Com quase 6 mil mortos no país, Bolsonaro volta a pregar contra isolamento

alexandre moraesAlexandre Ramagemcovid-19Jair BolsonaroMinistério da Saúdeministro da SaúdeNelson Teichsupremo tribunal federal
Comentários (1)
Comentar
  • Silas A. Santos

    A irracionalidade do Boçalnaro
    ( perdoem o trocadilho ), é gritante !
    SE não se tivesse adotado as medidas de isolamento social por parte dos governadores e prefeitos ( esses sim, devem ser tratados pelo que agiram como heróis nacionais ) , já estaríamos com o triplo ou até mais o número de casos e de mortes….
    Se pessoas aguardam por UTIs por dias em algumas cidades hoje, imaginem se tivessem obedecido as ordens do Boçalnaro…. A mortandade seria muito maior ….