Relator defende fim da estabilidade para servidor público: “Querem funcionários medíocres?”

Carreiras Típicas de EstadoComissão de Constituição e JustiçaConstituição de 1988crise brasileiradireitos trabalhistasFenajufeFonacatefuncionalismo públicogestão públicaLasier MartinsLei 8.112/1990maria do carmo alvesPADpicturesProcesso Administrativo DisciplinarSenado
Comentários (212)
Comentar
  • Oswaldo Rogge

    Todo esse bla-bla-blá é racionalização barata que procura na verdade colocar os servidores públicos, hoje blindados pela estabilidade, à mercê de chantagem do governo. Atualmente, o servidor público é servidor do estado, e não do governo. E a estabilidade garante essa situação. Transformá-los em servidores dos governos os tornará moeda de troca de pior politicagem. Os servidores já são punidos quando desrespeitam o seu estatuto. Todos os dias são publicados no Diário Oficial a demissão de algum por esse motivo. E eles são avaliados em vista à promoções. Qualquer justificativa para tirar-lhes a estabilidade é suspeita, mal-intencionada.

  • Porto Marcos

    faz parte da proxima etapa da pec de congelamento de 20 nos aos poucos vão demitir para enxugar !!!! trocando por terceirizado ganhando muito menos e trabalhando de verdade!! sou extra quadro a mais de 15 anos o que eu vejo dos funcionarios publicos é surreal!!!

  • Rudival de Amparo

    Cobrar meritocracia parece o máximo do bom senso, mas se os poderosos não permitem a igualdade na formação dos brasileiros, essa meritocracia não passa de um segundo ou terceiro ou quarto passo de um golpe contra os brasileiros não privilegiados. Ninguém, em sã consciência, pode defender meritocracia nesse Brasil em que os políticos que mandam, em concluiu com grandes empresários, espoliam a imensa maioria dos brasileiros, negando-lhes direito à formação/educação decente, portanto, impedindo-lhes condições de competir em igualdade. A CORRUPÇÃO PRECISA SER O CAMINHO DO INFERNO…

  • Rudival de Amparo

    Rudival de Amparo Antes que o concurso público se tornasse a porta de entrada para o serviço público, quem mandava e desmandava eram esses políticos, colocando lá seus familiares, amigos e amantes, enquanto os pobres sem amigos políticos, sequer podiam sonhar com isso. É o fim dessa situação que os incomoda a ponto de perderem de vez a vergonha e apelarem para o desmonte do serviço público. Isso faz parte de um projeto de desmonte total dos serviços públicos. Só assim, eles não apenas reempregarão seus familiares, amigos e amantes nas empresas públicas, como, em tempo, criarão empresas para substituí-las. Eles querem o fim do Brasil no qual o povo tenha algum direito. Por eles, voltaremos ao Brasil Colônia, de preferência com escravos. Essa leitura já está fora das entrelinhas, já não é uma mensagem subliminar.

  • Thi Thi

    o que vai ter de chefe morrendo.

  • Mestre Shing-Ling

    Determinados servidores não tem sequer qualidade de vida para si e muito menos para seus familiares… vamos apreciar o caso de um Agente de Organização Escolar no Estado de São Paulo que recebe liquido a remuneração mequetrefe de 971 reais mensais, neste caso a unica real vantagem é a “estabilidade”.
    Se é pra “arregaçar” tem que valer a começar pelas Câmaras Municipais. A unica saída para nós brasileiros:
    – Quem tem condições financeiras a melhor opção literalmente é “cair na braquiária” para países como: Canadá, Dinamarca, Estados Unidos, Suiça, Austrália, etc.
    – Para quem infelizmente tem que permanecer neste país que esta submerso neste mar de lama de corrupção, pilantragem e bandidagem… infelizmente tem que torcer para que haja a Intervenção Militar para fazer uma faxina em toda esta classe politica imunda e corrupta… a começar pelas Câmaras Municipais e também dar uma, digamos, “ajeitada” na bandidagem.

  • walmir

    Ufa…uma o´tima notícia…

  • Lasmar Celio Jorge

    A estabilidade no serviço público só deveria existir para funções às quais não exista similar na iniciativa privada, ela permite os desmandos e os abusos de servidores contra o povo que lhes provêm. Mesmo onde não existir similar na iniciativa privada ela tem que possuir mecanismos que permitam à sociedade demitir ou até mesmo punir aqueles que atuarem de forma ilícita e não condizente com o respeito que ela merece, de forma rápida e eficaz.

  • Romildo Carvalho Dos Santos

    Concordo plenamente com o senador Lasier Martins (PSD-RS), mas ele deveria iniciar esse processo de cima para baixo, acabando com o forum previlegiado de presidente, ministros, imunidade parlamentar, cargos comicionados e regalias com o dinheiro público, aí sim poderemos moralizar o serviço público no todo.

  • Agnaldo Antônio Perez Nogueira

    Estabilidade não é privilégio. Como seria as investigações dos policiais federais e dos juízes federais em Curitiba se não tivessem garantias de estabilidade? Já tivemos funcionários públicos sem estabilidade, o resultado é o império da corrupção política. A cada troca de prefeito, governador e presidente da república era interrompido muitos programas sérios na saúde, educação, segurança. Sem a estabilidade não existiria Lava Jato. Não podemos esquecer que a PF enquanto esteve nas mãos dos Tumas nunca investigaram nada, era FHC. Com super-salários, mordomias, cargos vitalícios (STF), auxílios mil no Congresso e este senhor vem falar de tirar estabilidade de polícia, juiz, etc…

  • Walldemar Sobrinho

    O Brasil é um país de esquerda e é normal que os serviços públicos sejam uma lástima, porque quem passa nos concursos apenas está buscando um encosto pra vida, pois, de outra forma, na iniciativa privada (sendo empregado ou empregador) não teria condições de sobreviver face a pouca capacidade. Percebe-se que todo ano tamanho do Estado aumenta acima do possível e por isso, no futuro muito próximo, seremos um país comunista, com a carga tributária em 100%, já estamos a caminho.

  • Vitor Roger

    E somos obrigados a suportar políticos medíocres…

  • José Geraldo Resende

    É só mais um processo da destruição de direitos sociais, por um estado mínimo para os pobres e máximo para os ricos.

  • Jaime Ferreira Dos Santos

    Já existem instrumentos na lei para punir os funcionários que comprovadamente estejam sendo improdutivos ou indisciplinados. O problema é que muitas empresas não oferecem os recursos materiais e humanos em quantidade suficiente para atender a demanda e ao invés de reconhecerem isso preferem por a culpa no funcionário alegando que ele não está produzindo o suficiente. Porém, salvo algumas exceções, os testes feitos de maneira honesta geralmente comprovam que o funcionário não tem culpa e abafam o caso.

  • Isabella Paiva Pereira

    Vai virar uma caça ás bruxas em todas as autarquias, e opositores políticos serão demitidos com desculpa de baixa produtividade… Ou seja, vão usar e abusar para colocar apadrinhados nos cargos antes ocupados por concursados….

  • Marcos Vila Boas

    QUAQUER repartiçao publica q vc vai 1 trabalha o resto fica conversando e vc la esperando perdendo o dia todo no local …esta na hora desses parasitas serem DEMITIDOS

  • Valdir

    CLT Geral para todos!

  • Mario Douglas

    Acabar coma reeleição dos deputados e senadores esse vagabundo não quer, neh?

  • Marcelo Cecin

    O funcionário público sem estabilidade transforma-se num escravo dos políticos, pois jamais terá segurança para evitar ou denunciar irregularidades no serviço público. Irá trabalhar para lacaios como Lasier Martins e não para nossa sociedade. Como um agente de trânsito poderá, por exemplo, multar alguém nessas condições, como um servidor poderá fiscalizar os gastos de algum deputado, enfim, será o fim da ISENÇÃO entre os funcionários públicos. Ótimo também para os políticos proprietários de empresas que terceirizam atividades no setor público. Certamente muitos acabaram tornando-se “força política” para os detentores do poder, talvez até mesmo contribuindo com as conhecidas “caixinhas” de apoio a políticos ou mesmo distribuindo santinhos em época de eleições.

  • Diego Siap

    Que beleza! aí ele poderá demitir quem estudou e nomear o querido sobrinho, ou então, demitir os servidores que não querem fazer parte de esquemas. Só para lembrar, Moro, Janot, Policiais Federais são todos servidores

  • Clovis Leitao

    Concordo com ele. E acho também que a cada três meses a população deveria confirmar ou retirar o mandato destes picaretas! Bom mesmo se pudesse fazer uma votação toda semana, em tempo real (coisa fácil de se fazer em TI) e a população decide toda semana quem vai ser o líder, quem vai pro paredão e quem é eliminado da casa do BBB ( senado, câmara dos dePUTAdos, assembleias legislativas e câmara de vereadores)

  • Moraes

    Passa para o CLT, e acabamos com o Brasil 1, e viramos somente um Brasil. Porque hoje existe dois Brasil, o que e funcionario publico e o outro Brasil da iniciativa privada que depende de muito trabalho e varias variantes de mercado para sobreviver e assim e no mundo todo….., O Brasil de funcionario publico nao se pode deixar de ter aumentos acima da inflacao, beneficios que outros nao tem, ferias tambem mais que outros, licenca tambem, aposentadoria em menos tempo tambem, e a unica desculpa e ( me dediquei e passei no concurso ) agora aguentem. O problema e que ninguem que levar nas costa mais o funcionalismo publico brasileiro

  • Moraes

    Tem que ser CLT para todos os brasileiros, afinal vivemos no mesmo pais! O Brasil nao aguenta mais tanto funcionario publico nas costas, querendo sempre mais, mais e resto do Brasil que se dane, tenho vizinhos procuradores federais e juizes, viivem de licenca dissso ou daquilo, ferias nem se fala, ja morei fora do Brasil e isso posso garantir nao existe em lugar nenhum do mundo essas mordomias, inclusive e o contrario para se ganhar melhor em outros paises ou se e empresario ou trabalha na iniciativa privada e o certo pelo menos em USA e parte da Europa onde morei.

  • Carlos Eduardo Van Hallen

    Esses são os principais benefícios de um político vagabundo como esse: salário de R$ 33.763, auxílio-moradia de R$ 4.253 ou apartamento de graça para morar, verba de R$ 92 mil para contratar até 25 funcionários, de R$ 30.416,80 a R$ 45.240,67 por mês para gastar com alimentação, aluguel de veículo e escritório, divulgação do mandato, entre outras despesas. Dois salários no primeiro e no último mês da legislatura como ajuda de custo, ressarcimento de gastos com médicos, que somam R$ 168,6 mil por mês. Juntos, os 513 custam, em média, R$ 86 milhões ao contribuinte todo mês. Ou R$ 1 bilhão por ano.

  • elias

    Totalmente inconstitucional fere a isonomia e a meritocracia dos concursos…esses vagabundos deveriam se preocupar com coisas mais relevantes

  • Carlos Eduardo Van Hallen

    Já existem instrumentos legais para promover a exoneração de servidores que não desempenhem suas funções adequadamente, Senador estúpido

  • Julio Nascimento

    Esse pau de mexer bosta, esta esclerosado, louco pra encher o serviço publico de imbecis e medíocres, da família dele e seus apadrinhados, pra isso há concursos públicos, onde não ha conchavos, so passa quem realmente estudou, e não lambe culhão de velhos iguais a esse incompetente

  • Marcão DF

    E eu acho que o funcionalismo enfrenta vários problemas como a burrocracia excessiva, falta de materiais e infra-estrutura e falta de orientação às iniciativas próprias !

  • Marcão DF

    Bom, já temos políticos medíocres, então, igualaríamos todo mundo !!

  • Lucas Santos Amaral

    O que a classe política brasileira quer é o fim do concurso público e a volta a INDICAÇÃO POLÍTICA… eles querem é o poder de colocar quem eles quiserem e tirar os desafetos… enfim, querem o poder de mandar e desmandar na máquina estatal… iremos voltar ao caos que era o serviço público antes de 1988… só quem viveu essa época de desmandos políticos é que sabe como era… os parente de deputado, senador, prefeito, eram IMEXÍVEIS… agora, quem não fosse, tinha que se sujeitar a situações vexatórias nas mãos dos indicados políticos… retrocederemos 50 anos em 5… quem viver verá…

  • Erculano Souto

    Será que também vai ser valido para avaliar o desempenho dos senhores Senadores e Deputados federais?!

  • Ana

    Acho que estão lá para trabalhar para o povo e não contra o povo. Se fiscalizassem mais, trabalhassem; pois foram eleitos pelo povo para isso, mas não, ficam procurando pelo em ovos. Tem tanta coisa errada nesse país, tanta coisa, que não imagino como podem ter tempo pra elaborar projetos de valor zero.
    Os funcionários são concursados e não escolhidos, nem indicados.
    Servidores: não se esqueçam desses nomes na hora de votar.
    senador Lasier Martins (PSD-RS)
    Maria do Carmo Alves (DEM-SE), autora da matéria (Projeto de Lei do Senado 116/2017).

  • Luiz Marcelo Gomes

    mediocre é ele esse safado

  • Ivo

    Brasileiro só pensa em uma coisa: Virar funcionário publico e parasitar o resto da vida! e ai de quem quer sair dessa bolha, vem logo falar “você é doido, é melhor fazer concurso e pronto!”
    Não é à toa que o país está esse lixo!

  • BlackWidow

    Sem a estabilidade no funcionalismo público “concursado”, os políticos vão encher a máquina pública com “apadrinhados” ou “parasitas” como quiserem, é a mesma coisa…, o que precisa acabar é o maldito “FORO PRIVILEGIADO” que coloca uma máscara em bandidos e corruptos no serviço público.

  • OGS

    Acabam com a estabilidade e a cada 4 anos mudam todos os funcionários para que ele empregue as pessoas que bateram bandeira para ele.

    Sem a estabilidade, qualquer secretariozinho de mrda vai fazer o que bem quiser, passando por cima da Lei, pois vai viver ameaçando os funcionários de demissão.

    E eu posso falar isso com tranquilidade, pois nunca trabalhei um dia sequer na minha vida como funcionário público ou em algum cargo por indicação política.

    Tem que acabar é com 8 longínquos anos para os medíocres Senadores. Acabar com a figura do suplente (que é quem na prática patrocina a empreitada). Acabar com a aposentadoria tranquila dessa corja e acabar com auxilio moradia, plano de saúde vitalício, carro com motorista e um monte de verbas indenizatórias para essa cambada inútil.

  • Ricardo Romano

    ESSA LEI RIDÍCULA NÃO VAI PASSAR. SE PASSAR SERÁ QUESTIONADA NA JUSTIÇA. E A LEI NÃO RETROAGE PARA PREJUDICAR NINGUÉM. PORTANTO, NÃO VALERIA PARA QUEM JÁ É FUNCIONÁRIO PÚBLICO. VÃO SONHANDO QUE ESTA BESTEIRA VAI PASSAR.

  • Ricardo Romano

    Não tem mais estabilidade? ENTÃO TEM QUE TER FUNDO DE GARANTIA. AFINAL QUEM É CLT TEM FUNDO DE GARANTIA EXATAMENTE POR ISSO. QUEREM QUE HAJA UMA GUERRA NO BRASIL ESSES GOLPISTAS.

  • Jorge Luís Da Silva Gonçalves

    “ANTES DE FALAR DA MINHA VIDA , FAÇA DA SUA UM EXEMPLO” ESTE DEVERIA SER O MANTRA PARA ELE SEGUIR

  • Jorge Luís Da Silva Gonçalves

    um político corrupto falando em eficiência kkkkk . eles querem é gastar menos com os salários dos demitidos para sobrar mais para roubar .. nenhum deles fala em contratar para fazer o atendimento melhorar

  • BlackWidow

    Antes disso, sugiro aos nobres senadores(as)…, que tal acabarem com esse maldito “FORO PRIVILEGIADO”…???, que torna senadores e deputados bandidos e corruptos impunes…???, porque o Sr. não dá força a esse projeto antes…???

  • Flavio Costa

    A estabilidade foi uma garantia que os políticos criaram para proteger os funcionários públicos deles mesmos(os políticos). Se a estabilidade não existisse, o que aconteceria? Os médicos, professores, policiais, técnicos de todas as áreas do serviço público passariam pelos mesmos perrengues pelos quais passam os comissionados., estariam sujeitos a perder suas funções cada vez que terminassem os mandatos dos políticos, que retirariam a maioria dos funcionários que estavam no governante anterior para colocar seus amigos, seus eleitores. Ela pode criar quadros acomodados, mas também garante que concursados e estáveis, os servidores mais comprometidos possam proteger os setores onde trabalham contra a total ingerência dos políticos. Um técnico que não teme ser demitido por qualquer coisa pode negar sua assinatura em uma decisão errada que venha lá de cima. Pode botar a boca no mundo contra um abuso que a diretoria do órgão, formada por comissionados, esteja tentando impor. Se uma flexibilização na estabilidade seria uma boa medida para conter a inépcia de alguns servidores acomodados, seria arriscada a sua implementação, pois poderia ser uma brecha para que o uso político dos cargos voltasse e para isso bastava que os avaliadores fossem escolhidos a dedo para fazer avaliações enviesadas e mandar pra fora bons servidores que não rezassem pela cartilha política do poderoso de plantão.

  • Acácio Rodrigues Alves Sobrinh

    Mas com o fim da estabilidade o funcionário público vai voltar a receber o FGTS?????

  • Agamenon Aires Cavalcante

    esse LASIER MARTINS nao passa de um verdadeiro marginal, e o pulador de partido hoje esta no PSD amanha no PODEMOS.kkkkkkk uns velhacos destes como LASIER, SERRA, o FLEXA vao morrer no poder, nao largam o osso de jeito nenhum.

  • Civismo

    pensa se uma empresa privada fazer isso …. 3 meses já era

  • Civismo

    Demorou dmais … estabilidade na nossa costas ? tow fora

  • Arthur Gick

    Como funcionário público eficiente fico muito feliz com esse projeto de lei. Afinal de contas, acabando com a estabilidade – garantia constitucional do cargo, e não pessoal – certamente teremos direito ao FGTS e ao seguro desemprego. Ah, e como querem nos igualar ao setor privado, quem sabe também passamos a recolher a previdência sobre o teto e não sobre o valor bruto. Ah, parte dois, fico igualmente muito feliz porque agora os parlamentares e ocupantes de cargos públicos do Executivo, sempre que inoperantes e improdutivos, poderão ser exonerados! Viva, igualdade para todos. Por algum momento pensei que fosse estratégia para o desmonte completo e absoluto das carreiras públicas. Ainda bem que não é isso.

  • Lifecam

    Existe uma proposta para que o nível superior da carreira dos servidores públicos federais seja remunerada iniciando em R$ 5.000,00 para órgãos como a Receita Federal, a Polícia Federal, INSS, Banco Central, Tesouro Nacional… Sob o argumento de ajuste das contas públicas se coloca uma condição de seleção adversa, ou seja, com este salário inicial (baixo para o nível de especialização e responsabilidade exigido nestes órgãos em comparação com o mercado – um trainee ganha isso num banco), o candidato ao cargo público provavelmente vai se encaixar em uma destas alternativas: 1. Será uma pessoa abnegada e que pensa a longo prazo pois só depois de muito tempo vai ter um salário compatível com suas responsabilidades e riscos; .2. Está desesperado e vai aceitar qualquer coisa que aparecer, e quando surgir coisa melhor cai fora;.3. Está interessado em ter uma posição que lhe possibilite ganhar algo “por fora” para complementar sua renda; 4. Vai ser “capturado” pelo “outro lado”. Seria o governo Temer tentando facilitar seus esquemas quadrilheiros em cima dos servidores públicos??

  • jefff

    Os batedores de panela do serviço publico merecem.

  • Lifecam

    O instituto da estabilidade do servidor público foi estabelecido para que ele pudesse executar suas obrigações sem correr o risco de represálias por parte de políticos ou indivíduos poderosos. Desta forma, policiais, juízes, promotores, fiscais, etc. podem realizar suas atividades hoje sem o receio de serem perseguidos amanhã por um Geddel, Joesley, Temer, Cunha, Sarney, Lula, Aécio… Existem desvios, principalmente no Judiciário no qual juízes corruptos e assassinos são apenados com aposentadorias integrais, mas são ajustes que devem ser feitos sem prejudicar a independência que a estabilidade permite aos agentes públicos para cumprir seu dever. Infelizmente, na política deste país, sempre devemos duvidar da verdadeira intenção das propostas de lei de nosso legislativo, como bem ilustram as compras (ou vendas) de medidas provisórias e leis nas eras Lula e Dilma.

  • Primeira Divisão

    Não existe mediocridade, maldade e covardia maior do que a praticada por homem que espanca mulheres, caro Senador.
    Nada pior que um covarde que bate em mulheres, Senador.
    O que o senhor pensa a respeito disso, Senador?
    Para pessoas desinformadas sobre a razão de existir da estabilidade no serviço público pode parecer – à primeira vista – que essa estabilidade é um “privilégio” dos servidores.
    Entretanto, a estabilidade é uma garantia do Estado, que visa impedir que o funcionamento da máquina pública esteja, por exemplo, suscetível a interesses políticos.
    A estabilidade garante que o exercício da função pública seja realizado com impessoalidade e imparcialidade, sem que o servidor público esteja sujeito a possíveis desmandos por parte dos governantes.
    O que esse Senador e seus patrões (grandes empresários) querem é colocar a Administração Pública definitivamente à serviço do grande empresariado, e também enfraquecer os órgãos de fiscalização.
    Imaginem o que acontecerá – sem a garantia da estabilidade – aos servidores que cumprindo a legislação contrariarem os interesses escusos de grandes empresas…
    Não basta aos grandes empresários e banqueiros acabarem com direitos trabalhistas (reforma trabalhista) e tornarem a aposentadoria (reforma previdenciária) uma quimera para muitos brasileiros.
    É preciso controlar a máquina pública e colocá-la definitivamente a serviço e à mercê de grandes empresas e banqueiros.
    É o Brasil rumando aceleradamente em direção ao abismo.
    E há gente aplaudindo essa queda livre.
    Quanta mediocridade…

  • krovax49

    até que enfim um projeto que já passou da hora de ir para votação.
    claro que tem funcionários públicos que são um exemplo, mas grande parte esta ali apenas pela estabilidade que não deve mesmo existir atualmente.

  • Eddie A Miranda Carvalho

    As corregedorias já fazem isso há seculos, as avaliações de Rh e para fins de meritocracia, o que os políticos querem com isso, é apenas ter mais um mecanismo para ameaçar funcionários se não fizerem o jogo deles…nada mais.

  • Rodrigo Portela

    Tem que dar o exemplo, fim da carreira de politico. Um mandato e vaza , passar bem !!!

  • Edu DElia

    Estão querendo manobrar o funcionalismo federal, irão criar verdadeiros vassalos de Senhores Feudais(Deputados Senadores Prefeitos Governadores etc). Até parece que vocês(Que odeiam os funcionários públicos) não conhecem os Políticos brasileiros, quem tiver apadrinhamento fica e em troca do emprego deverá ser submisso , quem for independente eficiente etc…bem vocês sabem, vão dar um jeito de mandar embora. Após tanta corrupção tem gente que acredita nesses políticos, temos que melhorar o serviço público de outras formas….esses que estão apoiando o fim da estabilidade, se vier a acontecer o tempo dirá…e não adiantará chorar pois terão um funcionário público arrogante colocando dificuldade para que seu padrinho no serviço público venda a facilidade é só esperar……….

  • Victor Emmanuell Fernandes Apo

    O problema do serviço público não é a ESTABILIDADE, mas sim a IMPUNIDADE. A estabilidade não faz o servidor, contudo o servidor faz a estabilidade. Uma pessoa que entra no serviço público com desejo de enriquecer ou “fazer corpo mole” tem problemas ético-morais, e não será a ausência ou presença de “estabilidade” que irá frear seu ímpeto corruptor. Precisa-se de punição para o mal servidor, E PONTO FINAL.

  • Milton Leite Jr

    Os meus parabéns ao Senador, até que enfim alguém de teve sanidade para botar esse projeto para aprovação………Esses idiotas desses politicos que estão contra o projeto, são padrinhos de muitos servidores públicos que não servem de nada. Servem sim, para receberem seus salários e repassarem para esses bancos de safados desses nossos políticos que deveriam estar todos presos dentro de um presídio de segurança máxima para nunca mais saírem. Infelizmente estamos no Brasil, onde as leis são aprovadas na maioria por bandidos que visam interesses próprios e a sociedade que se dane.

    • Victor Emmanuell Fernandes Apo

      Se com a estabilidade funcional já existe o APADRINHAMENTO POLÍTICO no Brasil para cargos de confiança e comissionados; – imagine você o cenário do serviço público em que os políticos terão CARTA BRANCA de demitir ao “bel prazer”. Vamos assistir a transformação de algumas atividades do Estado em baderna e prevaricação…..

  • Victor Emmanuell Fernandes Apo

    Estabilidade funcional não foi criada com o objetivo de fomentar “servidores públicos” ineficientes e preguiçosos. O princípio é o de preservação das atividades do Estado contra perseguições políticas e ideológicas, ou de serem alvos vulneráveis de politicagem. Se “alguns” servidores usam da estabilidade para benefício próprio é uma questão de princípios. Não se pode tomar o cesto INTEIRO por algumas maças podres.

  • Milton Leite Jr

    Sou totalmente favorável ao projeto. O Funcionalismo público brasileiro, está uma vergonha……………frequento muito repartições publicas, não posso generalizar, mas na maioria deles, querem que o contribuinte se dane……… infelizmente……. esperam somente o dia do pagamento do salario para receber, e verificar o calendário para quando terá um próximo feriado.

  • Adilson Spíndola

    Por que também não criam um projeto de lei para que os servidores tenham plano de cargos e carreiras e que estes sejam cumpridos.

  • José José

    Vai lamber sabão! Sugiro auditar a dívida pública. Avaliação por desempenho dos legisladores nos três poderes. Redução do número de deputados e senadores em 50% Fim dos Cargos comissionados por 20 anos. Sugiro também que toda lei que afete a vida do cidadão seja referendada pela população.

  • Luis Fernando Amaral

    E o público também tem o direito de ser representado por POLÍTICOS SÉRIOS E HONESTOS E NÃO POR LADRÕES INESCRUPULOSOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Jorge Osório Cortese Magalhães

      Mas vota em muitos que todo mundo sabe que não é sério nem honesto…

      • Luis Fernando Amaral

        Grande verdade, meu caro. Mas o problema pior é a falta de opções. Ou tentamos escolher quem é “menos pior” ou voto em branco ou nulo, o que não adianta nada legalmente, só vale como “voto de protesto”. Também existe a abstenção, mas pela lei também não tem muito valor.

  • Rafael Alves

    Segundo o site do Congresso em Foco, o relator faltou a 10 sessões em 2015, será que ele não deveria ser “demitido”?

  • HELDER RODRIGUES DE OLIVEIRA

    Sou funcionário público a quase 31 anos em carreira típica de Estado e aprovo plenamente a REGULAMENTAÇÃO da Legislação. No entanto, tem que ser para todos, a começar dos Ministros do STF e nesse aspecto o Marco Aurélio acumulador de processo deveria ser o primeiro a perder o cargo. Ressalta-se que Funcionário Público não tem fundo de garantia e como seria INDENIZADO?? Por fim, tem que deixar bem claros os critérios que serão utilizados nas avaliações ou seria por categoria e suas especificidade?? Juízes que soltam bandidos e esses venham evidentemente causar mal a sociedade teria sua avaliação negativada??? Espero que sim. No entanto, precisamos saber quais critérios e bases vão utilizar.

    • André Dias

      Concordo! Precisa revisar e nivelar em todos os pontos. Não deve haver diferenças entre público e privado no que tange a avaliações, cargos e salários. Se um CEO desempenha mal em sua função numa empresa ele é trocado! Porque um Juiz não deveria? Se um Senador ou Deputado é ruim, ele não é votado e é trocado (pelo menos espera-se isso da população..rs). Porque um Desembargador não seria?
      Concordo contigo, temos que pensar como uma nação e uma sociedade. E tentar diminuir os Lobbys para defesa de interesses de grupos menores.

      • Junqueira

        O que seria um desembargador ruim?

        • André Dias

          Não me referi a um desembargador diretamente, mas a um cargo. Pode ser qualquer outro cargo/profissão. Apenas como exemplo.

  • maxxpinhead

    e o que fazer com os politicos senadores e deputados medíocres? que agridem mulheres e fazem julgamentos baseado em benesses próprias?….

  • Nelson Zendron

    Parabéns pela proposta. Porém, isso é o mínimo para se reformar um Estado medíocre e retrógrado como o Brasileira.Devemos, ainda, reduzir de forma drástica e imediata a quantidade de funcionários públicos burocratas, a quantidade de Senadores, de Deputados Federais e Estaduais e de Vereadores, conferindo a esses todos a prerrogativa única de Servidores Voluntários, sem qualquer remuneração, gratificação, privilégios ou auxílios (moradia, terno, etc.). Aí passaremos a ter um Estado Democrático.

  • Elly

    SOU SERVIDOR e apoio o projeto… Servidor que produz não tem que temer um teste fulero desses… Para mim, deveria ser demitido quem tirasse abaixo de 4 (50%).

    • Elly

      Nota-se um equívoco na reportagem: o Projeto de Lei NÃO acaba com a estabilidade, pois o servidor que produz, que tem boa avaliação, CONTINUA estável no cargo. Necessário ressaltar que ‘estabilidade’ não é ‘privilégio’… A estabilidade é NECESSÁRIA ao exercício do cargo. Imagine-se pois se um Dirigente do Órgão propõe que se faça algo ilegal, como um agente SEM estabilidade poderia negar-se a executar uma ordem manifestamente ilegal ??? E acreditem, situações como essas são MUITO comuns no serviço público.

      • Vitor Roger

        Anualmente, também deveríamos avaliar nossos políticos. A questão no Brasil, extrapola a estabilidade e bate na falta de educação, bem como, urbanidade. Conheço muitos que grita: Fora Temer/Fora Dilma, e pagam funcionários de empresas de energia, para fazer “gato”.

  • Rafael Alves

    Mais um fato sobre o idôneo relator:
    “A jornalista Janice Santos, então em processo de separação de Lasier Martins, prestou queixa em março de 2017 na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), em Brasília, acusando-o de lesão corporal e injúria.[7] Por conta da acusação, o ministro do STF Edson Fachin determinou que Martins se afasta-se da residência que dividia com Santos e o proibiu de se aproximar desta e de seus familiares, e encaminhou o caso para a PGR decidir a respeito da abertura de inquérito”. Fonte: Correio Braziliense. Consultado em 21 de maio de 2017 e 30 de Agosto de 2017

  • Amaral Mendes

    que ótima notícia, precisamos acabar com essa cambada de vagabundo esquerdopatas , parasitas do esforço alheio….

    • AZIZ_ABDULLA

      SIM VAMOS COMEÇAR COM VEREADORES, PREFEITOS LADRÕES, DEPUTADOS CORRUPTOS, SENADORES, JUÍZES, OPA…AÍ VAI TODO MUNDO EMBORA…???

  • AZIZ_ABDULLA

    AGORA QUE OS PODRES DO ALTO ESCALÃO VIERAM À TONA, VOLTAM A ATENÇÃO PARA A CLASSE TRABALHADORA….É UM BANDO DE VAGABUNDOS ESSES SENADORES E QUEM OS APOIA….EMPRESÁRIOS DO TIPO JBS – JÃO DE BOSTA SUJA

  • Delano Ss

    Se valer para todo o judiciário, eu apoio completamente.
    Judiciário é o poder mais sujo, corrupto e caixa preta do Brasil.

  • AZIZ_ABDULLA

    SENADOR TRABALHA? CAMBADA DE VAGABUNDO!! É FÁCIL VIRAR O TIRO PARA O FUNCIONÁRIO PÚBLICO, MUITAS MERENDEIRAS, FAXINEIRAS, GARIS, HOMENS E MULHERES HONESTAS, QUE SÃO TRATADOS COMO ESCRAVOS. MANDA ESSE VELHO TOMAR NO OLHO DO CÚ.

  • Wagner

    Finalmente! Medida fundamental para melhoria da qualidade do serviço público!

    • Sônia

      Direitos iguais para todos, inclusive os trabalhistas. Um cargo de chefia de uma empresa ganha mais ou menos 20 mil/mês , e todos os direitos trabalhistas que as leis impõem; um diretor de escola do Estado ganha 4 mil/mês sem os direitos trabalhistas.

  • Jefferson Viana

    Nossa agora é perfeito, todos os órgãos lotado de diretoria , presidência e chefia por escolha politica, quando um funcionários de carreira se negar a entrar na “dança” dos corruptos vai ser tão fácil ameaçar ele, se livrar dele.

  • M.C.R

    Nada vai melhorar no serviço público, enquanto não acabarem com os cargos de chefia por indicação política. Nossas instituições são chefiadas por quem não sabe nada sobre elas. O objetivo é sugar recursos e garantir cargos comissionados. É daí que vem a corrupção e o desvio de verbas.

  • Paulo Ribeiro

    QUER APARECER E NÃO SABE COMO NAQUELA CASA DO SENADO MAIS CONHECIDA PELA QUANTIDADE DE TEIAS DE ARANHA. QUER FAZER ALGO DE ÚTIL FAZ UM PROJETO PARA TERMINAR COM OS CARGOS DE CONFIANÇA DO EXECUTIVO E LEGISLATIVO. E NÃO TENHO AMIGOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS E NÃO SOU.

  • Sônia

    A estabilidade do funcionalismo público estatutário foi uma maneira de o governo, em meados dos anos 70, burlar as leis trabalhistas. O funcionalismo concursado de baixo escalão (professor, médico, policial, agentes, escriturários), que são a maioria, não recebem o correspondente à participação dos lucros e as verbas rescisórias que um celetista tem, como: férias e 13º salário proporcionais, FGTS e multa rescisória. A partir do momento que o funcionalismo deixar de ser estatutário e passar a ser celetista, o Estado terá a sua folha de pagamento onerada. Acredito que esse senhor não tem conhecimento das leis.

  • Osnizinho Santos

    Parabéns, Senador, até que enfim, algo util e que deve ser aplaudido, chega deste coitadismo dos funcionários públicos, querem se aposentar em menos tempo, contribuir menos, ganharem muito sem fazer por merecer e ainda, não podem serem mandados embora ? Tudo isto a custa da iniciativa privada que tem que pagar pra manter esta maquina ineficiente e oportunista

    • AZIZ_ABDULLA

      VÉI…DI BOA!!! VC TEM CARA DE APOSENTADO QUE VIVEU NAS CUSTAS DO SINDICATO!!!!

      • Osnizinho Santos

        Ao contrario, eu tenho cara de ator de Hollywood, esta com medo de perder a boquinha, funcionário público ?

    • Sônia

      Eu adoraria não ter estabilidade e ser despedida com todos os direitos trabalhistas que vocês têm. Ah, lembrando a estabilidade foi imposta pelo Estado em troca de todos os direitos trabalhistas celetistas.

      • Osnizinho Santos

        Então porque esta lutando com unhas e dentes pra manter este privilégio que voce não quer, Sonia ?

        • Flaudimiro Chaves

          Vê-se Osnizinho que você não conhece a realidade e tão menos não preza o conjunto de proteção que a estabilidade do Servidor representa para o cidadão brasileiro. Procure ao menos se informar sobre os graves problemas essenciais do Estado Brasil e verá as causas da falta de produtividade e o descaso com a coisa pública, e deixe de fazer rodeios tautológicos com os posicionamentos das pessoas.

        • Fabio Ferrara

          O Osnizinho não conseguiu passar nem em concurso pra gari, ficou frustrado e revoltado com o funcionalismo público snif

      • Moraes

        conta outra, essa nao funcionou

    • Adilson Spíndola

      Contribuir menos! Onde? Já pagamos 11% de previdência sem teto de desconto.

  • ELVIS PRESLEY REI DA MÚSICA

    este “senador” é daqui do rs… É PSDBISTA ENRUSTIDO, direita fascista que odeia pobre. Já é assim no privado, publico é meritocracia passar em concurso e ter 3 anos de probatorio, igualar uma coisa com outra é patifaria dos golpistas que se instalaram no poder. Deste cara que bateu na sua ex esposa, só se podia esperar isso. Nada de novo.

  • alfisico

    salários parcelados….sem aumento há 3 anos…aí o sujeito vem e tira a estabilidade….então me responde sr. medíocre…pra q fazer concurso então???…vou pra iniciativa privada q pelo menos paga mais e em dia…essa é boa….antigamente tinha um ditado q dizia: o governo se acha a ultima bolacha do pacote….agora o ditado mudou: o governo é a ultima m… do pacote…e se acha bolacha…kkkkkkk

  • Palmas

    A bem da verdade é que os Servidores Públicos, estão na grande maioria é endividados (com a corda no pescoço) com “N” empréstimos para pagar e com seus direitos garantidos por lei (DB/Progressões) todos atrasados, pois infelizmente os governos estaduais estão aplicando calotes por cima de calotes aos Servidores Públicos e em muitos casos até parcelando os salários, esta é que a grande verdade, e ainda para complicar mais , vem este “Senhor” com estória ( é “ES” mesmo e não “HIS”) de “Meritocracia”, este “senhor” deveria aplicar/exigir a meritocracia aos gestores estaduais para que eles, cumpram a lei pagando os direitos dos servidores públicos estaduais, e acima de tudo, façam planejamento orçamentário para honrar os compromissos com os servidores públicos, uma vez que, tais gestores estaduais, praticam uma “verdadeira farra” com os recursos públicos, com objetivos eleitoreiros e pensando somente em si e não no coletivo, utilizando a máquina pública como um balcão de negócios do ” toma lá dá cá”, isto sim é que deve ser feita uma avaliação de “meritocracia” destes gestores estaduais incompetentes/despreparados/irresponsáveis, pois os servidores públicos são somente vítimas e não devem serem mais penalizados!!! E ainda vou mais além, ao invés deste “Senhor” se preocupar com a meritocracia no serviço público deveria esta preocupado em algo muito mais grave que é a “CORRUPÇÃO”, PRINCIPALMENTE DA CLASSE POLÍTICA, ESTE SIM É QUE É A VERDADEIRA “SANGRIA” DOS RECURSOS PÚBLICOS, E UM CÂNCER QUE JÁ SE DISSEMINOU DE FORMA AGRESSIVA ( METÁSTASE) EM TODO O PAÍS DE NORTE A SUL/LESTE A OESTE!!!

  • Flavio Martins

    SEM NOÇÃO OS MAUS POLÍTICOS SEMPRE QUERENDO APARECER O DESEMPENHO DESSE DEPUTADOS E PÉSSIMO E NADA ACRESCENTA PARA O BEM DO PAIS ELES SÃO CULPADO POR TODAS AS DESGRAÇAS NO NOSSO Brasil.ESPERO QUE NÃO VOTEM NESSA CORJA.

    • André Dias

      Numa democracia, ele está lá porque o povo votou. Para bem ou para mal. Brasileiro tem memória curta demais.

  • ernesto vicente ernesto

    ATÉ QUE ENFIM ALGUÉM DEFENDENDO O QUE TODO O BRASIL DESEJA….

  • T' isso

    Lugar nenhum no mundo tem isto, uma verdadeira fabrica de imcompetencia e ineficiência, o cara, faz corpo mole, não trabalha, falta constantemente, mas não pode ser mandado embora, e por conta disto, bancos e orgãos estatais apesar de ter tres vezes mais funcionários, tem um péssimo serviço

    • Diego Araujo

      Bancos com 3 vezes mais funcionários? de onde você tirou esses dados.

      • Adriel Cirilo

        Ele sabe como esta o atendimento nos bancos privados?

    • AZIZ_ABDULLA

      É PORQUÊ VC DEVE SER UM SANGUESSUGA QUE VIVE PENDURADO NA PREFEITURA, ACHANDO QUE TODO FUNCIONÁRIO É SEU ESCRAVO.

  • Rafael Alves

    Acabar com aposentadoria de parlamentar com apenas 8 anos de mandato ou reduzir as verbas para “viajar” e de gabinete nada, né? São piadistas estes sem vergonhas do Congresso!

  • Palmas

    Será se este “Senhor” não tem conhecimento do estágio probatório??? Em que o servidor público concursado é avaliado de 6 em 6 meses e que apesar de ter sido aprovado em concurso público pode ser demitido no estágio probatório por incapacidade???

  • wagner

    Vão estudar e PASSAR EM CONCURSO. NÃO TENHAM INVEJA DE QUEM É SERVIDOR PÚBLICO.

    • Moraes

      Esta enganado Wagner, aqui tem gente que se importa com a situacao do Brasil, diferente de vc que so segura nessa premissa de ( passei no concurso) agora aguentem

  • HUMBERTO

    Acabar com a estabilidade é o mesmo que botar raposas para cuidar do galinheiro. O que tem que acabar é o reinado existente no SENADO FEDERAL, CAMARA DE DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS, JUSTIÇA E PRESIDENCIA DA REPUBLICA etc. Acabando com aposentadoria, verbas para assessores e as inúmeras despesas inuteis custeadas para bancar esse reinado.

  • Palmas

    Gostaria de questionar este “Senhor” se os vagabundos dos “servidores comissionados/contratos temporários (QI) e os “fantasmas” que são maioria e com mega salários ( ganham bem acima dos concursados!!!), serão também avaliados quanto a meritocracia??? Uma vez que, estes ( sanguessugas/puxa sacos/baba ovos/fantasmas) não tem mérito/competência nem para ser aprovado em um concurso público???

    • Sônia

      Só lembrando, os comissionados, contratados temporários, assessores parlamentares, fantasmas, etc., são contratados pelos próprios parlamentares.

  • Derek

    Estão querendo implantar o coronelismo no serviço público.

  • Samuel Frison

    Deveria valer também para senadores e políticos que dormem nas sessões e que faltam como esse senhor Lasier Martins. Também para a farra das passagens e dos cartões corporativos. Esse senhor é uma fraude querendo dar exemplo.

    • Flavio Martins

      VERDADE, ISSO ESSES DEMENTES FECHA OS OLHOS.

    • Celso Oliveira

      Concordo, no entanto sou totalmente a favor desse projeto, salvo excessões a maioria dos funcionários públicos é mediocre, se tens duvidas procure algum órgão para resolver um assunto, eles só falam em direitos adquiridos, direitos prá lá, direitos pra cá, mas falou em obrigações estão caindo fora, mas como disse, salva-se algumas excessões.

      • Junqueira

        Como funcionário público não escreveria exceção como o senhor (excessão), pois fui aprovado em concurso público que ao menos atestou minha habilidade em alguns campos do conhecimento. No mais, a maioria do funcionalismo trabalha muito bem apesar de todos os problemas que enfrentamos no setor público. Hoje, vejo o setor público muito melhor do que o privado, pois sou consumidor de empresas privadas e só tenho reclamações a fazer, vide banco, telefonia e planos de saúde.

        • André Dias

          Sobre escrever certo ou errado concordo, Brasileiro não domina o português. Sobre habilidades de escrever ou não, com todo o respeito, te garanto que só no seu teto salarial já paga no mínimo escrita descente. Por favor, não estou sendo irônico e nem quero debater, mas humilhar uns e outros não comprova nada.
          Sobre empresas de telefonia, bancos, planos de saúde que você citou temos:
          Telefonia: Anatel não é um órgão público? Não seriam os funcionários competentes para autuar as empresas? Não é para isso que uma agencia governamental deve agir? Onde está a qualidade do setor público ai?
          Bancos: Idem
          Planos de Saúde: Idem
          Enfim, as empresas privadas foram privatizadas e em paralelo foram criadas agências regulatórias que são públicas e NÃO funcionam.

          • Junqueira

            Concordo em parte. Mas a premissa é outra. O serviço privado é ruim porque não é fiscalizado?? Então, o funcionário público é ruim porque não é fiscalizado?? Onde encontramos a igualdade ou a diferença???

          • André Dias

            Ambos são ruins. Foi o Sr que mencionou que o público está melhor que o privado, e citou serviços privados que são ruins. E concordo, aliás são péssimos! Porém cabe a agências públicas fiscalizarem e autuarem. E não fazem…
            Veja bem, não estou defendendo que o público não presta, muito pelo contrário. Eu só penso que em um sociedade organizada não deveria existir diferença entre público e privado. No que o privado é ruim, ele deve melhorar, no que o público é ruim, também deve melhorar.
            Como Brasil, não comportamos mais tantas diferenças em tudo. Estas coisas não existe em outros lugares do mundo.
            FGTS? Eu, sinceramente, discordo que deva existir. Porque o “empresario” que recolhe não dá isso para o funcionário? É dele. Se o trabalhador não consegue se organizar para ter uma reserva, porque o ESTADO tem que gerenciar isso?
            E sabemos que o FGTS rende NADA, e que é um fundo passível de corrupção. (além de outros que também são).
            Sei que o que falo é amplo demais, é uma “revisão” de sociedade. Mas para termos um futuro melhor, está chegando a hora disso, me entende?

          • Carlos Mendes

            A correção do FGTS é uma tunga aos empregados. O governo, através da CEF, utilizam esse dinheiro barato (pagam uma miséria de juros e correção ao empregado, verdadeiro dono do dinheiro) para realizar obras públicas (habitação, saneamento básico…). Mas é sempre bom lembrar que o Fundo de Investimento do FGTS serviu como fonte imensa de enriquecimento ilícito e corrupção, vide o sr. Suíno Geddel Vieira de Lima

          • Jose Nazareth Ragazzini

            FGTS invenção da ditadura militar que muitos querem de volta!!!!

          • Fabrício Rocha

            Decente é o correto

          • Lucas Santos Amaral

            Vc não sabe o que fala… se acabarem com a estabilidade do servidor público, ai sim, a qualidade dos serviços públicos irá para as cucuias… quem conheceu o Brasil de antes da promulgação da CF atual sabe o que falo… onde os políticos de carreira metem a mão, a coisa desanda… voltaremos aos idos da INDICAÇÃO POLÍTICA… ai a coisa vai feder para a população consumidora de serviços públicos…

          • Mario Filho Gonçalves

            Acho que func. públicos e povo de uma forma geral, só resta encarar isso tudo, essa patifaria política, na base da porrada, temos que ir à luta ou depois teremos que lutar por cartas de alforria.

          • Jose Nazareth Ragazzini

            As agências reguladoras são controladas pelos governantes de plantão que, defendem os interesses de seus financiadores de campanha nomeiam diretorias comprometidas em favorecer as reguladas e nunca os usuários. Os funcionários concursados dessas agências não nenhum poder para autuar os inflatores.

        • José José

          Muito bem!!! Apoiado!!!

          • Thi Thi

            mais um burro que nao deu conta de passar em algum concurso.

        • BEGO BELO

          Enquanto os portugueses acentuavam palavras, os ingleses conquistavam o mundo.
          Pelo jeito, os Junqueiras continuam discutindo bobagens (morfologia), fugindo da realidade dos problemas nacionais (funcionalismo inerte e ineficiente), deixando de tomar decisões fundamentais e necessárias.

          • Fabrício Rocha

            Os ingleses são perfeitos…..tsc tsc, vem trabalhar aqui no meu lugar fanfarrão, se vc aguentar uma semana de plantões de 12 horas te dou o cargo, mequetrefe!!!

        • Jorge Luís Da Silva Gonçalves

          JUNQUEIRA É POR UMA COISA COMO ESTA QUE SÓ RESTOU AO CELSO A INVEJA , KKKKKKK

          • Celso Oliveira

            Inveja? Comentário mais imbecil, você que deve adorar uma vida fácil não é, defende mordomias em país pobre e analfabeto, quando vemos esta defesa absurda do funcionalismo público sabemos que este país não sairá de buraco nunca. Criticas a parte veja os EUA, não há estabilidade e no entanto as coisas funcionam, será que aqui é impossivel? Se considerar impossivel, então realmente só nos resta chorar, pois o futuro desta nação é triste.

        • Jose Nazareth Ragazzini

          Parabéns Junqueira. Não sou funcionario público mas admiro muito a categoria. Verdadeiros heróis. Querem transformar o funcionário público no grande culpado pela situação do Brasil, mas sabemos que isso não é verdadeiro. Os culpados são a grande maioria de políticos e empresários corruptos.

        • Celso Oliveira

          Eu também passei em concurso público e trabalhei por 03 (tres) anos na Nuclebrás, foi o tempo necessário para observar que aquele não era ambiente para mim, um ambiente em que a maioria fala o tempo todo “em meus direitos”, tenho direito a isso ou aquilo. Não é ambiente de quem quer trabalhar mas, é o melhor lugar do mundo para acomodados e pessoas que buscam estabilidade, não necessariamente pessoas que querem vencer na vida, quanto a escrever errado uma ou duas palavras, não tem nada de anormal, estou fazendo um comentário e não uma redação, se você é perfeito parabéns!

        • José M F Ar

          Querem transformar funcionário público em refém de político populista. Se vc der parecer contrário vai passar a ser perseguido.

      • Junqueira

        E apenas para complementar: meu desempenho é avaliado há 10 anos pelos meus superiores e em todas as avaliações recebi nota máxima. No mais, recebo elogios dos administrados cotidianamente, assim como muitos colegas de trabalho.

        • Porto Marcos

          aamm hamm

      • José José

        Eu sou totalmente contra!!

      • Barão Ariabreu

        Caro Celso, nessa “maioria dos funcionários (sic) púbicos você inclui então toda a PM, todos os professores, todos os médicos e demais servidores da saúde…… puxa vida, é vagabundo demais, você não acha?

        • Celso Oliveira

          Meu caro eu não incluo todos, porque sabemos que existem ótimos funcionários no governo, no entanto trabalho com contabilidade e estou sempre em contato com diversos órgãos públicos e estatais
          por essa razão é que dei minha opinião desta forma. Quantas vezes eu cheguei em um setor público e os funcionários estavam no maior bate papo e temos que esperar os mesmos encerrarem suas tratativas pessoais para nos atender e se cobrarmos o atendimento os mesmos ainda ficam irritadinhos. Também quero informa-lo que já passei em concurso e trabalhei na Nuclebras, apesar de muita gente me criticar eu pedi demissão depois de 03 anos na empresa, não dá para aceitar colegas não fazendo nada ou fazendo pouco e ganhando o mesmo que você e simplesmente é isso eles estão lá apenas pela certeza de que não serão demitidos, você pode até concordar pois é um direito seu mas eu não concordo, hoje trabalho em uma pequena empresa que constitui, trabalho muito mais do que qualquer funcionário do estado, disso tenho absoluta certeza no entanto sou uma pessoa mais feliz

      • Marcos Leandro

        Analfabeto volta para a escola e aprenda a escrever primeiro antes de postar merda idiota.mi mi mi vai chorar na cama que é lugar quente

        • Celso Oliveira

          Analfabeto? Cara só pelo seu comentário já dá para ver o quanto você é idiota, e fique com seu empreguinho com estabilidade pois ao que parece é só para isso que você serve.

      • Marcelo Cecin

        A maior parte dos funcionários trabalha com empenho. O que ocorre, muitas vezes é a desmotivação causada pelos baixos salários, pelo não reconhecimento da população, pelas péssimas condições de trabalho e, sobretudo, pelo fato de verem o serviço público administrado por políticos escrupulosos.

      • Thi Thi

        pq vc nao estuda e vira um alem de reclamar.

    • Janice

      Sim, a categoria de servidor público relativa aos políticos , também será submetida aos mesmos testes?. Sim, porque nem qualificação intelectual,eles precisam ter , nenhuma mesmo. Acaso agora, começarão a exigir deles diploma de nível superior, ou certificado de conclusão do ensino médio, pelo menos. Ou, então, periodicamente, serão submetidos à sabatina proposta às outras categorias, ideia brilhante do deputado Lasier, a respeito, por exemplo, da situação política social e econômica do Brasil em todos os estado da federação, como também em relação aos outros países do mundo? Proficiência em suas atribuições como deputados estaduais,federais e senadores ? Poderão o mandato aqueles que não forem aprovados?
      Ele mesmo , o deputado Lasier, seria o voluntário , o bravo primeiro a dar o exemplo?
      Esse país …aqui de tudo se vê..

      • Jorge Osório Cortese Magalhães

        Mas políticos são eleitos pelo povo e, se não tiverem um bom desempenho, este mesmo povo pode demiti-los: basta não reelegê-los…

        • Victor Contradictor

          Essa situação cria dois problemas. O povo que o elegeu normalmente come sorvete com a testa, e mesmo que não coma, no caso de um senador, terá que esperar oito anos para “demiti-lo”. Até lá muita cagada já foi feita pelo parlamentar. Muito melhor avaliá-lo periodicamente.

        • Vanderlei Lima

          São “eleitos”, ou seja, compram o voto. Por que há tantos problemas de corrupção no topo dos Poderes brasileiros? Não entendeu, ainda, a relação perversa e incestuosa entre as empresas e os maiores partidos políticos deste país? Falta educação mais cidadã, mais política. A proposta destes Senadores é cheia de fragilidades. Quando se produz discursos de terra arrasada e caímos na vala de um único humor do “muda tudo”, sem debates mais profundos, o risco de produzirmos entulhos legislativos é muito grande. Basta entendermos que a atual composição do Congresso é a mais desqualificada do período de redemocratização do Brasil. Não é possível confiar a criação de leis a estas criaturas, no mínimo, sob suspeição. É preciso rever o atual sistema eleitoral no país. Obviamente, não serão estes mandatários de plantão que terão competência e honestidade para fazê-lo. Neste momento, é contra eles que devemos nos colocar. Não, meramente, por uma negação da política em si, pelo contrário, mas por todas as evidências de que não pensam no país e pelo desrespeito aos brasileiros.

        • Janice

          Não nego que acompanho propagandas políticas. Sempre com atenção aos novos candidatos, às novas oportunidades. Adoro saber sobre plataformas políticas. Porém os maus políticos …Eu não os reelejo. Eu não os elejo. Eu não penso só em mim. Portanto há um bom tempo: Voto nulo! Partido operário!

    • Alars

      O choque que esse pilantra gaúcho levou naquela Festa da Uva deve ter fritado os já poucos neurônios de seu “cérebro”. Se houvesse teste de desempenho para parlamentar, o car nem poderia se inscrever. Aliás, gaúcho adora eleger figurinhas da TV, não? Lasier, Ana Paula, Britto, Fogaça e quejandos: e depois falam que nordestino é que não sabe votar…

      • Marino Fernando Flesch

        Concordo Alars. Todos à serviço da mídia manipuladora e corporativista. Lasier, Ana Amélia Lemos, todos ex funcionários da Sucursal da Globo do Rio Grande do Sul, RBSTV. Verdadeira Máfia.

    • Américo Bordin

      Vc deve ser funcionário público

  • Mustafa all

    Vai valer pros marajás do judiciário que ganham 100 mil por mês ou só para os coitados que ganham 1 minimo

  • Patrícia Roveda

    O primeiro a ser dispensado deve ser o próprio merda Lasier! Não faz nada que preste e ganha um dinheirão!

    • Flavio Martins

      CONCORDO!

  • Fabio Emmerich Salles

    Aqui no Brasil temos servidores publico ou servidos pelo publico ?

    • Flavio Prieto

      Servir segundo as normas estabelecidas. Quem te atende é o Estado, o servidor é uma peça, apenas, de uma engrenagem.

  • Edgar Pedro Barboza

    https://uploads.disquscdn.com/images/22bfacbc8f6b97f76041bf8bf645937c6b2f8e463970fcbc9f989bfbeee90b0c.jpg Brasileiro é imbecil mesmo acredita em tudo quanto dizem! Com a estabilidade vem a obrigatoriedade do estado fazer CONCURSO que é a única coisa que impede da máquina publica virar o puteiro dos políticos, o cabidão de empregos. Para toda sorte de vagabundos, familiares, cabos eleitorais de dos políticos e isso não melhora em nada o serviço publico. Funcionário contratado 80% se envolve em falcatrua por medo de perder o emprego. E NÃO SOU FUNCIONÁRIO PUBLICO!

    • Aline

      Certíssimo. É o que fazem os comissionados.

  • Adalberto Mitterofhe

    Está querendo aparecer com esta polemica, querendo fazer uma coisa que já existe, não confundam estabilidade ( não tem direito ao FGTS) com vitaliciedade. É só acessarem o portal da transparência que verão quantos servidores foram expulsos do governo federal ano passado. Sem contar que hoje os servidores passam por avaliação de desempenho todos os anos.

    • ernesto vicente ernesto

      ONDE ISSO?????
      Para mandar um funcionário público embora, é muiiiiito difícil….
      a raça falta… arruma atestados atrás de atestados…. trabalham mal e porcamente…. e ganham muito mais do que merecem….

      • Aline

        Existe sim… porém o controle não é rigoroso.

      • Sônia

        Ledo engano da sociedade, não é difícil não, haja vista à caça aos policiais, médicos, professores quando são denunciados, muitas vezes por acusações sem fundamentos. Como toda e qualquer acusação tem que apresentar provas. Se o funcionário trabalhar dentro das condições que são determinadas no edital e estatuto, ele permanece como qualquer outro em uma empresa privada.

      • AZIZ_ABDULLA

        FALOU A VOZ DA RAZÃO, O CRÍTICO COM VOZ ATIVA, O JUÍZ QUE TUDO SABE….ERNESTO!!! VÁ SE INFORMAR MELHOR.

  • julio do rock

    SOU DE ESQUERDFA E USO O SERVIÇO PUBLICO PRA PEGAR REMEDIO E O S SERVIDORES SAO MUITO RUINS TE TRATAM COME SE VC FOSSE PEDINTE

    • Flavio Prieto

      Julio do rock, você não é de esquerda. Direita é que diz que privatizar tudo é que funciona. No socialismo, tudo é público.

      • ernesto vicente ernesto

        tudo é público e nada funciona.

    • Ana Luiza

      Deve ser porque vc é de esquerda, kkkk

  • Flavio Prieto

    Medíocres são os servidores sem estabilidade, que não acumulam experiência e podem ser trocados ao belprazer de pequenos suseranos indicados para cargos de chefia politicamente. Ter um corpo profissional envolve alguma garantia e, o que já ocorre hoje, treinamento obrigatório e concursos. Para evoluir nas carreiras os servidores já são obrigados a concluir horas de treinamento a cada degrau. Sem estímulo ou garantia alguma de estabilidade, não vale a pena sequer ser servidor.

    • Sergio Russo

      Mediocres precisam da estabilidade para ficar num lugar .
      Se o cara é bom , ele vai para onde quiser e aonde pagarem mais.
      Fazer horas de treinamento não significa que trabalhe melhor.
      Que tal merecer o salario ?

      • Flavio Prieto

        Queria ver você fazer um concurso com 100 mil participantes (como eu fiz, pra 80 vagas apenas) e depois achar que estabilidade é fichinha. Uma informação pra você, que não deve conhecê-la: o grau de escolaridade dos concursados no serviço público brasileiro é bem acima do exigido pelo cargo. E sim, temos avaliações anuais de desempenho e ações obrigatórias de treinamento.

  • Pacificattore

    Brasil, paraíso da MOLEZA!!!
    Aqui se confunde Funcionário PÚBLICO, com Funcionário ETERNO.
    A coisa é simples:
    Não produz com qualidade?
    TEM QUE ser igual ao que acontece no segmento privado, leva um belo pé na bunda, e tchau!!!!

    • Flavio Prieto

      Já existe lei que impõe níveis de desempenho para cada cargo público. Mas o amigo não sabe porque é sub-informado.

      • Valdigleis

        Verdade Flávio, esse é o mal do brasileiro não se informa e depois vem falar merda!

        • Celso Oliveira

          Sim sabe-se que existem normas, mas as mesmas dificilmente são usadas, para se demitir um “funcionário público” é um saco, pisou na bola, não produziu a contento, rua… Agora vem uns idiotas que “trabalham” para o estado defender o indefensável e pior a grande maioria são propineiros, bando de acomodados.

    • T' isso

      Muito bem exposto, Pacificatore, direitos iguais para todos, afinal, a iniciativa privada, é que paga pra manter estes oportunistas fazendo corpo mole, evidente que eles não vão querer perder esta boquinha. Sangue sugas

      • Junqueira

        A única coisa que a iniciativa privada paga, pelo que leio e assisto nos noticiários é propina para manter sua posição de fornecedora do setor público, ou seja, propina para não perder a boquinha. Setor público e setor privado é tudo igual, comandados por corruptos e oportunistas, que são carregados nas costas pelos funcionários dos baixos escalões. Quem paga minha “boquinha” até onde sei são os 27,5 de IR, os 11% de contribuição previdenciária (e aqui não tem contribuição da empresa para previdência, nem FGTS pagos pela empresa),

    • Sônia

      Só para você saber, a estabilidade foi imposta pelo próprio Estado em troca das verbas trabalhistas e rescisórias. Sou funcionária pública concursada, adoraria ser despedida com todos os direitos trabalhistas que você tem (Fundo de Garantia, multas rescisórias, 13 e férias proporcionais) e não como uma mão na frente e outra atrás como todos que se aposentam ou são exonerados.

    • igoissilva

      certo, então tem que ter FGTS, Aumento TODO ano, igual a iniciativa privada…

  • Roberto Beto

    O que torna o funcionário medíocre é a garantia de que não será demitido e que o corporativismo funciona muito bem na Câmara e com essa esquerda destruidora que temos. A população quer serviço de qualidade e não ficar bancando benefícios que só os servidores públicos tem.

    • Flavio Prieto

      Errado. A suposta mediocridade esconde que em várias funções há menos pessoas que o necessário para desempenhar alguma tarefa. Exemplo: 14 mil processo para 14 servidores darem andamento mensalmente em uma vara, com dezenas de movimentos processuais possíveis, segundo códigos obsoletos. E, em muitos casos, insuficiência de recursos técnicos.

      • Roberto Beto

        Exato. Isso acontece porque o governante evita contratar pois sabe que não poderá demitir.
        O que há de errado em os servidores públicos terem os mesmos direitos e benefícios dos que os sustentam?
        Tirando carreiras específicas, ninguém deveria ter tanta estabilidade.

        • Valdigleis

          Agora fiquei curioso quais as carreiras especificas pra você?

        • Flavio Prieto

          Você se esquece que os servidores também pagam impostos e que alguns órgãos públicos geram receita para o Estado.

    • Fabio Emmerich Salles

      Concordo, mais uma inversão de valores. Servidor publico ou servido pelo publico ?

      • Diego Araujo

        Vai trabalhar um tempo na Caixa Econômica, na sala de autoatendimento que você vai ver quem o que é ser servido pelo público.

  • Jose Bem Maior

    PARABÉNS AO SENADOR….!!!!!!!!!!!!

    E o tal decreto do Art. 331 – Desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela: Pena => detenção, de seis meses a dois anos, ou multa.

    Esse decreto absurdo da década de 1940 favorece a bandidagem
    dentro das instituições…

    • ezequiel-sp

      Sim..Somos mal atendidos, maltratados muitas vezes e nem podemos reclamar…ou seja: Está no DNA do funcionalismo trabalhar pouco, quando dá pra ir e ficar de licença…sempre…

      • Flavio Prieto

        Você é bem atendido no telemarketing? Você é bem atendido quando chega em uma emergência lotada de plano de Saúde e acha que seu caso é mais urgente que os demais, ou alguma coisa no seu plano está irregular? E nas concessionárias de automóveis, filas de banco e supermercado? E quando quer exigir alguma garantia ou conserto de um bem?

        • André Dias

          Ok, mas quando isso acontece eu vou para a concorrência. Hospital está cheio, vou para outro, concessionária não me atendeu bem? Vou para outra. Banco está cheio? Uso internet ou mudo de banco.
          No funcionalismo público faço o q? Aguardo e espero a boa vontade.
          Veja bem, entendo que talvez você pode ser um excessão a regra. Mas a grande maioria do serviço público é ruim. Trabalhador é trabalhador. Regras iguais para todos. Um salário base de 15k aproximadamente, é claro que vão ter 100mil inscritos para uma vaga.
          Agora vamos trazer tudo para a realidade do país. Como que fica? Salário base de aproximadamente 1k, aposentadoria em menor tempo.

          • Sônia

            Não generaliza. O funcionário mau caráter é punido com a exoneração a bem do serviço público. Qual a sugestão quando sujeito chega bêbado, drogado, e agride um funcionário?

          • André Dias

            Não estou generalizando nenhum pouco.
            A sua pergunte já denota que está fazendo uma diferença entre trabalhador “publico” e “privado”. Porque haveria de ter diferença???
            Em qualquer lugar do mundo existe esta diferença? NÃO.
            Ou você acha que só funcionário público é maltratado?
            Se um sujeito chegar bêbado, drogado, e agride um funcionário dentro de uma empresa privada é a mesma coisa que numa empresa pública. Abre Boletim de Ocorrência como em qualquer empresa se faz.

          • Sônia

            Acontece, meu querido, que em uma empresa privada esses elementos quando chegam agredindo nem entram e a polícia é acionada na hora. No serviço público as pessoas se sentem no direito de fazer o que querem: bater, cuspir na cara, ameaçar, etc. e nem sempre boletim policial funciona.

          • André Dias

            Concordo contigo, entendo perfeitamente. As pessoas não fazem nada para agirem com educação. Eu só não concordo que tenha que ser diferente entre público ou privado. Respeito é respeito, se o sujeito não respeitou chama a policia e pronto.
            Mas admito: Isso é educação básica, ai entramos em terreno bem mais denso e complicado.

          • Junqueira

            Claro que há diferença e em benefício do privado. Forma de ingresso : privado é curriculum, geralmente indicado por alguém. Por isso, busquei o concurso público, isento, imparcial e depende do mérito. Aposentadoria> igual para ambos os casos, está na CF. Contribuição: igual para ambos os casos, mas no setor privado a empresa contribui em igualdade, no público não. FGTS: o patrão contribui mensalmente com 8% para o seu funcionário, no público não existe isso. Participação nos lucros: não existe no setor público, por motivos obvios. Estabilidade: no setor privado manda embora porque trabalha mal e apenas em momentos de crise, porque se a economia está andando fica com o funcionário ruim porque não conseguem arrumar outro pela mi´seria que querem pagar. No público , o funcionário que não cumpre metas impossíveis e com qualidade responde a processo administrativo e repartição nenhuma o quer, pois chefe nenhum quer funcionário incompetente, haja vista a enormidade de trabalho a ser feito

          • ezequiel-sp

            Qtos vc conhece que foram punidos – no caso do Metrô, aqueles operadores que deram prejuízo descarrilando o trem continuam na ativa..sabia?

          • Edmtre

            Tá de sacanagem, hospital está cheio vai para outro??? E se é emergência, morre né? Salário de 15k é bom ? Faz o seguinte presta um concurso desse então ….você pode até gostar do que faz mas duvido que ganhe 15k / mês…..na verdade muitos não tem competência/capacidade para prestar concurso e aí querem que todos vivam de salário mínimo…..ao invés de querem subir , não, querem que todos desçam…..o problema não é o salário dos funcionarios publicos e sim o salário minimo, se esse fosse de 4 mil como aponta o Dieese , os 40 mil d juizes seriam apenas 10 SM, então esse é o verdadeiro problema…..

          • Junqueira

            Mentira, vc não vai para concorrência porque não tem, ou porque vai te dar tanto trabalho que vc desiste. A verdade é uma só, setor público é ruim, e o privado também é ruim, mesmo sendo melhor remunerado para prestar o serviço. Mas vc se contenta em reclamar do setor público porque ganha uma miséria no privado e inveja quem passou em um bom concurso.

          • André Dias

            Argumente sobre o assunto, mas não me ataque individualmente. Só pela sua resposta o Concurso Público mostra que não tem pessoas a altura de uma discussão.
            Não ganho miséria, na verdade devo ganhar bem mais que você pois tenho empresa.
            Longe de mim invejar qualquer posição – boa ou ruim – porque isso não cabe aqui. Concurso público, letrado, curso superior não desenvolve o sentido de vivermos em sociedade. Isso você deixou claro aqui que não aprendeu nada.

          • Junqueira

            Então parabéns pela sua empresa, espero um dia ser seu cliente e ser bem atendido no setor privado, o que está muito difícil ultimamente. Desculpa, a intenção não foi atacá-lo pessoalmente, mas apenas mostrar que no serviço público, há pessoas que trabalham e muito, além de serem competentes. Ao generalizar e ofender os funcionários que se dedicam o senhor apenas contribui para quem teme o Estado forte, ou seja, os corruptos.

          • ezequiel-sp

            Infelizmente fomos nivelados por baixo em vários setores. Não se incentiva a competitividade em nosso país..Pq? pq o molusko incentivou isso;;

          • Junqueira

            E apenas suponho que o senhor não consiga ser aprovado em um bom concurso público porque escreve exceção de maneira incorreta, o que demonstra uma deficiência no vernáculo, algo muito cobrado em concursos.

        • Janice

          Bom , nem sempre quem atende nesses lugares é um funcionário público de carreira, com entrada no serviço público através de concurso. A maioria dessas pessoas é de origem terceirizada , contratada por tempo determinado.
          Não misturar alhos com bugalhos.

          • Flavio Prieto

            Exato – são do setor privado. Então, privatizar não resolve absolutamente nada!

      • Aline

        • Fernando Gedeon

          empregados de empresas estatais não tem estabilidade garantida pela constituição.

    • Fabio Emmerich Salles

      Concordo plenamente, mais uma inversão de valores, o funcionários publico que atende a população mal que deveria ser punido desta forma.

      • André Dias

        O pior é que a maioria – não estou generalizando – nem se identifica por cargo ou profissão. Em entrevistas, rádios e outros ninguém é: engenheiro, assistente, secretária, ou etc..
        Todos se identificam como: Funcionário Público.
        Pela estabilidade e salários base rondando os 15k é que existem 100mil inscritos. Alimenta-se uma indústria do “Concurso”.
        Não seria esta digno servir a nação, a população, e ser digno de remuneração? Inverteu-se os papéis.

        • Janice

          Vá fazer um concurso público desses…. A depender da profissão, é um concurso difícil, com várias etapas com provas de conhecimentos gerais, de conhecimentos específicos , redações já em fase eliminatória , entrevistas direcionadas a avaliar a competência e habilidade do candidato ao cargo pretendido, que vão classificar o candidato; posteriormente , apresentação de títulos para comprovar a qualificação profissional, e , por último ,exames e psicotestes , entre outros etc,
          É necessário que o deputado saiba sobre quem , qual servidor, ele se refere….

    • Diego Araujo

      Pronto, agora a baianada já pode chegar no hospital xingando os funcionários porque não vai dar nada!!

    • Sônia

      Quem trabalha nas instituições também é um ser humano que contribui como qualquer outro cidadão. O funcionário mau caráter ele é punido com a exoneração a bem do serviço público, porém, essa lei só se aplica, quando o sujeito não aceita condições, chega bêbado ou drogado ameaça com revólver, faca, grita palavras de baixo calão, etc. Isso acontece diariamente e a mídia ignora, mas quando é o contrário, a própria mídia faz um carnaval.