Dallagnol e Janot chamam de “absurda” proposta que livra parentes de políticos de monitoramento de bancos

Banco CentralcoafcorrupçãoDeltan Dallagnolflavio bolsonaroinvestigaçõesLavagem de dinheiroMinistério Públicooperação lava-jatoPedro CorrêaRodrigo JanotSérgio Moro
Comentários (5)
Comentar
  • Bento Sartori de Camargo

    Até vc Banco Central?, não dá para acreditar que tem “safados aí como funcionários” propondo esse absurdo!. Rua para todos sem a menor piedade, são vagabundos da pior espécie!!!.

  • Sérgio Salomon

    Deve ser exonerado os funcionários e os supervisores do Banco Central que propuseram essa excrecência. Deve ser verificado e se comprovado funcionarios que pertencendo a outros partidos que nós sabemos que estão infiltrados em orgãos públicos (PT, PSOL, PP, etc) que estão propondo certos fatos para desmoralizar o serviço público. O BANCO CENTRAL TEM A PROPOSTA DE SER INDEPENDENTE. PODE SER QUE ALGUM INTERNO NÃO QUEIRA ESTE FATO.

  • Valdir

    O ministro Sérgio Moro e o presidente Bolsonaro vão ter que colocar seus dedinhos nesse caso.
    O discurso verbal não bate com o que está escrito, e o “cheiro” não está agradando a população.
    A mais importante promessa do presidente que não pode ser descumprida é: “Não podemos errar, senão eles voltam!”
    Lembre-se sempre presidente, que seus eleitores, NÃO TEMOS BANDIDO DE ESTIMAÇÃO!

  • Jeanete Guarniero

    A criatura foi eleita prometendo combater a corrupção . Foi eleito por um terço da população. Agora todos sabem que o “garoto ” aprendeu com o pai. Vão mudar as regras para facilitar a corrupção? Parece que o PT tem muito que aprender em descaramento.

  • Leonardo

    O que é isso?? Estão querendo legalizar a safadeza descaradamente?! Só por que o miliciano filho do Bozo foi pego?! Falaram tanto do PT e estão fazendo pior com apenas 24 dias de governo. Vai mudar nada isso aí, tá OK?!