MPF investiga uso de avião da FAB para levar garimpeiros ilegais a Brasília

FABforça aérea brasileiraJacareacangalideranças indígenasministério público federalMPFMundurukuOperação Verde Brasil 2
Comentários (6)
Comentar
  • Everaldo

    Um tapa na cara para quem diz que as FFAA não se envolvem um corrupção. Envolvem-se e, pior do que no meio civil, quem denunciar corre o risco de ser, no mínimo, perseguido, quiçá fique vivo para contar história. Por que garimpeiros ilegais estariam fazendo numa aeronave de uso exclusivo das FFAA?

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Uso exclusivo das Forças Armadas? A FAB virou a maior empresa de Táxi Aéreo do mundo, Tem muito mais jatinhos executivos do que caças militares. Passam o dia levando políticos do Congresso, integrantes do governo, ministros de tribunais superiores pra lá e pra cá no Brasil. E também quem eles indicam. Lembra do cabeleireiro ”japonês” que a Dilma mandava buscar em São Paulo todo mês? E do Renan Calheiros indo pra Maceió implantar cabelo? Fora as viagens para o exterior que eles fazem.

  • Capitalista

    Milcianos se encontrado com garimpeiros ilegais, normal

  • Edison Sampaio

    Sem dúvida, isso é crime, mas desejando ardentemente vestir uma capa preta de Ministro do Supremo, Aras engavetará esse negócio e a coisa continuará como d’antes, ou seja, uma verdadeira pandemia em termos de gestão. Bolsonaro, embora causando uma encrenca a cada dia, segue incólume aa reeleição. Ou, pelo menos, disputará o Segundo Turno.
    Falar nisso, dizem q poderosos maus brasileiros tramam para q as condenações de Luladrão sejam anuladas por suspeição de Moro. Assim, é o q contam, o Capitão Encrenca disputará as próximas eleições presidenciais com o Pixuleco e com o Juiz q prendeu o 9 Dedos. Ou seja, o Brasil é um país incompreensível!

    • Felix

      O pixuleco continua seus esforços de cabo eleitoral para o outro colega sociopata.

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Vai ver que foram para Brasília tirar férias, como o Dias Tóffoli. Ou implantar cabelo, como o Renan Calheiros.