Mourão defende promoção do filho: “Governos anteriores não valorizavam honestidade e competência”

Antônio Hamilton Rossell MourãoBanco do Brasilgestão públicagoverno BolsonaroRubem Novaes
Comentários (2)
Comentar
  • Warley Ferreira Dias

    O cara não teve competência de ser nem gerente em 18 anos de trabalho, mas tem competência pode ser assessor do presidente. E o Brasil ia mudar as práticas após militares no poder ( só otário acreditou e vai viver dizendo que é melhor que o PT ).

  • Dila Costa

    Com certeza tem muitos outros funcionários de carreira, muito mais competente e honesto que seu filho, Mourão, que também continuarão sem promoção. O seu só foi promovido pq o senhor mexeu os pauzinhos. Nepotismo puro.