campanha de que os impostos no Brasil são altíssimos e que as metas era baixar, (seguir modelo dos EUA), hoje a proposta e aumentar. Misericórdia Senhor, onde vai parar isso, temos que trabalhar só pra cobrir o rombo deixados pelas administrações incompetentes e sustentar os super-salários dos que estão no poder.

    • Wagner Bicalho

      Parabéns pela sinceridade e bom censo. Para quem votou no homem, agora é apenas o começo das decepções. Político é aquele que peida no presente, e promete cagar no futuro.

    • tricks

      Contribuição na previdência é diferente de imposto. Um corte de impostos só será possível depois que o governo finalmente conseguir cortar gastos suficientes para ter um superávit fiscal, antes disso esqueça. Vocês funcionários públicos já começaram a guerra online para combater a reforma, mas saiba que nós liberais já começamos também e não iremos recuar até ela ser aprovada no Congresso Nacional, viva a Escola de Chicago, viva a Escola Austríaca de economia.

  • Otavio Santos

    Se vai igualar aposentadorias pagas pelo INSS com as dos servidores públicos, por que dar tratamento diferenciado, onerando só a estes com o aumento da respectiva alíquota ? Independentemente da faixa salarial, todos servidores públicos já pagam 11% de alíquota. O que não acontece com os contribuintes do INSS que tem alíquotas variadas conforme o salário de contribuição, sendo que a maior é 11%. Aposentado pelo INSS não continua contribuindo e por que o servidor publico aposentado continua pagando contribuição sobre o valor excedente ao maior salario de contribuição da Previdência Social? Se querem igualar regras de aposentadoria concedida pelo INSS com a dos servidores públicos, que a igualdade também ocorra no sistema de custeio previdenciario!!

  • Rique C

    Servidores brasileiros já têm uma das maiores alíquotas do mundo!
    contribuem com até 4300 reais por mês e até a morte dos seus pensionistas (no total, podem pagar, durante a vida, até 12 vezes mais que a maior contribuição de um trabalhador que paga INSS).
    Além disso, já estão equiparados ao regime geral desde 2013 com a criação do Funpresp.
    Alem disso, o PLDO 2019, em seu Anexo II demonstra claramente que o regime deles esta diminuindo os gastos faz 15 anos (desde a instituição da cobrança de inativos), eles custavam 3% do PIB em previdência e hoje custam 1,26%, e os gastos com eles continuará em queda até se tornar o regime deles se tornar superavitário (isso antes da reforma da previdência).
    A verdade precisa ser dita!
    Se querem “igualar” regimes, só há duas soluções, ou devolvam tudo o que foi pago acima da maior contribuição do INSS e igualem todos, ou passem a cobrar 11% do salário bruto do trabalhador privada, além de contribuições de aposentados também!

    • Rique C

      e militares pagam 7,5% hoje, iriam pra quanto?

      • Renato

        O capitão tá com medo do general. E eu votei nele!

  • João Carlos Ferreira Borges Jr

    Quando leio sobre a proposta de (de)forma da previdência Guedes-Bolsonaro, me lembro de duas coisas, entre outras:
    – MP 795 de 2017 – 50 bilhões de reais de renúncia fiscal a multinacionais exploradoras do petróleo brasileiro até 2040 (daí ser chamada de MP da Shell ou do Trilhão).
    – Empresas privadas devem R$ 450 bilhões à Previdência, mostra relatório final da CPI (2017).
    Então, duas perguntas: Quem vai pagar essa conta? Quem vai ganhar?

    Se trata apenas de mais dinheiro nas mãos dos rentistas que parasitam este país. O reto é balela.

  • Danilo Melo Ferraz Carvalho

    Muito se fala que uma das do soluções para cobrir o suposto rombo do sistema previdenciário dos servidores é justamente majorar a contribuição de 11% para 14%, inclusive conforme está sendo proposto no momento. Pois bem, o artigo 8º da Lei n.º 10.887 de 2004 é claro quando determina que a contribuição da União, de suas autarquias e fundações para o custeio do regime de previdência (sim também há a obrigação da União contribuir para o sistema) será o dobro da contribuição do servidor ativo, devendo o produto de sua arrecadação ser contabilizado em conta específica. Então chegamos a conclusão que: atualmente o servidor público contribui para o sistema previdenciário com 11% e a União com 22%. Se houver tal a majoração da contribuição do servidor para 14% a União passará a contribuir com 28% (é matemática pura, simples). Nesse caso, as perguntas a serem feitas para a equipe econômica são: 1- A União está cumprindo com o seu dever legal de contabilizar em conta específica a sua contribuição? 2- A União está disposta a tirar dos caixas 6% a mais por servidor para cumprir sua obrigação legal? 3- Se a ordem atual é diminuir a dívida pública, qual o impacto dessa majoração da contribuição a cargo da União para a proposta de redução de déficit das contas públicas?

    • Renato

      Excelente análise!!!!!

  • Marcelo Sales

    Acredito que outra forma de se realizar uma reforma sem onerar o trabalhador seja privado ou público seria algum modelo que venha a reduzir as pensões coisa que ninguém diz. Deve se passar o pente fino nisso. Pessoas com recebendo pensões e aposentadoria. Pensões que se passa de marido para eeposa a qual e jovem.

    • Paulo R D Ferreira

      Já é o 3º pente fino na Gestão atual, com menos de 45 dias, logo depois de outras feitas recentemente pelo DD. Temer; também não é permitido direito de aposentadoria com pessoas com menos de 30 de convívio e com grande diferença de idade ! O furo é mais embaixo !

    • Rique C

      a Lei já mudou faz 3 anos atras… hoje, a pensões não são mais pagas para cônjuges com menos de 45 anos de idade de maneira vitalícia (recebem por até 14 anos apenas).
      Pensão é um direito do trabalhador, metade dos 11% que você paga de INSS é para o sistema de pensões, a outra para a aposentadoria…
      Uma pessoa morre, não pode deixar a família descoberta, desprotegida… o fim das pensões, na prática, representaria dobrar o valor da contribuições previdenciárias, já que elas seriam no mesmo valor e não garantiriam mais esse benefício…
      Finalmente, a pensão para o cônjuge sobrevivente é algo presente em todos os sistemas do mundo…

  • John Smith

    Confisco puro e simples, esse maldito vai roubar ainda mais a população, não se fala em um centavo de sacrifício por parte dos políticos, só a população e a mais pobre é que vai pagar a conta, só mesmo a justiça Divina para nos vingar.

  • Mario Favaratti

    Mourão presidente. Fora Bolsonaro e família ridícula

    • John Smith

      Nem sabe o que fala, fora todos, são todos farinha do mesmo saco.

  • Observador

    Cortar privilégios dos magistrados e da classe política não corta, aumentar a contribuição de quem trabalha aí ele quer.

    • Paulo R D Ferreira

      Isso já ficou bem claro, não são os CLTistas responsáveis por esse proclamado “rombo”, pois o máximo que podem fazer é pagar as suas contribuições e ficarem quietos, mas, com certeza vão pagar por mais essa ineficiência da Previdência !!! Em tempo porque os Políticos simplesmente não começam a pagar IR e INSS ???

      • Reginaldo Lucia

        Os celetistas não são privilegiados pois aposentamos pelo limite do regime geral da previdência que hoje está em pouco mais de 5.000,00. Essa alíquota de 14% será para os funcionários públicos, abençoados com o regime estatutário de contrato, que lhes dão vários privilégios atualmente como aposentadoria com salário integral. Os aposentados funcionários públicos civis e militares são o grande montante do déficit da previdência. Claramente, a parte pobre da população é que sustenta esses privilégios.

        • Observador

          Os funcionários que possuem direito de aposentadoria com salário integral são os que entraram antes de 2003. Os concursados APÓS 2003 já não tem esse direito e o cálculo da aposentadoria já é o mesmo do INSS e repeitando o mesmo teto. Os que ganham cima do teto são alguns poucos funcionários em brasília, os magistrados e militares porque eles tem o benefício do “acumulo de função” que aumenta a sua aposentadoria. A grande maioria do funcionalismo no Brasil ganha salário de até 1.800,00 mês, apenas uma pequena parte abastada em Brasília ganha salários estratosféricos e a população acha que todos os demais são iguais. O funcionalismo público é uma das profissões que mais tem casos de depressão porque a grande maioria ganha mal, são execrados pela sociedade e são obrigados por ofício a seguirem as ordens de políticos que não sabem administrar o bem público e é o funcionário público que está na linha de frente.

          • Reginaldo Lucia

            Ninguém é escravo de ninguém. Todos podem procurar a melhor opção de trabalho. O que disse acontece numa escala pequena, mas o que acontece em uma escala muito maior é que o custo do funcionalismo para os brasileiros é pesado e o retorno que os brasileiros têm do estado é reconhecidamente abaixo da média. Portanto tem que ser invertida essa lógica e o funcionalismo se adaptar aos interesses dos seus patrões que é a sociedade e não o contrário.

          • Observador

            É comum as pessoas colocaram os custos da máquina pública nas costas do funcionalismo público, sendo que a grande maioria nem é concursado. Só em minha repartição 52% são cargos de indicação, não são concursados, entraram por indicação política. Eles não trabalham bem, geralmente ocupam cargos de chefia e são intocáveis. E isso ocorre em todo o Brasil . O foco deles é fazer tudo que seus políticos mandarem, utilizam a máquina pública como agência de campanha política para se perpetuarem em seus cargos. Exemplo: “O político X quer utilizar dinheiro público para pintar um posto de saúde” , funcionários públicos são contra, acham que primeiro tem que ser consertado os vazamentos de água, aquisição de materiais para os enfermeiros, etc. Como o cargo de chefia é exercido por comissionados indicado pelo político X ele irá dar a ordem para pintar e não acatar as solicitações dos funcionários. Mesmo os funcionários denunciando para ministério público tudo acaba dentro da gaveta pois o político X é o famoso “amigo do rei”. E sobre o “ninguém é escravo” você precisa ser menos arrogante neste conceito, pois mesmo com todas as mazelas, mesmo nós sendo maltratados por políticos, chefes em cargos comissionados e por parte da população nós amamos o que fazemos, pergunte para um bombeiro em Brumadinho se ele deixaria de salvar alguém mesmo tendo seus salários atrasados, pergunte para um professor se mesmo sendo agredido se ele deixaria os alunos, se você não ama o que faz procure algo que goste. Eu amo servir bem a sociedade e só gostaria de receber o respeito dela. Não tenho culpa se o judiciário e os políticos que me dão as ordens não pensam assim. O inimigo é outro e não o funcionário público.

          • Reginaldo Lucia

            Você tem razão quanto às mazelas provocadas por políticos e, na minha opinião, isso vem se construindo a partir da centralização e instituição do estado como principal provedor da sociedade. A questão dos não concursados pode ser ruim quando são indicados politicamente sem as credenciais para o cargo, mas concurso público também não é solução, porque se o fosse teríamos o estado mais eficiente e ético do mundo, o que está longe de ser verdade. Para mim a solução seria acabar com a estabilidade no emprego e a melhor escolha dos funcionários através da capacidade e não por outros motivos, mas podendo demitir caso não se alcance os índices desejados. Quanto a indicação política, pode até continuar, desde que se atenda o que disse na frase anterior e que o político seja responsabilizado pelas más condutas do seu indicado. Não acho que fui arrogante, porque estou acostumado a tomar decisões racionalmente e essa história de amor ao que faz você pode continuar em outro emprego ou atividade. Se é maltratado é porque você aceita. Você já recebe o seu salário e o respeito devido, se não lhe condiz, mude! É comum os funcionários públicos acharem que o estado tem que se adaptar a eles e isso é impossível. Portanto, não se esqueça os patrões (a sociedade) não aceita mais que seus funcionários (o servidor) estejam no comando! Isso está mudando!

          • Observador

            Respeito sua opinião, mas são raros os setores no Brasil que são compostos apenas por funcionários concursados (desde os mais altos ao mais baixos cargos). Infelizmente os políticos QUEREM que os departamentos trabalhem apenas como máquina de propaganda. Os departamentos chefiados por cargos indicados e comissionados só pensam na política e não na sociedade. O seu descontentamento é o mesmo dos funcionários públicos porque estes também compõem a sociedade. Sobre a demissão tem que ser visto essa questão de metas para demissão com muito cuidado, funcionários que denunciam seus gestores no ministério público correrão risco de serem demitidos como ferramenta de retaliação. Demissões podem ser usadas para poder chamar amigos/parentes quando estes estiverem em uma lista de reserva. Aqui na minha cidade funcionários estão sendo perseguidos por seus diretores após estes denunciarem casos de corrupção, acredite, eles só denunciaram porque existe uma legislação que os protege nos cargos. E sim, é possível hoje exonerar funcionários ineficientes, em meu departamento em 10 anos foi 1 exonerado por ineficiência. Sobre a mudança isso não faz sentido para quem quer ser funcionário público e prestar trabalho a sociedade. Onde quer que ele trabalhe será execrado pela sociedade sem conhecimento algum e enfrentará os mesmos problemas. Não faz sentido uma pessoa estudar para ser professor, ir lecionar por amor a área acadêmica e você chegar para ela e dizer mude de área, vire cabeleireira ou eletricista. O funcionário sofre os mesmos problemas dos demais tanto na saúde, escola, etc, porém estes sabem onde está o problema e você não tem noção das politicagens que fazem a máquina pública ser ineficiente. Mais de 90% dos funcionários públicos não tem plano de saúde e usam SUS como qualquer outro, estudam em escolas públicas etc, sofremos na pele tudo que relata e a culpa é de quem tem o poder. Algumas prefeituras gastam mais com publicidade do que em saneamento, a culpa não é do funcionário que apenas obedece.

          • Reginaldo Lucia

            Temos pontos convergentes de pensamento, mas divergimos nas soluções! Eu acredito que a liberdade de escolha tanto do patrão (seja estado ou privado) quanto do empregado, é essencial. Para isso tem que acabar com regras vinculantes que impedem a liberdade. Não conheço a sua cidade, mas acredito que tem os mesmos defeitos das outras, a sociedade não se interessa e não participam dos assuntos comunitários e não votam por esses interesses. Se uma comunidade não percebe a injustiça da perseguição dos servidores ou a corrupção dos políticos não haverá melhoras. Mas daí a criar regras para proteger servidores com a finalidade de impedir a injustiça de uns poucos e acabar criando uma maioria de oportunistas, não é a solução.

  • Saulo Oliveira

    3% a mais pode não ser muito, mas pra salário de professores é um dinheiro que faz falta.. Não temos FGTS, e contribuímos mesmo depois de se aposentar…
    Sei lá, na regra geral, ao meu ver não poderia haver IDADE de contribuição, deveria ter apenas tempo de contribuição e idade limite.. pois acaba sendo quase uma ”punição” começar trabalhar cedo a grosso modo.. Seria sensato estimular as pessoas contribuir, tipo: 45 anos de contribuição, bônus de 10% sobre o salário mínimo ao se aposentar. mas podendo aposentar com 1 salário com 35 anos de contribuição, algo nesse sentido… Ou voltar a CPMF e rumar pra previdência e tantas outras coisas que poderiam fazer..é maldoso essa reforma, pois vai haver muito idoso desempregado e aposentando abaixo do salário mínimo…sendo que o salário já é uma porcaria..e não adianta dizerem em propaganda que é pra rico e pobre pois não é vantagem alguma, ricos pagam sua própria previdência particular e esta cagando e andando pro INSS..fora que é vergonhoso ver esses senhores que acumulam 2, 3 ou mais salários vitalícios, muitos aposentados com 30 mil reais aos 45 anos e falar que é pra tirar privilégios…queria saber se trabalhadores serviçais tem previlégios, desconheço..OHH Senhoris, vocês não sabem o que fazem…

    • Rique C

      hoje é 3% a mais, no passado foi a cobrança de inativos que iria resolver o problema (e resolveu de fato, mas ninguém fala), no futuro será mais 10, 15, 20%

      • Saulo Oliveira

        Triste a situação que vivemos para poucos usufruírem do bom e do melhor….

  • derl brites sandim

    Um general pode ficar tranquilamente trabalhando até os 80 anos, mas um cabo, um sargento,não consigo imaginar um sargento de 65 anos, correndo com uma mochila de 30 kg nas costas, mais capacete de aço e carregando um fuzil, correndo dentro do mato e fazendo caminhadas de 20 km, só tem que rezar para não ter uma guerra, porque vamos perder feio se as forças armadas tiver muito velho.

    • jose antonio alves almeida

      Militares das forças armadas não servem para nada! É só acabar com marinha, exército e aeronáutica que economizamos um dinheirão1

  • alfisico

    Quac quac!!!!

  • Jailson Passos

    Porque só aumenta a alíquota dos servidores, que já é a maior da Previdência com 11%. No setor privado vai continuar 7, 8, 9%? E olha que no setor privado tem um monte de gente que não contribui e se aposenta, mas no setor público tem que contribuir por 35 anos e já faz tempo isso hein. Somente algumas categorias como os militares são diferentes…

    • Paulo R D Ferreira

      Porque os Políticos simplesmente não começam a pagar IR e INSS ??? E se diminuíssemos esse nossos “empregados” pela metade até começaria a sobrar dinheiro. Se uma empresa não pode pagar os salários dos seus empregados, o que faz, não é demití-los ou pedir falência ???

      • Xiola Pemba

        Parabéns, matou a charada, menos dinheiros, vamos aos cortes: Menos empregados, ou o patrão vai se endividar com o mesmo número de funcionários.

    • Roberto Baia

      Bom jailson passos o servidor publico tem que pagar mais mesmo pois a aposentadoria dele e o salario integral. vamos la. exemplo uma pessoa que trabalha na inciativa primava que tem um salario de R$30.000,00 ele paga 8,5% de inss e quando aposenta recebe o teto da aposentadoria que e R$5645,80, agora vamos para o servidor publico que recebe o mesmo salario de R$30.000,00 e paga hoje 11% de insss quando ele aposenta o salario dele da aposentadorio e R$30.000,00. vc acha justo isso?

      • Arthur

        Há tempos que não é mais assim, se vc ingressar no serviço público federal hoje, vc não vai se aposentar com o subsídio integral, e outra, servidor público não tem FGTS…

        • Márcio Rodrigues

          Pessoal comenta sem saber. Políticos, juízes, promotores de justiça, Defensor público, membros dos tribunais de contas, AGU, ministros do STF, STJ, STM etc também entrarão? Ou somente trabalhadores da iniciativa privada e o baixo clero dos servidores públicos?

          • Mirza

            Só o baixo clero como professor, bombeiro, policial, enfermeiro, merendeira, guarda municipal, agente de saúde. Só quem vive na corda bamba!

          • Saulo Oliveira

            Sim…colocam no mesmo SACO… pro alto escalão aumentar 3% é até motivo de risada… Pessoal não entendem que estão sendo iludidos nisso.. Jogam professores e policiais no mesmo caldeirão..

        • Xiola Pemba

          O Servidor Público é regido pelo chamado de regime jurídico Estatutário, que não contempla o recolhimento e direito ao FGTS, porém garante que ninguém lhe demite, já os empregados regido pela CLT, não é garantido o emprego ou tempo de serviço, porém não deveríamos esta enxergando quem tem o que, deveríamos estar unidos para que fosse repensada esta mudança, nenhum de nós é culpado pelo gasto em excesso da previdência, se é para fazer um esforço, que todos façamos, basta menas mordomia, menor gasto com gasolina, carros e auxílios do Judiciário, Senado e câmara dos deputados e que os militares se juntando a todos nós, exigisse do governo maior discutição sobre o tema.

        • Anderson Z

          vc é servidor? esta descontente? sai fora então malandro!! vem pra indústria pra ver como é bom o negocio! eu ainda quero passar num concurso pra entrar nessa onda como vcs, mesmo mudando essa alíquota.

          • Arthur

            Quem disse que eu sou servidor? Engraçado que vc chama um servidor de malandro mas quer ser também, é cada uma viu…

        • Roberto Baia

          arthur nao tem FGTS mas tem estabilidade.

          • Saulo Oliveira

            em partes.. porém isso se observar a história do serviço público é pra garantir que não aja o chamado cabide de emprego..pois se não, a cada governo poderiam demitir policiais e professores dizendo algo sobre não concordar com o perfil e tal e contratar quem bem entendem..o serviço poúblico e concurso tem seus porquês..mas realmente o alto escalão do funcionalismo público que manda e desmanda (judiciário e legislatico) vive um paraíso.

          • Renato

            Você não lê a lei não? Principalmente a 8.112/90. Dá uma lida também no diário oficial.

        • Bento Sartori de Camargo

          Na iniciativa privada quando o empregado se sente prejudicado ele sai e procura outra firma. Porquê os funcionários públicos não fazem o mesmo?

      • Marcelo de Carvalho

        Tanto a contribuição como a aposentadoria do regime geral da previdência estão limitados a 5645,80. Então, a maior contribuição no setor privado (e no setor público federal para quem ingressou depois de 2013) é de 621 reais.

      • Rafael Poltronieri

        Quase isso meu amigo, porém tem umas correções nesse seu calculo. 1- os assalariados da iniciativa privada pagam 8.5% sobre o valor do teto enão sobre os 30.000. 2- temos 3 situações de aposentadoria dos servidores públicos. 2.1- quem iniciou até 2002 é o caso que vc comentou, cópia do contra- cheque. 2.2- quem iniciou até 2013 recebe 80% da média salarial e contribui 11% sobre tudo que recebe. 2.3. – depois de 2013 contribuí igual a iniciativa privada, e pode optar por um fundo complementar

      • Hhulk Hulk

        A grande maioria de servidores publico, recebem menos do que tres salários mínimos e pagam igual a um Comissionado servidor sem concurso ou um servidor que tem um cargo politico, com um salário alto acima do teto INSS. é Justo?

      • Rubia Valerio

        desde 2004 quem entra no servico publico nao tem salario integral e desde 2009, salvo engano, tem teto tb…em torno de 6mil

      • pampers

        Bom, Roberto, no seu exemplo a pessoa da iniciativa privada contribuiria 8,5% sobre o teto da previdencia (R$ 479,83), enquanto o servidor contribui 11% sobre todo seu salario (R$ 3.300,00) e, diferente da pessoa da iniciativa privada, o servidor continuará tendo esse desconto quando se aposentar. E todo servidor q entrou desde 2015 já se submete as regras da iniciativa privada, sem aposentadoria integral. Agora me diga se seria justo o servidor pré-2015 que contribuiu 3300 por mes (no seu exemplo) por 30 anos se aposentar agora com o teto de R$ 5645,80 e continuar a ter um desconto de 11% nesse valor (vulgo, se aposentar com 5024,76 + desconto de IR), enqto o da iniciativa privada contribuiu cerca de 480 pra se aposentar com o 5645,80 + desconto de IR…

        • Fernando

          Parabéns pela lucidez. Comentário brilhante. Abraço

        • Rique C

          E olha que os valores que você colocou estão desatualizados, a maior contribuição do servidor hoje pode passar de 4000 reais por mês e desde 2013 o Funprest está ativo no âmbito federal…
          a única coisa honesta a se fazer e devolver tudo que os servidores e seus empregadores pagaram em seus nomes, corrigido, acima do teto do INSS… senão, é enriquecimento ilícito do estado!!!!

        • Valdir

          Os pós-2015, celetistas (não são todos, só a ralé), não contribuem com os 11% e ao se aposentarem, não pagarão 11% como os estatutários. São regidos pela CLT como os da privada. Minha esposa é estatutária e tenho alguns sobrinhos que são celetistas.

      • Mirza

        Roberto,de qual servidor público você se refere: professor, bombeiro, policial, enfermeiro? Não coloque todos no mesmo balaio de gato. A Globo adora dizer que servidores públicos recebem 30 mil. A grande maioria está com a corda no pescoço e são descontados 14%. Pergunte a um professor, a um guarda municipal , a um médico. Mais empatia,por favor e menos senso comum!

      • Renato

        Sim pois continua pagando até morrer. E a viúva também. Sem Fgts, horas extras, periculosidade, insalubridade, seguro desemprego, PIS/PASEP, vale transporte e outras coisinhas….

    • Renato

      E pelo jeito o presidente tá com medo de mexer com eles. Capitão e menos que coronel, general….

    • Reginaldo Lucia

      Você quer igualar as tarifas mas continuar aposentando pelo salário integral enquanto o setor privado tem o teto de 5 mil? Muito justo!

      • Jailson Passos

        mas o servidor recolhe sobre o total do que ele ganha. SE ele ganha 10 mil e recolhe todo mês 1100. Então é justo ele aposentar pelo que ele recolhe. Agora eles vão mudar as regras no meio do caminho e o que ele já recolheu a vida toda?

        • Reginaldo Lucia

          Mesmo recolhendo sobre o bruto não dá para pagar a diferença entre o recolhimento dos servidores e o valor pago de aposentadoria para os servidores. Daí o déficit. Então tem que tem que retirar dinheiro dos impostos para bancar altas aposentadorias. Continua muito justo!

  • igoissilva

    14% mais 27,5 de IR… E O BOZO RECLAMAVA DE CUBA, aqui TB confiscam salários!!! Cortar comissionados, penduricalhos… Isso nunca!

    • Paulo R D Ferreira

      Até na Idade Média não passava, do Dízimo, aqui já é quadriízimo. Em tempo porque os Políticos simplesmente não começam a pagar IR e INSS ???

      • SóObservo

        Mas quem disse que eles não pagam?

        • Ariel Leibntz Cardoso da Silva

          C acha que pagam? Sabe muito não, inocente!

          • SóObservo

            Não, achar por achar eu acho que o Sol é feito de doce de jaca. Quero a prova de que não pagam. Qual a lei ou emenda constitucional que os isentou?

        • Paulo Cesar Caetano de Oliveir

          Pagar pagam. Mas 09.anos de.mandato e ja podem receber parte do salario como aposentadoria? Ajuds ai

    • codinomeesp

      Funcionários estaduais do RS já pagam 14% há mais de um ano.

      • Rique C

        triste… é muito acima do que se paga em qualquer lugar do mundo… nos EUA a contribuição é de 6,2%, no Canadá de 5 e pouco… aqui já é o dobro e querem aumentar mais.

        • Reginaldo Lucia

          Pode ser, mas naqueles países não existe estabilidade no emprego e aposentados lá não recebem o salário da ativa. Se igualar a todas as regras desses países, aí que vocês vão sentir a diferença!

          • Rique C

            É uma questão de escolhas… em muitos países, na prática, servidores não são demitidos (EUA, por exemplo), além disso, a integralidade na área federal acabou em 2003 e desde 2013 os servidores já estão enquadrados no regime geral, tendo que pagar para o Funpresp se quiserem receber acima do teto da previdência!
            Enfim, só que entrou antes de 2003 pode pensar em integralidade, mesmo assim pagará (durante a sua vida) até 12 vezes mais que a maior contribuição do INSS… sem a mínima certeza de quando vai se aposentar…

            A verdade é que o RPPS civil da União já é equilibrado!

          • Reginaldo Lucia

            Você está enganado, nos EUA são demitidos sim em caso de desequilíbrio econômico e ineficiência. Agora por exemplo, por conta do impasse quanto ao orçamento federal, vários órgãos federais estão parados e o servidor não recebe salário e nem receberá atrasados quando voltar à normalidade. Quanto a essa regra da integralidade: “Deve ser ressaltado que foi extinto somente o regime de integralidade,
            mas a aposentadoria com proventos integrais se mantém vigente:
            integralidade não se confunde com proventos integrais. A aposentadoria
            com proventos integrais será concedida ao servidor que preencheu todos
            os requisitos do art. 40, §1º, inciso III, alínea a, da CF/88, e
            corresponderá a média das contribuições sem sofrer qualquer redução,
            enquanto na aposentadoria com proventos proporcionais será aplicado
            redutor a média das contribuições, este consiste no número de anos de
            contribuição efetivamente cumprido dividido pelos anos de contribuição
            exigidos para aposentar com proventos integrais.”

          • Rique C

            O impasse lá nos EUA não tem nada a ver com estabilidade, é questão jurídica, todos receberão seus salários após a aprovação do orçamento,outro assunto! Eu defendo que o servidor seja cobrado em sua produtividade mas a estabilidade dele, principalmente em funções típicas de estado, corre em favor do cidadão!
            Ademais, leia sobre a criação do Funpresp e as reformas de 2003 e 2013! Essa regra que você citou (integralidade e paridade) só serve pra quem entrou antes das modificações supracitadas!

          • Rique C

            Servidor público produz educação, segurança pública, assistência médica e social… servidor têm funções consideradas essenciais para a sociedade!
            O bombeiro, policial, professor, auditor, gestor público, fiscal, advogado da União, todos são servidores do estado!

          • Observador

            Integralidade acabou para maioria dos funcionários públicos do país. Os únicos que mantem essa prática são os concursados ANTES de 2003 e para MAGISTRADOS, DIPLOMATAS e MILITARES. E é justamente esses que recebe inúmeros benefícios em suas folhas de pagamento e aposentadoria e estão praticamente fora da reforma. Um juiz que comete um erro é aposentado com seu salário INTEGRAL e nada muda nessa reforma.

          • Rique C

            Até porque a estabilidade do servidor conta a favor do estado, já imaginou se um delegado não tivesse estabilidade e fosse processar alguém muito poderoso!! Além disso, naqueles países também não há 13 salário, FGTS… mas o salários de todos são muito melhores…

          • Reginaldo Lucia

            Nós temos um sistema centralizado danoso para a sociedade. Devemos voltar à federalização de fato. Segurança, educação e saúde deve voltar para o município que também deve ficar com a maior parte dos impostos. Assim o tal delegado seria eleito pelo povo do município e estaria sobre essa avaliação popular. O que acontece normalmente hoje é que os delegados, juízes, promotores, etc., estão de mãos dadas com os poderosos que ficam blindados e o povo fica com a lei. É preferível que o delegado sofra processo do que a sociedade ficar desamparada!
            Em tempo: os salários por lá são melhores porque o capitalismo é real, a liberdade econômica é enorme e a meritocracia é o maior valor levado em consideração.

          • Rique C

            Delegado eleito, no Brasil? Você não acompanha quem ganha eleições nesse país?
            Além disso, esse papo de “capitalismo real”, essa ideia de que se copiássemos o sistema jurídico deles seriamos iguais é uma mentira repetida como se fosse verdade… a cultura é diferente, o povo é diferente, insistiram juridico é rápido, são centenas de anos de história diferente! É um país central, uma nação que já é desenvolvida!
            Pra cada país com liberdade trabalhista no qual o povo é bem remunerado existem 10 nos quais os direitos do trabalhador são “negociados” mas o povo vive na miséria!
            Lá, nos EUA, o trabalhador é respeitado, o salário mínimo por hora de um trabalhador braçal é 10 vezes maior que aqui!!
            No Brasil, se reduzirem todos os direitos do cidadão, o salário continuará igual! Essa é a verdade!

          • Reginaldo Lucia

            Não entendi bem! “Uma nação que já é desenvolvida”? Até a virada do século 19 o Brasil era mais desenvolvido e parou devido às escolhas políticas erradas. Eles escolheram a liberdade econômica, a não ingerência do estado na economia, o capitalismo real sim, a meritocracia, combateram ferrenhamente o comunismo e avançaram. Nós não podemos seguir exemplos vencedores? Temos que continuar com o atraso do estado grande e pesado, decisões centralizadas, a política dos conchavos e de proteção da não produção? O povo vive na miséria porque o trabalho não é valorizado, o salário mínimo não paga as necessidades mínimas por causa do estado pesado. Não se pode valorizar o salário mínimo senão estados e municípios quebram, é o que dizem. Olha como estamos anacronicamente dependentes de um estado torpe e corrupto. Você teria coragem de pegar sua poupança e abrir uma empresa no Brasil? Como, se o governo toma 5 meses de seu trabalho e gasta mal? Nos EUA o trabalhador é respeitado por causa disso, não por causa de justiça do trabalho ou de leis de proteção. Aqui o cara ganha 1.000,00 e a empresa tem que recolher mais 1.000,00 para o estado. Para quê? Para manter os gastos do governo? Para políticas assistencialistas que são usadas para obter votos de políticos corruptos? Não é melhor pagar 2.000,00 para o trabalhador? Claro que o servidor público não acha. Porque ele produz papel e burocracia e isso não tem valor algum para criar renda.

          • Rique C

            Finalmente, pra mim, pode igualar tudo!! Tudo mesmo! Apenas devolvam o que foi pago acima do teto do INSS!! Senão, é roubo!!!

          • Observador

            Se vai igualar tudo então vai ter que depositar o FGTS corrigido de todos os funcionários públicos do Brasil. Os funcionários públicos também querem ter aumento de salário por mérito, não ter cobrança de 11% da previdência em cima dos salários dos aposentados públicos e outras coisas que só existem na privada, aí sim eu concordo.

          • Reginaldo Lucia

            Ótimo, CLT para todos inclusive os antigos! Aí a justiça será estabelecida.

    • Igniz

      Comissionados fazem rachadinha. Na verdade, quando aumentam salários de comissionados, os parlamentares estão aumentando a própria renda.

  • luiz

    É o seguinte. Se não igualdade as aposentadorias do funcionalismo público de todos os níveis com as do INSS é tudo conversa mole pra vou dormir. No final so vai sobrar pra nós da iniciativa privada. Como sempre.

    • igoissilva

      Passe no concurso e vai ser funcionário público, já que vc acha tão vantajoso… Isso se vc conseguir.

      • luiz

        Sempre o mesmo papinho de ter passado em concurso. Funcionário público não tem risco nenhum. passa uma única vez na vida num concurso e aí encosta o corpo. Já na iniciativa privada, o risco é diário. Qualquer crise, rua !!!. E aí novo “concurso” para novo emprego, que atualmente não há. E quando (se) se aposentar , aquela merreca, que você deve saber. Tem de ser o mesmo regime e ponto final, senão deixe como está, pois qualquer mexida, sobra pra nós, que produzimos riqueza para o país e aposentamos com vencimentos de fome.

        • John Smith

          Luiz, Igoissilva, tenham em mente o seguinte, o Bozo está jogando a população contra os servidores, e tirando o dos políticos verdadeiros responsáveis pela crise da reta, acordem e parem de brigar entre si, e briguem contra esses corruptos e ladrões.

        • igoissilva

          Então, é só o Luiz passar no concurso, ao invés de ficar reclamando, vai lá e vira procurador, auditor fiscal… Facinho pô

          • Antonio Felipe

            Concordo… Essa galera reclama tanto do funcionalismo público, achando que é fácil sacrificar dias e noites de sono para passar em um concurso público.

          • Roberto Baia

            sei que nao e facil. mas tem que rever sim muitas coisa.

          • Renato

            Sim…. Senador, deputados federais e estaduais, desembargador, general, Almirante, brigadeiro e até vereadores…. Agora Médicos, professor, policiais, bombeiros e outros não….

        • SóObservo

          Vem fazer o meu trabalho pra ver se dá pra ficar encostando o corpo…

        • Rique C

          Não generalize, isso é ofensivo! se acha fantástico o emprego público, saiba que o acesso a ele não depende de apadrinhamento, amizade ou indicação, é pura lei de oferta e demanda… além disso, servidores pagam contribuições mensais de até 4300 reais!!! isso mesmo, e até morrerem seus pensionistas!
          Assim, só há duas maneiras de “unificar” o sistema, ou devolvam tudo o que os servidores pagaram a mais acima da maior contribuição do INSS, ou façam todos pagarem sobre o salário bruto (vai pra 14% de contribuição) e por toda a vida (mesmo após a aposentadoria)…
          Esse papo de “privilegiado” não cola mais…

          • Renato

            Falou tudo e muito mais!

          • Reginaldo Lucia

            Eu aceitaria pagar 4300 reais mensais até o fim da vida para receber 30.714,00 brutos por mês (aplicando a alíquota de 14%) até morrer! Alguém aí é contra?

          • Rique C

            Eu também! O problema é que essa regra acabou em 2003! Todo servidor após essa data não tem mais o salário integral e depois de 2013 está submetido ao teto do RPGS!

            Pessoas com essa regra entraram no serviço público faz 20, 30 anos! E agora, depois de todo esse tempo, querem fingir que foi só uma mentira?

            Simples, devolvam a eles o que pagaram acima do teto do INSS!! Aí não haverá enriquecimento ilícito do estado…

          • Rique C

            Fora que por cara ganhar 30 mil, tem que ser um procurador, juiz, delegado da PF em fim de carreira… isso não é a realidade de 99% dos servidores públicos… nem professor, nem médico, nem policial ganha bem no Brasil…

          • Reginaldo Lucia

            O seu exemplo acima é de até 4300. Quem paga isso? Os 99% que não recebem 30 mil? Essa metamorfose é de propósito?

          • Rique C

            Existe uma palavra ATÉ no exemplo… ATÉ!!!

            Acho muito engraçado essa história, quando a pessoa não quer entender fica difícil!!
            A realidade posta é que servidores atuais não têm mais essas regras, quem têm são antigos que pagam muito caro por isso… namorou criado pra beneficiar ninguém, eram regras que estavam lá para qualquer um que quisesse estudar e fazer os concursos pra juiz, delegado, auditor, etc…
            a Única solução com o mínimo de honestidade é devolver pra quem pagou a mais!! Mas isso ninguém cogita!! Enfim, se a usurpação é com osnoutros, tudo bem!!

          • Rique C

            E pra quem fica repetindo coisas como “vai quebrar”, aqui vai um dado oficial presente do PLDO 2019, Anexo II, o gráfico de gastos do regime próprio federal para servidores civis, até 2092, dos gastos em reação ao PIB! Projeção feita PELO GOVERNO! Que mostra que o atual regime, desde a instituição da contribuição de inativos, ruma para a estabilidade… dorme com uma verdade dessas! https://uploads.disquscdn.com/images/9a6860b340a45f0d1038043a6f8ac963a6fdde4a3d66565afaad1558ea238381.png

          • Reginaldo Lucia

            Aí você quer que até 2 mil e caralhada a sociedade transfira dinheiro para os privilegiados!

          • Rique C

            Aí um cara aqui não conseguiu ler o gráfico, não entende que os atuais servidores sustentam gerações que ganhavam muito mais e se aposentaram com vantagens que não existem faz mais de 20 anos, que nós fomos capazes de MUDAR o gráfico de custos do regime dos servidores, estamos diminuindo a cada ano os custos do sistema é fala que “a sociedade vai pagar”?! Quem está com essa bomba na mão é o atual servidor ativo! Paga previdência como os antigos e não sabe nem quando, nem o que, nem como receberá sua aposentadoria!

        • Rique C

          a propósito, o médico no grande hospital público costurando cabeças durante a madrugada, o policial, o professor na escola pública fugindo da violência no curso noturno, o bombeiro, os técnicos das Embrapa, o auditor que cobra as dívidas do estado e que também fiscaliza os gastos públicos, gestores de políticas públicas, diplomatas, analistas de mercado do banco central, fiscais do trabalho, peritos dos INSS, e mais uma infinidades de profissionais, muitos deles extremamente dedicados e competentes, são servidores públicos…
          generalizar é feio, se colocar acima dos outros também…
          que cada um sirva o país da melhor forma possível e tenha seus direitos respeitados…

        • Renato

          Quando assaltarem sua casa chama o batmam. A polícia nao por favor. Ela não faz nada mesmo….

        • Reginaldo Lucia

          Se concurso público garantisse produtividade e ética, o Brasil teria o estado mais eficiente e honesto do mundo. Bem o contrário da nossa realidade! Vergonha.

      • Xiola Pemba

        Venha para iniciativa privado, pois aqui só se estabelecesse quem tem competência, e não tem essa de não ir com a cara do chefe e ser transferido pra outro setor, e pegar a Carteira ir correr pra onde tem vaga, em qualquer estado do Brasil ou outro lugar no mundo, porém creio que não deveríamos catucar o cão com vara curta, pelas nossas frustrações, tem pessoas que com medo de competir e mostra o que sabe, recorre a um concurso e passa a vida toda reclamando.

        • luiz

          Falou tudo. Em qualquer país do mundo em qualquer atividade, quanto maior o risco maior é o prêmio. Aqui no Brasil, funcionário público tem risco zero mas ganha maior salário e privilégios. Precisa acabar com isso. Deve ser igual pra todo mundo.

          • Renato

            Sou da Polícia Federal e não tenho privilégio algum. So trabalho.

          • Mirza

            Sou professora de escola pública. Privilegiada? Risco zero? Liberte- se do senso comum!

        • Rique C

          servidores públicos atuais são extremamente profissionalizados, além disso não há qualquer cargos ou função que obedeça mais às leis de mercado que a função público via concurso público. está disponível para qualquer brasileiro, simples lei da oferta e da demanda, não há indicação, não há amizade, não basta ser amigo do dono ou primo do sócio, é sentar, estudar e demonstrar competência…. é pura competição pra entrar… mais objetiva que qualquer cargo privado… e depois que entra, passa por sistemas de avaliação, muitos deles que cobram a produtividade para que o pagamento do salário seja integral…
          está na hora de desmistificar esse papo de “se é trabalhador privado é bom”, existem bons profissionais em todas as áreas, e péssimos também…

          • Rique C

            a propósito, o médico no grande hospital público costurando cabeças durante a madrugada, o policial, o professor na escola pública fugindo da violência no curso noturno, o bombeiro, os técnicos das Embrapa, o auditor que cobra as dívidas do estado e que também fiscaliza os gastos públicos, gestores de políticas públicas, diplomatas, analistas de mercado do banco central, fiscais do trabalho, peritos dos INSS, e mais uma infinidades de profissionais, muitos deles extremamente dedicados e competentes, são servidores públicos…
            generalizar é feio, se colocar acima dos outros também…
            que cada um sirva o país da melhor forma possível e tenha seus direitos respeitados…

        • Lucas Mateus

          É tão “competente” que adora trabalhar feito gado na iniciativa privada. É inveja que se chama?

    • Rique C

      Pode igualar, mas vai ter que devolver tudo o que eles pagaram acima do teto do INSS, ou cobrar retroativo 11% do salário bruto do trabalhador da CLT e a cobrança dos aposentados também!

      • Ricardo Romano

        HAHAHA. BOLSOMINION É RI.DÍCULO MESMO.

      • Observador

        Exatamente. Para quem não sabe na iniciativa privada existe um teto máximo de desconto em folha para o INSS (que está em torno de R$ 642,34), ou seja na iniciativa privada não se desconta acima disso. Já para os funcionários públicos é cobrado 11% em cima da renda bruta total que pode ter valores 3x maiores que isso, a justificativa é pelos benefícios da aposentadoria do funcionalismo publico. Se houver um teto para aposentadoria então o que já foi recolhido a mais do funcionário público deve ser ressarcido, para o Brasil todo.

    • Roberto Baia

      concordo. os defesores do contrario de a formula para resolver a questao. uma delas seria. politico nao e profissao, por tanto nao deveria aposentar. ne?

  • Pedrão

    Reforma rasa, sem atingir os pontos fundamentais que contribuem significativamente para o rombo da previdência. Trabalhador sofre nesse país viu. Trabalhamos para sustentar o assalto a mão armada que os governantes e todo sistema político bizarro fazem com a população. Cadê uma força tarefa pra cobrar os débitos previdenciários altíssimos das grandes empresas, e outras bizarrices afora?

    E a equipe econômica diz que faltam recursos para custear serviços públicos básicos. Nunca! Um país rico desses, arrecadação absurda de impostos. Temos recursos a rodo. Isso é má gestão e mau uso do dinheiro público.

    • John Smith

      Parabéns pelo comentário Pedrão, infelizmente você é um dos poucos que enxergam a realidade desse país, a maioria está em guerra entre si, o objetivo desses corruptos e sempre dividir o povo pra melhor poder controlar e roubar.

    • Mirza

      Gostei, Pedrão! Outra coisa: até agora não vi essa reforma atingir o judiciário. O judiciário faz parte de uma casta intocável, cujas regras são diferentes de nós , simples mortais. Essa reforma irá atingir somente o executivo.

      • Pedrão

        Exato. E o judiciário tem um peso financeiro enorme para o Estado.

    • Reginaldo Lucia

      Concordo. Enquanto não igualar as regras para todos os contribuintes e acabar com privilégios de alguns sobre todos que sustentam o sistema não vai resolver. Mas isso não vai acontecer.

      • Rique C

        O regime geral é o mais desequilibrado na proporção de contribuição em relação ao benefício!! Essa é a verdade!! Pra isso que existe Confins, CSLL, PIS, Pasep, etc…

  • Marisângesiel de Oliveira

    Parabéns aos envolvidos. Enquanto isso, bancos e oligopólios outros riem da cara do povo.

    • Alexandre Schwartzman

      Querida, você conhece o Banco Inter?

      • codinomeesp

        hahahaha. Pena que o Banco Inter não aceita conta conjunta ainda.

  • jorge silva

    O boso incentivando a pirataria com a camisa do palmerinha

    • BENEDITO BOWEN

      Jorge, … se não der certo pra nos, vocês também serão prejudicados, agora torcer para que não de certo e ser prejudicado com isso, eu não consigo intender…só torço para que o nosso País prospere e toner-se um lugar bom para morar e criar nossos filhos, meu primeiro filho esta a caminho…quero pra ele um Brasil melhor.

      • John Smith

        Acorde Benedito, esse cara ai, veio pra roubar, ele não vai fazer nada de certo, e não pense que torço pra isso, eu sei que vai ser isso, veja a quantia de escândalos que ele e os belos filhos estão envolvidos, isso dai é cobra criada na corrupção, não se engane e não espere nada desse corrupto e ladrão. E se a tua resposta é que eu sou petista nem perca tempo, eu não sou, só não sou alienado e enxergo a verdade. Uma pessoa que se alia a Edir Macedo e Silas Malafaia, é um bandido da pior espécie. .

  • George Maia

    Sabe aquela pessoa que para não se molhar na chuva se joga num lago? Pois é, sob o pretexto de combater o PT, como ficam e onde estão os assalariados, principalmente os públicos, que bateram panelas e vestiram o uniforme da quadrilha chefiada pelo Ricardo Teixeira?

    • nicola granato

      Essa turma foi totalmente irresponsável e inconsequente e agora, fazem cara de bunda.

    • Xiola Pemba

      Agora é pegar a mão e fazer arminha, tão ferrados de verde e amarelo.

    • Ricardo Romano

      QUE SE FO.DAM. ACHO É POUCO. PAGUEM PROS LIXOS. QUEIROZ E OS LARANJAS AGRADECEM. BRA.SIL GOVERNADO POR UM CA.GÃO QUE N˜ÃO TEM CORAGEM DE COLOCAR O BEBBIANO PRA FORA POIS TEM RABO PRESO. A GENTALHA QUE VOTOU NESSA MER.DAH QUE CHORE.

  • Julio

    “Mesmo assim, ele ainda custa cerca de R$ 17 bilhões por ano aos cofres federais.” Os abonos do PIS/PASEP nada custam ao governo, pois são recursos oriundos do PIS/COFINS cobrados das empresas!

  • Galileu

    Se aprovada a reforma com idade de 65 para homem e 62 para as mulheres ;Como ficarão.Quem nasceu homem ,mas se diz mulher.Quem nasceu mulher,mas se diz homem.Aquele que não se julga nenhum dos dois.E aqueles cujo registro de nascimento tem o X…

    • Heimer Dexter

      Na biologia só existe Macho / fêmea, “X” é letra , e não gênero. Se adeque a Biologia, e não a lacração esquerdopata doentia criadora de gêneros.

      • Wagner Campos

        Oi sou pos doutor em genética, gostaria de saber sobre sua formação para nos ensinar sobre questões biológicas de gênero? segundo, gostaria de saber qual a conexão com questões de gênero e a depredação da aposentadoria dos mais pobres? Terceiro, gostaria de saber o que correntes politicas tem haver com a reivindicação de direitos sociais? Quarto gostaria de saber se vc é mega empresário ou banqueiro, e por isso não vai precisar de aposentadoria? Aguardo suas inteligentes sinceras e educadas respostas.

        • Al

          Boa, esculachou esse demente…