Para entender a votação da reforma da Previdência

Antônio Augusto de QueirozCentrãocentro-direitacentro-esquerdacrise fiscalemendas parlamentaresLiberação de emendas parlamentaresliberalismo econômicomeritocracianeoliberalreforma da previdênciaRodrigo Maia
Comentários (1)
Comentar
  • Teresinha Winter

    Bah! Que matéria mais oportunista! Além de utilizar demasiado o sofisma, eis que não diz o porquê do tal “apoio da sociedade” à reforma, o que é muito bem identificado: falta de conhecimento, falta de cultura, falta de educação, falta de quem lhe explique a VERDADE, em suma. Privilégios? Continuarão. Exceções? Continuarão. Assalto à grana da previdência? Continuará. Sonegação? Continuará. Fiscalização? Nenhuma. Toma-lá-dá-cá? Continuará. Balcão de negócios oficial? Continuará. Compra de votos? Continuará. Tudo com base na GRANDE MENTIRA: o tal rombo que não existe. A grande mídia apoiou? É claro, porque ficar sem a grana da propaganda oficial, que aliás deveria ser totalmente proibida, pode levar à bancarrota. E a DRU? Ninguém falou nada, tudo quieto. Então, o povo tem mesmo o governo que merece. Pobre, de direita, sociopata, eis o povinho marcando presença. Nunca se viu tanta gente fazendo doces e salgados pra vender. Deve render muito, né? Ah! E os aplicativos, tipo UBER, estão estourando de tantos motoristas. É o novo EMPREENDEDORISMO. Moderno.