Rollemberg veta memorial em homenagem a Jango e recebe críticas

comunismoditaduraditadura militarditaduramilitarExércitogdfgolpe militargoverno do Distrito FederalJangoJoão GoulartMinistério Público do Distrito Federal e TerritóriosMPDFTOscar NiemeyerpicturesPSBRodrigo RollembergSecretaria de CulturaSenadovanessa grazziotin
Comentários (4)
Comentar
  • Lucio

    Críticas só se for de COMUNISTAS safados e bandidos. Rollemberg está certo, ficar exaltando assassinos marxistas deve ser crime!

  • Valdir

    Eu sugiro construir o memorial em Cuba.

  • Sebastião L Machado

    A força para as decisões, por mais polêmicas que sejam, devem estar na Lei e no respeito à ela devido. Ora, por que não homenagear a Lei, quebrada em 1964, por covardia dos parlamentares que eram o Congresso na época, que tinham o dever de defende-la? Golpes são sempre resultado de fraqueza política frente à força exercida fora da lei. Essa história de que a população apoiou o golpe é mais uma falácia para esconder a fraqueza de um Congresso acovardado que queria a queda de Goulart.

    Sobre o memorial, agora convenientemente vetado, é bom lembrar que são ainda escassos os memoriais a contar a história dos anos de chumbo. O Chile que passou pela ditadura Pinochet no mesmo período, está a léguas a frente do Brasil como registra o Museo de La Memoria y Direchos Humanos http://www.museodelamemoria.cl/el-museo/espacios/

  • Luiz Carlos Fernandes Dias

    A Senadora Vanessa Grazziotin, deveria mandar construir um memorial do Grabóis e do Amazonas, lá na praça em frente a sua residencia.