Marielle, pobre, negra, LGBT e comprometida com os direitos humanos, foi a escolha perfeita do sistema

assassinato de marielleDireitos humanosexecução de mariellefaveladaLGBTMariellemarielle francomulheresnegranegrosprograma de proteção aos defensores de direitos humanosRio de Janeiroviolênciaviolencia no rio
Comentários (11)
Comentar
  • Seu Zé

    mariella morreu por ser negra e o motorista morreu por ter cirrose?

  • Seu Zé

    vamos lá quem é contra a intervenção: traficantes, policiais corruptos, milicianos, esquerdistas; quem teria interesse em matar uma vereadora para tumultuar a intervenção?? seriam os próprios interventores?? só pensar um pouco

  • Walldemar Sobrinho

    Campanha: direitos humanos exclusivamente para humanos direitos. O resto é defensoria de criminoso.

    • Fábio

      Como definir quais são os “humanos direitos”? Sob o ponto de vista dos nazistas, os judeus seriam “humanos direitos”?
      Precisamos parar de catalogar as pessoas, dividir a sociedade, isso está por trás de todos os regimes autoritários, de Maduro aos milicos no Brasil.
      Direitos humanos são universais. Sua afirmação mostra grande desconhecimento sobre o tema.
      Faça uma pesquisa no Google: “direitos humanos tribunal Nuremberg” e entenderá melhor do que se trata. Ou pode continuar achando que direitos humanos são sinônimo de defesa de criminosos, o que está muito longe da verdade.

      • Walldemar Sobrinho

        Sr. Fábio, sua pergunta tem respostas extremamente simples pra qualquer um com o mínimo de retidão de caráter. Exemplifico, latrocida não é humano direito, estuprador não é humano direito, assassino não é humano direito, corrupto não é humano direito, etc. Discordo do senhor no tocante a dividir a sociedade, pelo contrário, precisamos mesmo dividi-la e catalogá-la cada vez mais e de forma ainda mais ampla e transparente. O Lula estava certo o tempo todo: nós contra eles. Eu sei que os direitos humanos são universais porque criminosos existem em todo lugar do planeta, entretanto, aparentemente, meu desconhecimento do assunto parece ser proporcional a falta de caráter e entendimento do que é certo e errado dos seus defensores, ou seja, quem defende direitos humanos é criminoso e deveria também ser enjaulado junto com seus defendidos. Pesquise no Google: “os criminosos são os principais interessados nos direitos humanos” e entenderá melhor do que se trata. Ou pode continuar achando que direitos humanos são antônimo de defesa de criminosos, o que está muito longe da verdade.

        • Fábio

          Sabe quem é um grande beneficiário dos direitos humanos? O senhor. Dentre os direitos humanos está o de livre opinião, que manifesta plenamente nesse site. E também o direito à vida, saúde, propriedade privada, liberdade de locomocação, dentre outros. São, em suma, os direitos mínimos para uma vida digna.
          Quando ONGs de direitos humanos denunciam o governo de Maduro, o que isso tem a ver com “defender bandidos”? Quando ONGs de direitos humanos se manifestam em relação ao uso de armas químicas contra a população civil, o que isso tem a ver com “defender bandidos”?
          Sei que não é uma pessoa inculta, mas nesse particular aparentemente optou pela ignorância. Pode continuar associando direitos humanos a “defender bandidos”, mas estará errando conscientemente.

  • Hideraldo Hito

    Deu! Encerrem o assunto.

  • ezequiel-sp

    Eu vejo uma grande “dicotomia” no discurso dessa gente, (esquerdista principalmente). Querem combater o que o “sistema” produz, mas esquecem-se que quem alimenta o sistema são esses discursos desprovidos de conteúdo, principalmente aquele que fala de (des) cumprimento de regras e de boas atitudes, enfim são vitimas do próprio discurso. Como diria o filósofo Sócrates: “São paradoxais”

    • Fábio

      O que é “sistema”? Esse pra mim é um termo vazio. Um chavão sem significado.

  • Fábio

    Se tem um termo que odeio é esse tal de “sistema”. É o escapismo perfeito para aqueles com preguiça de pensar. Invariavelmente, diante de temas complexos, aparece alguém culpando o “sistema”, palavra destituída de significado em verdade e base para ensandecidas teorias conspiratórias.
    Quem lê o texto desavisado pode achar que Marielle foi morta por ser negra, LGBT e comprometida com os direitos humanos. Claro que não foi nada disso. Também me comovi com sua morte e também vejo que ela simbolizava essas pautas importantes, mas elas foram relacionadas ao crime pelo público após seu acontecimento, não foi a motivação de seus executores.
    A motivação foi mais comezinha: com sua atuação política, Marielle incomodou algum grupo criminoso/mafioso, possivelmente aos milicianos. A morte de Marielle é o segundo capítulo da história iniciada com a morte da juíza Patrícia Accioly.

    • Pevi

      Excelente.