Psol pede cassação de Nelson Meurer, primeiro deputado condenado na Lava Jato

chico alencarLava-JatoNelson MeurerParanáPsolRio de JaneiroSTF
Comentários (6)
Comentar
  • Fábio

    Boa atitude, mas jamais aplaudirei um partido que levanta a bandeira da distopia genocida socialista, responsável por um massacre no século passado sem antecedentes (mais de cem milhões de vítimas). Aqueles que defendem o socialismo estão manchados de sangue, da cabeça aos pés. É gente que ama uma humanidade idealizada (e inatingível), e em nome dela comete as maiores atrocidades no mundo real.
    Resta saber se o PSOL, puxadinho do PT, terá coragem de fazer o mesmo pedido em relação a Crazy Hoffman, outra parlamentar a meio passo da prisão.

  • Agnaldo Antônio Perez Nogueira

    Quem é filiado a partido político ou é oportunista ou pilantra. Temos deputados presidiários dos partidos como o PP, MDB e PSD e não são expulsos. Como acreditar nesta gente? Em outubro voto 00.

  • Paulo

    Legisladores condenados deveriam ser automaticamente expulsos do ambiente do Congresso ficando só de cueca, sem lenço, sem documento, sem salário, sem a necessidade de passar pelo processo de cassação. A cassação é mais uma das regras criadas pelos corruptos para dificultar a limpeza eficaz desses vermes.

  • ALMANAKUT BRASIL

    Psol e partidos comunistas tem que ser extintos!

    E o comunismo criminalizado no Brasil!

    • Agnaldo Antônio Perez Nogueira

      Só os comunistas?

    • Fábio

      É a única solução possível para os humanistas, Parabéns pelo comentário. Não podemos normalizar o comunismo, como se essa distopia genocida não tivesse sido responsável pela morte de cem milhões de pessoas no século passado, algo inigualável na história. Não há tirania comparável.
      As legendas socialistas/comunistas devem ser vistas como a bizarrice que são: defensoras de uma ideologia que matou muito mais que o nazismo e absolutamente incompatível com a liberdade democrática.
      A leitura direta da obra de Marx e livros de história recente não me deixam mentir.