Na Comissão do Voto Impresso, especialistas defendem sufrágio eletrônico

Bia KicisComissão do voto ImpressoeleiçãoMarcos de Almeida CamargoPaulo GanimePompeu de MatosRoger MacielTSEvotovoto impresso
Comentários (7)
Comentar
  • 13582196

    As urnas podem ser auditaveis, os votos podem não ser auditaveis.

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Especialista de cv é r0la

  • Jorge Teixeira Carneiro

    Seu ”empresa de auditoria nos Estados Unidos”, me explica porque o voto nos Estados Unidos não é eletrônico?

  • ezequiel-sp

    Se alguém provar por a mais b que eu votei nesse ou naquele candidato eu acredito.kkkk. como falarão que eu votei se não tem prova física? Kkkk por aí se vê que há interesses em continuar a manipulação.

  • José Oliveira

    Esse voto impresso só servirá para consolidar, cada vez mais, uma perigosa negociata já existente: o candidato compra/suborna o voto de determinado eleitor, com base num acordo tácito
    Adianta 50% do “prêmio” acordado entre as partes, ficando condicionada a entrega dos outros 50% após a comprovação, mediante a apresentação do recibo impresso por parte do eleitor corrompido ao candidato corruptor, após, o seu comparecimento à urna eleitoral.
    Isso já acontece em escala significativa, por todo o território brasileiro em dia de eleição.
    Porém, sempre paira uma certa desconfiança por parte do candidato que fez a compra do voto, se o eleitor cumpriu a sua parte.
    Se for aprovada a obrigatoriedade do comprovante, certamente, a cotação do valor de venda do sufrágio, será inflacionado. Mas, dinheiro para isso, com certeza não faltará.
    E, que fique bem claro: como sempre, será o nosso dinheiro oriundo dos impostos que pagamos!
    É a velha e nefasta corrupção em seu processo “evolutivo”!

    • ezequiel-sp

      Não são todas as urnas que serão analisadas e sim por amostragem. E a cédula não terá nome..

    • Jorge Teixeira Carneiro

      É mesmo?
      Como, se o voto impresso vai cair numa urna?
      Explique isso.