Veja como foi o debate entre Covas, Boulos, Russomanno e França

Bruno Covascelso russomannoeleições 2020Folha de S​.PauloGulherme Boulosmárcio françaprefeitura de são pauloSão PauloUOL
Comentários (10)
Comentar
  • Rodrigo Homer

    Bom o Russomano inventando fatos para atacar o Boulos chega a ser criminoso. Tenho receio do Boulos virar prefeito por conta de inexperiência dele mas é assim que se ganha um debate? Levantando notícia falsa de site de um camarada que até preso já foi por conta de fake news? Só podia mesmo ser o candidato do “mito”, tsc, tsc…

  • Jorge Teixeira Carneiro

    O prédio caiu e o Prof. Bôlos, que era o síndico do prédio, deixou os seus inquilinos na mão.
    Isso é sacanagem, não se deixa o povo sem moradia…kkkkkkkk

    • Rodrigo Homer

      Pelo visto o senhor é alvo cheio para fake news. Até onde sei, não era ele nem o movimento social encabeçado por ele quem tinha relação com aquele prédio, informe-se….

      • Jorge Teixeira Carneiro

        Quer dizer então que a QUADRILHA de LADRÕES que invadiu essa propriedade era outra?
        Então tem concorrência?
        Deve ser um ótimo negócio então, invadir uma propriedade privada e depois sublocar ela para pobres.
        Uma baita ”cafetaria” de pobre, né?

        • Rodrigo Homer

          “Quadrilha” que entra para morar em local abandonado está cometendo crime contra quem, me explica? Quem era o “dono” daquele prédio e por que deixou sem manutenção e invadido tanto tempo?

          E não, não era o movimento do Boulos, não. Existem diversos movimentos sociais em SP que lutam por moradia digna e, mesmo tendo um ou outro oportunista aqui e ali, nunca vi invadirem área que tem o dono conhecido e esteja em ordem, só entram em local abandonado que, não entendo o porquê, a prefeitura não desapropria e faz o que esses movimentos fazem, que é criar moradia para quem não tem. Em São Paulo tem mais imóveis abandonados do que morador de rua, a conta fecha pra vc? Pra mim, não…

          • Jorge Teixeira Carneiro

            Sim.
            Mas não foram os moradores de rua que invadiram e subdividiram o local em barracos verticais.

            Segundo as reportagens foi um ”movimento de qualquer coisa”, que cobrava taxas dos tais ”moradores de rua” para poderem morar lá.
            Tipo uma ”milícia tudo pelo social”.

          • Rodrigo Homer

            Então, existem oportunistas, como eu disse caso vc não tenha lido direito. Mas os movimentos sociais são válidos e exigem certa organização para funcionarem. E esse que invadiu aquele prédio, não foi o do Boulos, simples assim.

          • Jorge Teixeira Carneiro

            Movimento ”social”, igreja neopentecostal, ONG e sindicato são grupos de pressão.
            Cada um defendendo o seu interesse próprio.

          • Rodrigo Homer

            Que no caso dos sem teto é apenas ter uma moradia digna. Acho válido o “interesse próprio” deles…

          • Jorge Teixeira Carneiro

            É um bom mote eleitoral: “Tudo pelo nosso interesse”