Empresários reagem a críticas da OIT à reforma trabalhista. Brasil pode ser declarado suspeito de violar direitos

Alexandre FurlancniComitê de Peritos da OITConfederação Nacional da Indústriadireitos trabalhistasempregoGenebraoitOrganização Internacional do Trabalhopicturesreforma trabalhistaSuíçatrabalhotrabalho escravo
Comentários (0)
Comentar