INSS vai cortar pela metade gerências de atendimento no início de 2020

auxílio doençacorte de despesasenxugamento da máquinaINSSministério da economiaPrevidência SocialRenato Rodrigues Vieirasamanta sallum
Comentários (3)
Comentar
  • Alessandro Ap F de Andrade

    Fazendo o comentário aqui nessa sessão o seguinte. Eu fui segurado por 16 anos, passei no Pente Fino do INSS em Maio de 2018 diante da aprovação criminosa na Lei.n°13.457/2017, com questões a serem respondidas e sem nenhuma resposta concreta do orgão. Só que o correspondente informe da LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL perante os Artigo.24 em observações dos Artigo.73, Artigo.73-A, Artigo.73-B e Artigo.73-C Lcp.n°101/2000 é ANÁTEMA, ou seja, PROIBIDO CRIAR, MAJORAR OU EXTENDER QUALQUER BENEFÍCIO OU SERVIÇO DA SEGURIDADE SOCIAL SEM FONTE DE CUSTEIO. Isso é IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Inciso.IV e V do Artigo.1° Lei.n°9.265/1996, agravada por CRIME DE SONEGAÇÃO DE CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA disposto no Artigo.337-A do Código Penal acrescentado pelo Artigo.1°Lei.n°9.983/2000. O Governo Federal não pode cometer essa ingerência de recursos em proveito próprio usando a Lei.n°13.707/2018 diante seu poder executivo sobre Decreto.n°9.699/2019, desviando recursos de custeio no valor correspondente acima de R$606 bilhões dos cofres público, que não tem deferimento dos nove Conselheiros diante do Artigo.3°, Artigo.4°, Artigo.29, Artigo.42 e o (VETADO Artigo.101) Lei.n°8.213/1991. O GOVERNO BOLSONARO RESPONDERÁ POR CRIME CONTRA O ESTADO E SUA ORDEM POLÍTICA SOCIAL disposto nos Inciso.IV Artigo.2°, Parágrafos Único do Artigo.5°, com bravatas e calúnias contra dois Magistrados Licenciados e Aposentado, que são Governadores eleitos de seus Estados como o Maranhão e o Rio de Janeiro testemunhada diante do Artigo.6°, Artigo.9°, Artigo.13, Artigo.15 em Artigo.23 da Lei.n°1.802/1953. Isso é uma ACÃO CRIMINOSA CONTRA O ESTADO perpetuado por Parlamentares que desacataram as ordens dos disposto Inciso.I e II do Artigo.63 da Constituição Brasileira de 1988 na qual NÃO SERÁ ADMITIDO AUMENTO DE DESPESAS para seus proveitos próprio. Vão ter restrições de sair do País.

  • eduardo luz

    O problema é que muitas pessoas não tem acesso a internet e portanto precisam do atendimento pelo telefone. Se esse funcionar, beleza, mas geralmente não é o que acontece. Ai você precisa ir numa agência onde o número de funcionários é muito reduzido. Em muitas agências só estagiários atendem público. Sem treinamento, mal sabem informar o cidadão. Isso causa retirada de direitos. Retirar agências nas pequenas cidades causará sim perda de renda aos municípios pelo motivo descrito. Existem cidades de ficam a mais de 100 km da agência do INSS mais próxima. Modernizar sim. Precarizar não!

  • Valdir

    Parabéns pela decisão!
    Modernizando e tornando o serviço público mais eficiente.