Cerco do governo a servidores só reforça necessidade da estabilidade, diz Anauni

advogados da UniãoAGUAnauniMárcia DavidPEC 186Prêmio Congresso em Focoreforma administrativaservidores públicos
Comentários (2)
Comentar
  • Privilegiado

    A retirada da estabilidade seria o carro chefe para a corrupção no serviço público, qual o trabalhador que denunciaria seu chefe, sabendo que no outro dia ele estaria desempregado? Infelizmente, no Brasil, os servidores públicos, atualmente, estão sendo colocados como causadores do problema fiscal brasileiro, entretanto os trabalhadores da União estão com seus vencimentos congelados desde 2017, alguns estados estão há 6 anos sem qualquer reajuste (nem a reposição inflacionária prevista em lei), nos municípios a situação é semelhante. Nesse contexto, colocar o trabalhador da máquina pública como bode expiatório de um entrave beneficia a poucos, a exemplo de “políticos”(aspas, haja vista que a grande maioria não faz política, mas sim politicagem) que enchem as repartições de cargos comissionados sem preparo algum e da pequena elite do funcionalismo público, especialmente, desembargadores e juízes que no mês de dezembro com a gratificação natalina suas remunerações brutas ultrapassam os R$100000(cem mil reais). Sendo assim, para que haja atendimento de qualidade aos contribuintes é necessário alocar os recursos nas áreas prioritárias, uma vez que são os profissionais da saúde, professores, policiais, atendentes que estão todos os dias em seus postos, auxiliando, principalmente, a parcela da população mais pobre que depende do SUS, das escolas públicas, etc. Esses trabalhadores não merecem ser perseguidos, porém valorizados!

  • Francisco Mateus

    O ataque gradual aos servidores públicos só demonstra o enfraquecimento da democracia e da probidade no serviço público, novos servidores não estáveis estariam sujeitos a todo tipo de pressão. lamentável!