Malafaia entregou lista de evangélicos para Bolsonaro indicar ao STF. Veja os nomes

evangélicosGoverno Jair Bolsonaroindicação ao STFJair BolsonaroSilas MalafaiaSTFSupremo Tribunal Federal (STF)
Comentários (19)
Comentar
  • Edison Sampaio

    Minha capacidade de entendimento é curta mesmo. Pensava q o Brasil era um Estado laico, mas como o Capitão Encrenca considerará a “lista tríplice” dos evangélicos, imagino q terá q considerar possível lista tríplice dos católicos, dos umbandistas, espíritas, budistas, islamitas, etc. Daqui a pouco, o Supremo se transformará numa arena de religiosos discutindo dogmas… Esse governo é um pandemônio!

  • Machado

    Esse MALAFAIA quem fez o casamento do Bozo..é um terrível falastrão…Tá enrolado na política ele é o filho…estamos nas mãos de pilantra….é um governo de Meliciano.. é junta com STF que só tem mala…faz tudo por interesse….é bom investigar a conta bancária do MARCO SURELIO depois desta decisão de soltar o Traficante…

  • Capitalista

    Eu me recusaria a se julgado por um juiz “terrivelmente evangelico”, quem conhece sabe que isso significa, gente que acredita que o Papa é a besta, que qualquer um de religião afro é coisa demoniaca, espiritismo é os demonios , com um juiz assim qual chance teria um umbandista?

    • Jorge Teixeira Carneiro

      IÓ. já eu me recusaria a ser julgado por um juiz que não tenha conseguido passar em concurso e que tenha sido advogado de um canalha feito José Dirceu.
      Também me recusaria a ser julgado por um jurista que foi advogado de empresa do PCC.

    • Felix

      Que se acha cristão mas vive cheio de ódio e agressão e sem qualquer tolerância.

  • Rodrigo Homer

    Que excelente! Agora o país decola! Tudo o que precisamos é de pastor dando “lista de nomes” para o PRESIDENTE DA REPÚBLICA indicar ao STF. Vamos nos tornar a República Pentecostal do Brasil, logo mais…

    • Jocafaria

      Com certeza

      • Jorge Teixeira Carneiro

        Tá a mesma B 0 x ta de sempre.
        Só que a antes, a FSP não criticava.
        Nomeação de juiz de instância superior é feita por QI, por amizade a alguém que indicou.

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Agora é pastor, mas antes era o Zé Dirceu.

      • Jocafaria

        É, realmente agora está “muito melhor”. É a nova política.

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Mudou a forma de indicação de ministro ou mudou a qualidade do indicado?
          Ah, já sei, mudou a forma que a imprensa sem verbas aborda o assunto.

      • Rodrigo Homer

        Que foi preso e processado. Tá chorando por que? De novo essa retórica sobre “hurr…duuuuh…e o PT “? Esquece o PT, ele não está mais no poder e já faz tempo…

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Citou o exemplo perfeito.

          Ele realmente foi processado e preso.
          Ficou preso até o processo dele cair na mesa do sujeito que ele indicou para o $upremo.
          Aí foi SOLTO.
          Quer que desenhe?

          • Rodrigo Homer

            Meu, não consigo te entender. Você cita exemplos de casos anteriores para querer justificar o atual. Falar mal de PT não me atinge. Já te disse que não tenho político nem partido de estimação, ao contrário de vc, que parece a todo instante querer justificar o injustificável.

            Se o Dirceu foi solto pela Justiça, pelo menos ele foi processado e preso. Se foi solto porque o caso caiu na mesa de colega, isso nada mais foi do que aquilo que o Bolsonaro quer fazer também, ou seja, controlar STF, Polícia Federal e por aí vai. Não adianta ficar rosnando “hurrr…duuuuh…e o PT ?” Quem fez b0sta responde até hoje

      • Valdir

        E a vizinha, amiga da “muié” revendedora da Avon!
        “Eu compro um frasco de perfume contigo, e você pede seu marido pra colocar meu filho no STF!”
        FECHOU!

  • Jocafaria

    Dois picaretas se entendem.

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Dois jumentos também.

      • Jocafaria

        Igualzinho você e o Bozo né?

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Manda o Encantador tocar a flauta para ver se eu vou com você atrás dele.