G7 concorda em ajudar Amazônia “o mais rápido possível”

acordo mercosul união europeiaAmazôniaAngela MerkeldesmatamentoEmmanuel MacronG7Jair BolsonaroMeio Ambientequeimadas
Comentários (1)
Comentar
  • Valdir

    Hoje as redes sociais são ferramentas de extrema importância na divulgação das verdades. Não há mais espaço para mídias manipuladoras.
    O vídeo citado aqui, e só agora, já havia sido divulgado em outras mídias.
    Na matéria “Ministério da Defesa instala Centro de Operações para coordenar combate ao fogo na Amazônia”, da CF, postei um comentário com o gráfico do INPE sobre o número de focos de queimadas desde 1998. Divulgaram, mas no dia seguinte retiraram e consta no Disqus como “pendente”, e assim ficou, apesar de meu questionamento.
    Nos registros do INPE, 2019 está abaixo de todos, “todos” os anos. Hoje são por volta de 75.000 focos e antes o menor foi de 100.000 focos. De 2002 a 2005, 2007 e 2010, foi acima de 300.000 focos de incêndios, 2007 beirando os 400.000.
    Essa matéria agora, extemporânea, diga-se de passagem, coloca em descrédito todas as matérias aqui divulgadas anteriormente, que tentam “demonizar” o atual Presidente do Brasil, em apoio incondicional à França e Irlanda, até mesmo quanto a ameaça do sr. Macron de uso de Forças Armadas contra nossa soberania.
    É triste vermos cidadãos defenderem isso. Definitivamente não são cidadãos brasileiros. Temos que considerá-los como “inimigos da pátria”.