Santander, caso Lüth e Jesus Cristo: a arte de atacar democraticamente

alemanhaarteautoritarismoConservadorismocrise brasileiraculturademocraciaDireito ConstitucionalEric LüthigrejasintolerânciaJesus Cristojoseph goebbelsLGBTliberdade artísticaliberdade de expressãomoralismonazismoPorto AlegreQueermuseureligiãoSantanderteatrototalitarismotransexualidadeVeit Harlan
Comentários (2)
Comentar
  • Walldemar Sobrinho

    Dá pra notar o mau caratismo e o viés esquerdo-vagabundo do texto. A “exposição” foi financiada pelo dinheiro público (como qualquer coisa de esquerda, precisa do MEU dinheiro) e agora vem o pior, voltada para crianças ! Para pessoas de esquerda, zoofilia e pedofilia (e crimes de forma geral) são coisas normais e fazem parte do cotidiano delas e de sua família, até aí tudo bem, entendo que a doença mental que eles têm explique o desvio de caráter e no Brasil já aprendemos a tolerar esses indivíduos asquerosos, mas imputar isso na cabeça de um ser humano que ainda não desenvolveu muitas de suas capacidades críticas é relegar o País a ser eternamente uma latrina social-democrata, uma vez que continuará formando indivíduos sem valores morais adequados.

  • lrvitor

    Então o único problema foi a recomendação etária do evento, que deveria ter sido mais cuidadosa. Fora isso, a manifestação artística é livre.