Inquérito contra Paulo Bauer é mantido no STF. Senador é suspeito de beneficiar empresa

cármen lúciaedson fachinHypermarcasJudiciárioLava-Jatooperação lava-jatopaulo bauerpetrolãopicturesPSDBSTFsupremo tribunal federal
Comentários (1)
Comentar
  • Nicola

    Pode ficar tranquilo. No Brasil, tucano nunca vai preso e, se for, o Gilmar solta.