O drama de mais de 2 mil pessoas juradas de morte

alexandre andeson de souzaameaçados de mortebaía de Guanabaracarlos lungarzoCNJcptjulio cesar ferrazpetrobraspicturespremio vladimir herzogRevista Congresso em FocoRevista Congresso em Focoviolência
Comentários (3)
Comentar
  • Teresinha Winter

    O pior de tudo é que essas pessoas perderam as suas vidas normais a troco de NADA !!! Sim, denunciaram, arriscaram as suas vidas, algumas foram mortas, mas são as únicas a sofrer. Os acusados continuam nas suas vidas de crime, como se nada estivesse acontecendo. As vidas deles não mudaram. E ainda conseguem perseguir e matar seus acusadores, tudo com permissão das nossas “autoridades”. Infelizmente, este país não tem solução com essas criaturas que estão aí. Como conseguir resultado diferente se as pessoas são as mesmas???

  • Gilson Luiz Euzébio da Silva

    Parabéns ao Congresso em Foco pela excelente reportagem e pelo merecido prêmio.

  • Onix Sheldon

    Faltou somar mais 50.000.000 de brasleiros que detestam corrupção e bandidos, e que estão presos em casa e quando precisam sair, são assassinados com um julgamento veloz e sem direto a defesa, culminando com a condenação a morte. Isso acontece porque caiu em descrédito o sistema penal, a justiça e a segurança nos últimos trinta anos, piorando com a falta de moral do governo do PT.