Caso Marielle: delegados criticam interferência de Bolsonaro em nota conjunta

adepolAnderson GomesFendepolJair Bolsonaromarielle francoSindepolSindpolWilson Witzel
Comentários (5)
Comentar
  • ezequiel-sp

    Primeiro: Estamos no Brasil, segundo: Estamos falando de RJ, terceiro: Pq o Intercept não “pegou” nada?

  • Janete MR

    Pelo jeito a policia falhou na investigação pq estão dizendo que os audios podem ter sido adulterados. Afinal os audios foram ou não foram periciados antes de Carlos Bolsonaro ter acesso a eles? Se foram, não haveria chance de alterá-las, se não foram, barbaridade, a policia deu um atestado de incompetência!

  • cmobhz .

    Esta mais do que na hora das pessoas pararem de usar a morte da Marielle “em beneficio proprio” e para prejudicar o Brasil!

  • cmobhz .

    “O Ministério Público explicou que, apesar de a planilha de controle do condomínio indicar que Élcio iria à casa 58, que é propriedade do presidente Bolsonaro, a gravação demonstra que a casa contatada para dar a autorização foi a 65. Além disso, peritos do MP identificaram a voz do homem que atendeu a ligação como sendo a de Lessa.” Reportagem do Congresso em Foco do dia 30/10/19.

  • Jose Mayo

    Bacana… se todas essas Associações, e talvez também o delegado do caso, estão incomodados, é mais uma razão para agirem com presteza e elucidarem o caso, apresentando os culpados e o mandante, mesmo se for o Bolsonaro. E, claro, quem vazou e para quem foi vazado conteúdo que deveria ser sigiloso, também deve ser apurado e trazido à luz, para que se saiba com quem estamos lidando.