Molon: direita e centro apoiam impeachment, mas não sem pressão das ruas

Alessandro MolonAlessandro Molon (PSB-RJ)aliadosaliançasarthur liraCâmara dos DeputadosCandidaturaCentrãocentroCongresso Nacionalconversascovid-19Diálogosdireitaeleiçõeseleições de 2022ex-presidente lulaForças ArmadasFrente Amplagolpe de 64governo BolsonaroimpeachmentJair BolsonaroJoão DoriaLíder da oposiçãolíderesLulaMinistério da Defesaministériosmovimentos de ruaoposiçãopandemiapré-candidatospresidênciaprocessoprotestosPSBPSDBPTruasuniãovacinação
Comentários (5)
Comentar
  • Valdir

    “O choro é livre!”
    O governo não tem oposição política. Tem inimigos recalcados, invejosos, que se sentem humilhados pela perda da hegemonia e do poder, nas urnas, para um deputado que por 30 anos foi isolado, pisoteado, achincalhado, cuspido, xingado, humilhado por não ter se misturado aos quadrilheiros, larápios dos cofres públicos.
    Esses larápios não têm mais apoio popular, por isso que não convocam manifestações. A última que convocaram, saiu matéria aqui no CF, não passou de 10 pessoas em frente ao Palácio do Planalto. Também não existe crime do Presidente que justifique. Só existe o ódio dos invejosos.

    • RômuloJ. Vieira

      Na mosca!

  • Tim Tim

    A sorte do rei das rachadinhas é que o general não entende nada de política.

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Protesto de rua só se me pagarem o ônibus executivo,. a quentinha, o sanduíche de mortadela e o copo de Pepsi….kkkkkkkk

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Eu apoio o impeachment.
    Desde que entre uma junta.