Chega de sabonete. O eleitor quer saber em quem está votando

campanha eleitoralcorrida presidencialdemocraciaeleiçõeseleições 2018eleitorGlauco Humaijustiça eleitoralpropaganda eleitoralTribunal Superior EleitoralTSE
Comentários (1)
Comentar
  • Cássio Brandão Valentim Andrad

    O problema é a repercussão das entrevistas. O povo está preocupado apenas com a opção sexual alheia e a vontade própria de fazer “justiça com a próprias mãos”. A maioria das entrevistas e debates são repletos de ataques e vazios em conteúdo, onde candidatos se utilizam de uma ignorância coletiva, baseada em convicções religiosas, para se comunicar através de bravatas como: NÃO AGUENTAMOS MAIS A VIOLENCIA, CHEGA DE COMUNISMO… No entanto a solução apresentada é que se deve combater violência com violência. E disseminando o ódio com países vizinhos. E a grande mídia auxilia demais nessa segregação, com entrevista que buscam apenas intrigas.
    Vejo que caminhamos a passos largos a nos tornar um país onde a intolerância religiosa e sexual tomaram níveis insustentáveis, com violencias defendidas na sua crença religiosa.Onde pessoas sao subjugadas por pensarem em uma sociedade de forma diferente.