Bolsonaro e Haddad divergem sobre recursos para o SUS e o Mais Médicos. Veja as propostas deles para a saúde

Fernando HaddadJair BolsonaroMais Médicospropostas para saúdeSaúdesaúde públicaSUS
Comentários (6)
Comentar
  • ALMANAKUT BRASIL

    O SUS tem estrutura física para que sejam criados planos de saúde populares em várias cidades, bastando algumas melhorias e ajustes!

    No resto, onde é mais difícil, tem que ser implantado programas que façam com que os novos médicos passem pelo menos o primeiro ano de atuação trabalhando!

  • Fábio

    Resumindo:
    . Marmita de presidiário: quer manter o esquemão mafioso de financiamento da ditadura cubana por meio da exploração dos médicos de lá. No mais, promete tudo, como se dinheiro público brotasse do chão e o PT não tivesse quebrado a economia. Promete o paraíso, mas nem de perto diz como alcançá-lo. Ministro da saúde? Alguém indicado pelo centrão, um nome político sem preparo técnico, na velha lógica do “toma lá, dá cá”.
    . Bolsonaro: os médicos cubanos deverão se submeter ao exame Revalida, assim como todos os outros médicos estrangeiros, derrubando a discriminação odiosa criada pelo PT. E se passarem no exame? Receberão o salário na integralidade. Chega de explorar criminosamente essa gente e mandar dinheiro do trabalhador brasileiro para ditadura decrépita. Ministro da saúde? Um quadro técnico, sem rabo preso com partido.

  • Hideraldo Hito

    Agora o PT vai resolver tudo! Sim, claro! Acredito!
    Basta! ACABOU.
    Agora é Bolsonaro Presidente.

  • João Rubio

    Resumo tudo perfeitamente de acordo numa palavra; “não precisa mais dinheiro” – não só na saúde como em todos os programas sociais… Isto vemos comprovado nesses 14 anos, o grande “saco sem fundo” em que se transformou os esforços conjugados de toda a nação… É justamente o dinheiro que sobra – não que falta – no descuido quase proposital do administrar que encarece equipamentos na hora da compra e faz crescer a folha funcional, sempre balizada no crescente custo da estrutura dos programas sociais… “Na crise administra-se o que tem, não o que pareça faltar – como tem sido todos esses 14 anos em cada empresa e lares brasileiros”

  • Fabiano Nascimento

    O programa do Jair diz que tem verba, verba esta congelada por Temer com o aval do candidato. Antes do encontro o candidato dizia ser contra o congelamento. Depois do encontro com Temer, votou a favor do congelamento, por 20 anos. Na verdade, com os governos do PT vimos um substancial aumento dos investimentos em saúde e educaçao. Atualamente somos o décimo primeiro na América e o 60º no mundo, no que diz respeito à estes investimentos.

    • Fábio

      Fabiano, não é verdade. O teto dos gastos não abarca saúde e educação.
      E realmente vivemos em um paraíso, né? O PT governou o país por quinze anos e depois disso temos um SUS impecável e um dos melhores sistemas educacionais do mundo. A população está tão grata a esses serviços públicos petistas maravilhosos que descreve, que Haddad deve ser eleito com 80% dos votos na próxima eleição e não se ouve falar em rejeição ao PT.